O Pinheiros/Mackenzie ainda é zebra?



Veja como é o mundo do esporte. O Pinheiros/Mackenzie é bicampeão paulista. E mesmo assim vai ser tratado como zebra, mais uma vez.

O time dirigido por Paulo Coco faz um trabalho silencioso, sem alarde, grandes estrelas e investimentos milionários.

O trabalho é pautado pela excelência da estrutura do clube paulistano, um dos que mais investem em esporte no país.

– Formamos o time desde a base para chegar, hoje, entre os melhores do país. Esse bicampeonato representa a forma como nos estruturamos e vem como um reconhecimento do nosso esforço. Agora é comemorar e buscar evoluir mais para a Superliga – comentou Coco.

Para superar os favoritos Sollys/Osasco na semifinal e Vôlei Futuro na decisão, o Pinheiros contou principalmente com a fase iluminada de Jú Costa, ponta que já passou por vários times do Brasil e agora vive seu melhor momento. Ela roubou a cena em momentos decisivos, como no ponto de bloqueio, no terceiro set do jogo de quarta, que deu o match point ao Pinheiros.

Pelo que jogou até agora, a até então quarta força da Superliga vai continuar neste status ou poderá estar no patamar dos favoritos?

Para o estrelado time de Araçatuba, será preciso corrigir a instabilidade do passe para que a americana Glass possa fazer com que Paula Pequeno e Fabiana, principais atacantes do time, desequilibrem ofensivamente.



MaisRecentes

Itália, Sérvia, Holanda e China nas semifinais do Mundial



Continue Lendo

Sérvia e China mais perto das semifinais do Mundial



Continue Lendo

A Itália chegou mesmo para ficar



Continue Lendo