O melhor time venceu. E já virou case de sucesso



Com autoridade, o Sada/Cruzeiro conquistou neste domingo o título da Superliga masculina. Não deu qualquer chance para o Sesi, vencendo por 3 a 0, em uma grande festa no Mineirinho (mas a decisão merecia acontecer em melhor de três jogos e com 25 pontos, diga-se de passagem!).

Título que reforça um sentimento que muita gente no meio do vôlei tem: esse time se transforma, ano após ano, em um caso (case para quem gosta de usar termos em inglês) de sucesso e uma referência para quem quiser entrar em qualquer esporte. Hoje mesmo vi Nalbert, no Twitter, escrevendo que é “um dos melhores times já formados no país em todos os tempos”. E concordo com ele.

E esse é o ponto que quero abordar. Este Sada/Cruzeiro tem uma base formada há várias temporadas por Marcelo Mendez, um baita treinador. E vai, a cada ano, arrumando uma posição aqui, outra ali, como fez agora com Eder e Isac, e no passado com Leal. Não é um projeto que despeja um caminhão de dinheiro, junta um monte de estrelas e ponto final. Ou alguém vai dizer  que apostaria em Wallace, William, Filipe, Serginho e Douglas Cordeiro cinco anos atrás? Formar um time não é coisa fácil. Tê-lo na mão é ainda mais complicado. E Marcelo Mendez, um sujeito que não usa os holofotes de uma conquista para aparecer, fez uma coisa e a outra.   

E esse conjunto, que foi ganhando corpo com o passar dos anos, fez toda a diferença hoje, como já havia feito no último Mundial de Clubes e por aí vai… Pode fechar a temporada 2013/2014 com 100% de aproveitamento caso vença novamente o Mundial, desta vez no Mineirinho. E será possível, para os rivais, aprender e aplaudir!

Bom, falando sobre o jogo. Contra um Sesi que abusou dos erros (o saque no terceiro set foi algo bizarro), o Sada/Cruzeiro teve sempre o controle das ações. Incomodou a linha de passe selecionável (Murilo, Lucarelli e Escadinha), teve mais volume de jogo de jogo e foi quase impecável no contra-ataque. Neste último aspecto, mérito, em parte, para a distribuição do levantador William, eleitor o melhor da final. Mas não seria maluquice dar o prêmio para Filipe, Wallace ou Eder… E assim se vê novamente a força de um grupo. Neste caso, um grupo supercampeão!

 



MaisRecentes

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma estrangeira na próxima Superliga



Continue Lendo

Simon veste camisa do Civitanova. Vem novela judicial aí!



Continue Lendo