O jogaço que reforça a urgência do uso da tecnologia no vôlei



RJX e Sesi fizeram um dos melhores jogos da Superliga masculina até agora. E, por muito pouco, o resultado não foi decidido pelos erros da arbitragem.

A partida vencida pelos paulistas por 3 a 2, de virada, serve como um ótimo exemplo para a CBV agilizar o processo de decisão e implantação da ajuda tecnológica aos árbitros. Ninguém aqui questiona a honestidade de A, B ou C na arbitragem. Simplesmente o olhar humano precisa do auxílio e da precisão da máquina para tomar algumas decisões.

Em post recente, falei de alguns testes feitos pela entidade. Existem preços, preferências, dificuldades… Mas talvez a solução esteja muito perto da CBV. A transmissão da Rede Globo tirou a dúvida de todos os lances difíceis e capitais do duelo. A tal lupa, zoom ou supercâmera, como preferirem, comprovou se bolas foram dentro ou fora, se tocaram no bloqueio ou se o jogador tocou na rede. 

Se os árbitros tivessem como ver os replays, várias decisões seriam diferentes, principalmente as do quarto set. Naquele momento, com o RJX vencendo por 2 sets a 1, dois erros transformaram a vantagem de 23 a 21 do Sesi em igualdade. Numa delas Thiago Sens bateu na parte de cima da rede e no outro Lorena explorou a mão de Thiago Alves, que tentava bloquear. Os árbitros não viram o toque na rede e apontaram o ataque do oposto como diretamente para fora. Os erros poderiam ter feito o time da casa fechar por 3 a 1. E imagino o tamanho das reclamações (justas) do Sesi neste momento.

O jogo de hoje também derrubou outra tese dos contrários à implantação da tecnologia. A transmissão da Globo precisou de apenas alguns segundos para colocar os replays no ar e tirar as dúvidas. E assim fica comprovado de que não haveria um atraso gigantesco, algo que fizesse a partida se alongar muito mais do que o normal.

Depois volto ao blog para falar do jogo em si, que teve vários personagens importantes: Everaldo, Lucão, Murilo, Lorena, Paulo Vitor…



  • Luiz

    Eu questiono SIM a honestidade de A de B e de C também. Pois TODO jogo tem favorecimento para o RJX. Alquém aqui, desde o começo da superliga, já viu o RJX reclamar da arbitrágem? Eu nunca vi – até porque o favorecimento para eles já está ficando VERGONHOSO. Eu imagino o que não deve – ou deve – acontecer em jogos que não são transmitidos. IMAGINEM!!!

    E nota 0 para rede Globo que só trasmite jogos envolvendo os times do Rio. Como a justiça vem à cavalo, a emissora se FERROU bonito hoje no ibope e teve que amargar um 3° lugar com este jogo: Rede Record 6.2 pontos de audiencia; SBT 6.1 pontos de audiencia; e a Globo exibindo a disputa de vôlei conseguiu 5.7 de média. BEMMMMMMMMMMMMM FEIIIIITOOOOOOOOOO! Sou carioca, mas a superliga não; é do Brasil inteiro, ou pelo menos deveria ser.

  • Caco

    Quem já teve a oportunidade de acompanhar os jogos da Liga Coreana de voleibol e do Mundial de Clubes desse ano deve ter percebido que a tecnologia mais ajuda do que atrapalha, impedindo que equipes tenham o seu trabalho prejudicado por erros que podem ser evitados pelo avanço tecnológico de hoje. Se as comissões técnicas se utilizam da tecnologia para melhorar o seu desempenho, por que a arbitragem tem que se ver privada de tal auxílio? O jogo não se estenderá muito, se houver limite de 1 desafio por set, por exemplo, como é o caso da Coreia do Sul. Além do mais, o telespectador fica muito mais aliviado com o erro corrigido do que com pressa do jogo terminar logo. Os bandeirinhas, mesmo se subjugando às ordens das autoridades que mandam favorecer esse ou aquele time, tem menos eficiência em prejudicar o time visitante. Isso é prática em muitos países como a Turquia (o mais descarado de todos!), Itália e, como vimos hoje, no Brasil, só para citar alguns exemplos. A modernização é eticamente obrigatória ao meu ver. Mas, quem estaria preocupado com a ética do esporte? Será que isso não tiraria ou ao menos dificultaria as ordens dos dirigentes para o favorecimento desse ou daquele time? Quem já viu a organização dos campeonatos FIVB, deve ter notado que, ser imparcial com o time da casa, não é lá uma grande preocupação de seus dirigentes. Alegar falta de dinheiro para implantar o sistema é cômico. Ora, a Globo não fez isso de graça hoje? A televisão está interessada (sempre repetem os lances), os telespectadores também. Ao que me parece, os dirigentes, nem tanto…

  • Lucas

    Também achei interessante a idéia do meio Gustavo, publicada numa rede social, que após implantado o tira-teima exista a possibilidade de punir com cartão amarelo o atleta que não se acuse ou que tente iludir o árbitro (por exemplo, deixando claro que a bola não tocou em suas mãos quando a câmera mostra claramente o contrário). O vôlei está incorporando ultimamente algumas condutas anti-desportivas mais condizentes, infelizmente, com o futebol.

  • Thamyres

    Concordo Daniel, nessa Superliga estão tendo erros grandes da arbitragem.
    Com relação ao sistema que tem que ser implantado na Superliga, tem um projeto que, em algum lugar eu li, sobre os chips nas bolas e uma faixa nas linhas. Não gostei de tal projeto.
    Na minha opinião, o sistema que foi testado no mundial de clubes deveria ser testado na próxima superliga.

  • Afonso RJ

    Quote:

    “Simplesmente o olhar humano precisa do auxílio e da precisão da máquina para tomar algumas decisões.”

    Já diziam Leewenhoek (microscópio) e Galileu (telescópio) 🙂

  • Marcio

    Jogao de bola…Duas equipes favoritas ao titulo, jogando no mais alto nivel…o RJX jogando demais no inicio, porem o Sesi tem Murilo , Serginho e Lorena…Incrivel como a torcida do RJ nao aprendeu dos confrontos passados contra o Voley Futuro que nao se pode provocar o Lorena…Achei a jogada do Bruno com o Lucao a melhor do jogo….porem o Bruno errou e feio no ultimo lance da partida…Murilo mostrando muito fair play, o mesmo nao aconteceu com o Thiago Alves, a bola desviou nele mas nao teve a mesma atitude do Murilo, enfim cada um com sua conciencia. Lamentavel a arbitragem, assim como a narracao do jogo. Que saudades do Sergio Mauricio…

  • Afonso RJ

    Daniel: Que tal colocar para fora aquele magnífico repórter investigativo que sei que tem aí dentro, e resolver o maior mistério dessa superliga: Cadê a Suelle do Sesi?

    • Thamyres

      Essa eu te respondo Afonso.
      Suelle passou por um procedimento cirúrgico no ombro. EU mesma conversei com ela no jogo
      Sesi 3 x 0 Praia, na ultima terça-feira, ela está bem, se recuperando da cirurgia e me disse que não volta para essa temporada.
      Não sei pq a galera ta falando tanto do “sumiço” dela, sempre a vejo no ginásio do Sesi na Vila Leopoldina.

    • Bia Ferraz

      Ela tem sempre acompanhado os jogos do SESI da arquibancada com o braço imobilizado, o outro blogueiro que está criando um mistério que não existe, a lesão foi no ombro, passou por cirurgia e o retorno para essa Superliga não é garantido.

      • Afonso RJ

        Obrigado às duas pelos esclarecimentos. O outro blogueiro cada dia perde mais a credibilidade.

        • Thamyres

          Não sei de qual blogueiro vc fala, mas se for do que eu estou pensando…. Ele nunca teve credibilidade alguma. Recomendo que você não o leia, ou melhor, que o leia mas não acredite no que ele diz ser “fato”. É puro fofoqueiro e sensacionalista.

  • meyre

    genteeee, eu to louca atras deste jogo!!
    eu pequei : nao vi a programação da rede globo.
    eu fiquei de olho no sportv e me estrepei.
    ja dei uma olhada no site da globo, mas só alguns momentos do jogo… a maioria deles , sao os pontos do RJX….. minha esperança é o youtube…

  • bsb

    Acontece que essa tecnologia tem que ser utilizada em todos os jogos e não apenas naqueles que a Globo transmite, assim fica mais dificil. O SESI foi muito prejudicado no 4º e 5º sets, é interessante ver como a arbitragem não tem duvidas quando é a favor dos times do Rio. Como sempre os times do RJ sendo beneficiados pela arbitragem, CBV e até pela Globo. Ou será que tivemos outro confronto transmitido para o Brasil, que não fosse no RJ? Acho que não, depois querem dizer o pq que não temos isso ou aquilo, é por causa desse tipo de regionalismo. Pq que times do Nordeste, Centro-Oeste, Norte vão querer participar se não tem os mesmos direitos dos times do Rio. Pouco vemos dos times do Sul, quanto mais do resto. Imprensa brasileira só conhece o seu terreno e o do vizinho não conhece quem convive do outro lado da rua!

    • Daniel Bortoletto

      sem dúvida. só vale se for para todos. Se viu jogo no SporTV ontem, percebeu que ela também foi usada

  • Emanuella

    não vi o jogo até o final porque sai. Uma coisa, quando vi o arbitro pensei, esse arbitro é muito ruim não acreditei que ele ia apitar um jogo tão importante assim.

    Pergunta Daniel: O cara que tinha uma faixa na cabeça com o simbolo da NIKE bem grande. Isso pode???

    • Daniel Bortoletto

      também estranhei, Emanuella.

    • Felipe Lima

      Se ele receber algum patrocínio, não vejo problema!

  • Naty

    Desculpem a falta de pontuacao.
    Acabei de ver o jogo no youtube…que jogo!!!! Parabens ao SESI. Como e bom ver jogadores consagrados como Murilo e Serginho se doando ao time. Lorena, sem comentarios. As vezes ele exagera sim, mas como joga, como vibra e como emociona!!! E nesse jogo, como decidiu!
    Arbitragem horrivel e jogadores sem fair play nenhum….aquele lance do Thiago Alves no fim do quarto set…vergonhoso….na frente do arbitro….a bola claramente desviou nele….

MaisRecentes

Sada/Cruzeiro sofre com o “próprio veneno” no Mundial



Continue Lendo

Copa Brasil com TV apenas na final



Continue Lendo

Os seis jogos finais do turno da Superliga masculina



Continue Lendo