O futuro de Juliana e Larissa



O fim da dupla ainda não é oficial. Mas a decisão da separação é.

Medalhistas de bronze na Olimpíada de Londres e multivencedoras nos Circuitos Mundial e Brasileiro, Juliana e Larissa decidiram trilhar caminhos diferentes após oito anos de parceria. Antes, ainda disputarão mais algumas etapas juntas até o anúncio oficial.

De 2004 até agora, elas somaram quase mil vitórias. Quase sempre tiveram respaldo de patrocinadores, tanto que construíram um Centro de Treinamento, em Fortaleza, algo inédito no país. A lista de conquistas é imensa, faltando apenas o ouro olímpico. História sólida e vitoriosa, mas que ficou marcada também pela infelicidade de Juliana antes de Pequim -2008 e pelo gosto amargo pela ausência na final em Londres, meses atrás.

Agora, no início do ciclo para os Jogos do Rio, em 2016, os interesses foram conflitantes e o rompimento mais do que necessário. Larissa deve dar uma pausa na carreira, algo que várias atletas de alto nível já fizeram ao optarem pela maternidade. Assim, Juliana terá de se juntar a outra atleta em 2013. Talita, que esteve nas duas últimas Olimpíadas com Renata e Maria Elisa, respectivamente, é a favorita para virar a nova parceira.

Em um momento em que várias duplas mundo afora está mudando, fica difícil prever o cenário para o ciclo olímpico que se inicia.



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo