O caminho do Brasil no vôlei de praia olímpico



A FIVB sorteou hoje os grupos do torneio olímpico de vôlei de praia.

Fiz um levantamento da posição de cada dupla no atual ranking do Circuito Mundial, para ter uma ideia melhor da divisão das forças.

O equilíbrio maior fica para o grupo de Talita e Maria Elisa, atualmente na terceira colocação do ranking. Eles vão enfrentar Goller/Ludwig (8), da Alemanha, Palmer/Bawden (13), da Austrália, e Meppelink/Van Gestel (15), da Holanda.

Já Juliana/Larissa, vice-líderes da temporada, duelarão com com Holtwick/Semmler (10), da Alemanha, Klapalova/Hajeckova (26), da República Tcheca, e Rigobert/Li (55), da Mauritânia.

Entre os homens, Alison e Emanuel, líderes do ranking, jogarão a primeira fase com Heuscher/Bella (20), da Suíça, Nicolai/Lupo (10), da Itália, e Doppler/Horst (34), da Áustria. Para quem acompanha menos o vôlei de praia, uma informação: Bella é Jefferson Bellaguarda, brasileiro de nascimento. Jogou pelo país entre 1999 e 2003. Depois de uma pausa de cinco anos, passou a representar a Suíça.

Já Ricardo e Pedro Cunha, atualmente em terceiro no ranking, terão uma primeira fase, em tese, mais tranquila, contra Grotowski/Garcia (50), da Grã-Bretanha, Skarlund/Spinnangr (20), da Noruega, e Binstock/Reader (41), do Canadá.

Pelo regulamento, os dois melhores de cada grupo e dois melhores terceiros avançam. As outras quatro duplas que ficarem em terceiro disputarão um playoff, com mais duas parcerias avançando. Ou seja: nenhuma dupla brasileira deixará a competição na fase preliminar.



MaisRecentes

Seleção feminina: a briga por um lugar em Tóquio



Continue Lendo

Brasil bateu recordes no Pan. Mas os vôleis ficaram devendo



Continue Lendo

Coluna: Brasil precisa aprender a perder



Continue Lendo