O caminho do Brasil até o tri



O vencedor de Brasil x China contra o ganhador de Coreia x Holanda.

Assim que o sorteio definiu o emparceiramento minha sensação foi: a Seleção Brasileira se deu bem.

Com todo o respeito aos três adversários, prefiro tê-los pela frente neste momento da Olimpíada, deixando que Estados Unidos, Rússia e Sérvia se matem do outro lado.

Mas o discurso do Brasil foi comedido. As jogadoras, por exemplo, não sabiam do caminho definido quando chegaram na zona mista, local de entrevista. Thaisa foi a primeira a pegar o papel com as chaves. Olhou, pensou rapidamente e soltou um “boa”, para depois elogiar todos os adversários e dizer que o foco está na China.

O mesmo fizeram Fê Garay e Zé Roberto. Entendo. E acho importante que o time não exagere na euforia após cinco vitórias por 3 a 0. Mas não dava para pedir caminho melhor até a decisão.

 



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo