O caminho brasileiro no Grand Prix e na Liga Mundial de 2016



A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) divulgou nesta sexta-feira a tabela com os jogos do Grand Prix e da Liga Mundial em 2016.

Na competição feminina, segue como indefinida a sede brasileira que receberá uma das etapas. Os rivais serão Itália, Sérvia e Japão. A equipe de José Roberto Guimarães ainda jogará em Macau (CHN) e Ankara (TUR) na fase de classificação. As finais serão em Bangcoc, na Tailândia. Confira abaixo toda a programação da competição:

WGP_2016_Calendar

Brasil em ação no GP de 2015 (FIVB Divulgação)

Brasil em ação no GP de 2015 (FIVB Divulgação)

No masculino, a Seleção já sabe que irá atuar no Rio de Janeiro, entre 17 e 19 de junho, diante de Argentina, Irã e Estados Unidos. Uma boa prévia olímpica no Maracanãzinho.

Ngapeth duela com Lucão na Liga Mundial de 2015 (FIVB Divulgação)

Ngapeth duela com Lucão na Liga Mundial de 2015 (FIVB Divulgação)

Além desta etapa, a equipe de Bernardinho jogará em Novi Sad, na Sérvia, e Nancy, na França, casa dos atuais campeões.  Veja todos os grupos, datas e sedes já definidas. Uma das informações ainda não confirmadas é o local da etapa decisiva.

WL_2016_Calendar



  • Fernando Marcelo

    Já vi essa estória antes.
    O time feminino jogará apenas com as titulares de 2012, os talismãs serão preservadas e consequentemente farão figuração nas Olimpíadas.

    Espero que não aconteça como nas semifinais do Mundial do ano passado, pois, não poderemos contar com nenhuma das “promessas” do banco.

  • Fernando Marcelo

    Para o Grand Prix, deixaria de convocar a Mari Paraíba e levaria a Paula Pequeno que está bem acima da MP e é melhor passadora que a Natália.

  • Fernando Marcelo

    Essa foto épica da lavada que o Brasil levou no GP 2015 dos EUA. Russia e cia.

    • Sdds Sheshenina

      E cia? O Brasil perdeu pra mais alguém que eu não tô sabendo?

  • A lI

    O MAIS SENSATO seria que a sede brasileira do GP fosse o Rio,sede olímpica,para servir como evento teste e aclimatação ao palco olímpico.
    As russas estão muito tensas,preocupadíssimas com o PRÉ-EUROPEU:
    A capitã Kosianenko,protestou:‘A viagem para o torneio qualificatório significa risco de vida. É claro que temos preocupações. Estamos ainda com medo de viajar para a Turquia. Isso tudo é terrível. Eu não sei vale a pena arriscar minha vida na seleção’.
    A atacante Goncharova,concorda com sua Capitã:‘Acredito que é perigoso e assustador. Na minha opinião é necessário transferir para outro local. Faço esse apelo para a Federação Internacional. Não temos segurança para os atletas’.
    Eu,Aline,estou de pleno acordo com as russas:A Turquia está muito próxima da SÍRIA e está em gerra com o ESTADO ISLÂMICO, além disso acaba de DERRUBAR UM AVIÃO RUSSO, não concordo que o PRÉ-OLÍMPICO seja lá.Dentre os países participantes, a opção mais segura seria a POLÔNIA que não recebeu refugiados sírios e nem foi núcleo de terroristas como a BÉLGICA.
    Portanto, dentre os países classificados para o PRÉ:Turquia,Russia,Italy,Alemanha,Holanda,Bélgica,Polônia e Croácia;o local mais seguro seria mesmo a POLÔNIA.Outra opção seria a disputa em país NEUTRO COMO A SUÍÇA.

    • Edu

      Receber refugiados e antes de tudo uma atitude humanitária.Nenhuma grande nação moderna não se construiu sem a força, suor e contribuição de seus imigrantes.A Alemanha , a maior economia da Europa, numa atitude engrandecedora tem a meta de receber 500 mil refugiados nesse ano e nos anos seguintes mais de um milhão ano.A Turquia mesmo sofreu um gravíssimo atentado terrorista esse ano com mais de 60 mortes.Num debate no excelente Programa Em Pauta, da Globo News, os três comentaristas da bancada daquele dia, entre eles o especialista em Oriente Médio ,Guga Chacra, todos com visitas aquele pais,afirmaram que a qualidade de vida na Turquia se deteriorou bastante nos últimos quatro anos.Principalmente pelo seu realinhamento geopolítico populista e distante da diplomacia estadunidense da região.A Russia através de seus magnatas de petróleo e gás tem fortes interesses econômicos e financeiros no território turco.Debaixo de seu território se pavimenta os dutos de gás que conduzem a energia de combustão as nações europeias.Não é recebendo ou não refugiados e que se garantirá a segurança integral dessa competição e sim a eficiência e trabalho de inteligencia e forças de seguranças locais.Mas o assunto gostoso de debater aqui e o voleibol.

    • Edu

      Receber refugiados e antes de tudo uma atitude humanitária.Nenhuma grande nação moderna não se construiu sem a força, suor e contribuição de seus imigrantes.A Alemanha , a maior economia da Europa, numa atitude engrandecedora tem a meta de receber 500 mil refugiados nesse ano e nos anos seguintes mais de um milhão ano.A Turquia mesmo sofreu um gravíssimo atentado terrorista esse ano com mais de 60 mortes.Num debate no excelente Programa Em Pauta, da Globo News, os três comentaristas da bancada daquele dia, entre eles o especialista em Oriente Médio ,Guga Chacra, todos com visitas aquele pais,afirmaram que a qualidade de vida na Turquia se deteriorou bastante nos últimos quatro anos.Principalmente pelo seu realinhamento geopolítico populista e distante da diplomacia estadunidense da região.A Russia através de seus magnatas de petróleo e gás tem fortes interesses econômicos e financeiros no território turco.Debaixo de seu território se pavimenta os dutos de gás que conduzem a energia de combustão as nações europeias.Não é recebendo ou não refugiados e que se garantirá a segurança integral dessa competição e sim a eficiência e trabalho de inteligencia e forças de seguranças locais.Mas o assunto gostoso de debater aqui e o voleibol.

  • Andréa Fonseca

    Espero que seja em São Paulo. Quero ver a Ebata!!!!

  • Edu

    Caro Daniel, só para aproveitar a deixa do espaço mais recente e depois de anúncios e desistência sobre o acordo.Definição que ele não viria pela disparada do dólar e a suspensão do acordo publicitário que patrocinaria seu salário e uma mudança súbita a respeito da transferência nos últimos 20 dias.Depois da recuperação da lesão de mais dois meses na tíbia, enfim, o oposto canadense Gavin Schmidt antecipa a sua apresentação em um mês e já esta treinando oficialmente pelo Taubaté no centro de treinamento do Abaeté.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo