O ataque apareceu em Sydney



Deu a lógica em Sydney. O Brasil venceu a Austrália na abertura da quinta rodada da Liga Mundial. Dois sets molezinhas e com total domínio (25-17 e 25-18), a baixa de concentração e reação dos times da casa (23-25) e o fechamento do jogo em 25-20.

Em relação às formações que vinham sendo utilizados na gira europeia, a dupla Bernardinho/Rubinho apostou na dupla Riad e Isac no meio de rede, deu chance para o líbero Mário Jr., além de Lipe no lugar de Murilo. Os titulares Bruninho, Wallace e Lucarelli completaram o time.

Na ponta, a mudança surtiu o efeito lógico: o Brasil ganhou poder de ataque. Lipe marcou 13 dos seus 17 pontos no fundamento, terminando o duelo atrás apenas de Lucarelli, que anotou 18 (15 no ataque).

Wallace, aniversariante da semana, veio logo atrás com 16. Tais números mostram como o ataque brasileiro foi eficiente. O oposto terminou com aproveitamento de 68%. Lucarelli teve 62,5% e Lipe, 61,9%. Excelentes estatísticas, que também reforçam a boa distribuição de Bruninho.

No bloqueio, Riad e Isac, a dupla brasileira mais eficiente no setor nesta Liga Mundial após os testes já realizados até agora, não tiveram uma atuação matadora. Juntos fizeram três dos oito pontos do time verde-amarelo.

Ressalta-se a dificuldade de parar o oposto Edgar, que terminou o jogo com 21 pontos, mas com 50% de aproveitamento.



MaisRecentes

Vaivém: Claudinha chega com moral ao Osasco/Audax



Continue Lendo

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo