Nove vezes Brasil no Grand Prix



Eneacampeão. E com sobras.

O Brasil fechou com chave de ouro a participação no Grand Prix de 2013, com a quinta vitória por 3 a 0 no hexagonal final, e quebrando a invencibilidade da China.

Pela campanha em Sapporo (JAP), o ciclo olímpico para 2016 começou muito bem, independentemente do nível mostrado pelos adversários. Zé Roberto integrou algumas novas atletas no grupo bicampeão olímpico, destaque para Gabi, titular em toda a competição e que mostrou amadurecimento em sua primeira competição deste nível, e Monique, que se transformou em boa opção para a reserva da Sheilla. Bom ganhar novos nomes, já que algumas atletas não jogaram o GP, caso de Natália e Tandara, também têm potencial e aumentam a disputa interna por vagas.

Thaisa foi eleita a MVP  da fase final. A central, poupada em quase toda a fase preliminar, estava realmente voando. Numa pesquisa informal que fiz no Twitter, ela ficou atrás de Gabi e Fernanda Garay, empatando com Dani Lins. Sheilla também foi lembrada graças ao desempenho nos últimos jogos. Isso mostra que, desta vez, o Brasil não teve uma jogadora dominante na campanha. Algo muito positivo.

Vocês gostaram do que viram nas madrugadas?

PS – Excepcionalmente hoje, a Coluna Saque foi transferida da edição de domingo do LANCE! para a de segunda-feira. O motivo, mais do que nobre, falar desta conquista brasileira.

 



MaisRecentes

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma estrangeira na próxima Superliga



Continue Lendo

Simon veste camisa do Civitanova. Vem novela judicial aí!



Continue Lendo