Nova TV, papo com arbitragem e descontração: a apresentação da Superliga



Aconteceu nesta quarta-feira, em São Paulo, a apresentação da Superliga Cimed masculina 2018/2019, uma edição tratada como especial pela CBV por ser a 25ª da história.

No pacote de novidades, a entidade confirmou a Gazeta como nova emissora com direito para transmitir jogos na TV aberta e também em streaming (via internet). Ela entra no lugar da RedeTV, tão criticada aqui no blog e por vocês nas redes sociais por cortes na reta final de partidas mais longas.

Pelo que apurei, as transmissões da Gazeta acontecerão aos sábados e domingos, a partir de dezembro, sempre em jogos diferentes dos escolhidos pelo SporTV.

Ontem, quando postei tal informação no Twitter, muita gente reclamou por não ter acesso ao sinal da Gazeta. O próprio site da emissora permite uma busca pela área de cobertura. Segue o link para quem quer tirar dúvida pelo CEP da moradia. Confira aqui!

A tabela de jogos no site oficial ainda não apresenta os jogos que serão exibidos pela Gazeta.

Na internet, jogos também serão transmitidos pelo Globo Esporte e pelo Canal Vôlei Brasil, da TV NSports, que estreou na metade final da temporada passada e agradou público e crítica pela qualidade das transmissões via web.

A CBV também anunciou uma série de homenagens especiais durante a competição. 25 personagens históricos da Superliga foram escolhidos pela entidade. Carlão, campeão olímpico em 1992 e capitão do Frangosul na conquista da primeira edição, em 1994/1995, foi o mestre de cerimônias. Uma prévia do que está por vir para a comemoração dos 25 anos.

Jogadores e técnicos no evento de apresentação da Superliga (Wander Roberto/Divulgação)

Nas redes sociais, nas últimas semanas, a entidade pediu ajuda ao público para escolher o novo design do Troféu VivaVôlei, dado ao melhor jogador de cada partida.

Com a presença de vários campeões olímpicos, ex-atletas e representantes dos 12 times, o evento também foi marcado por reencontros, brincadeiras e bom humor.

O levantador Nico Uriarte, campeão da última temporada da Superliga pelo Sada/Cruzeiro e agora no EMS/Taubaté, reencontrou o compatriota Marcelo Mendez e outros ex-companheiros. Ao ver o ponta Filipe com o americano Taylor Sander, o argentino brincou com o brasileiro: “Ele sabe falar inglês?”

No palco, na apresentação de cada time, o experiente levantador Marlon, o técnico Neri Tambeiro e o líbero Maique representaram o Minas. Na hora de responder uma pergunta feita por Carlão, treinador e levantador fingiram deixar o palco para que o jovem, vice-campeão mundial com a Seleção na Itália, fosse responsável pela resposta. Arrancaram risadas dos presentes.

Na hora do grupo do Corinthians, o líbero Serginho Escadinha aproveitou para provocar os cruzeirenses citando a final da Copa do Brasil de futebol, que aconteceria horas depois. Certamente deve ter recebido mensagens à noite com o troco, já que o Cruzeiro ficou com o título da competição.

Após o evento, o bom humor deu lugar a algo bem mais sério. Jogadores e técnicos se reuniram com árbitros. O intuito do encontro foi tirar dúvidas de regras e normas de conduta para um melhor relacionamento durante a Superliga. Como já aconteceu na temporada passada, o desafio eletrônico, challenge ou VAR será utilizado a partir das semifinais.

Para finalizar, uma ação importante da Cimed sobre o Outubro Rosa. Com objetivo de conscientizar a importância da prevenção do câncer de mama entre as mulheres, a patrocinadora da competição promoverá ações sobre o tema. Vários clubes já usam a camisa rosa, principalmente nos líberos. Toda e qualquer ação sobre o tema é muito válida.

Giovane com a marca já famosa da campanha (Bruno Terena/Divulgação)

LEIA TAMBÉM

+ Como seriam hoje os grupos do Pré-Olímpico de vôlei



MaisRecentes

Douglas Souza desbanca Lipe e Tandara na escolha do melhor do ano



Continue Lendo

Atual campeão abre Superliga feminina com vitória. É o grande favorito?



Continue Lendo

Dentil/Praia Clube conquista a Supercopa. Mas tem muito a evoluir



Continue Lendo