A noite das estrangeiras e dos sustos dados pelos “pequenos” na Superliga



A mesmice não deu as caras na segunda rodada da Superliga Cimed Feminina, na noite de terça-feira.

Dos seis jogos realizados, apenas um terminou com o placar de 3 a 0 (Minas x São Cristóvão/São Caetano), em Belo Horizonte. Jogando em casa, Sesc e Dentil/Praia Clube eram cotados para resultados parecidos diante do BRB/Brasília e do Curitiba, respectivamente. Mas os finalistas da temporada passada acabaram jogando cinco sets cada.

O time carioca abriu 2 a 0, levou o empate, mas teve forças para vencer no tie-break (25-22, 25-16, 26-28, 23-25 e 15-10). A dominicana Peña, com mais espaço na equipe na ausência de Drussyla, levou para casa o VivaVôlei como melhor em quadra, iniciando o domínio estrangeiro na rodada. A destacar mais uma vez a entrada da Kasiely para sacar no quinto set, abrindo vantagem no placar como já havia acontecido na final do Carioca contra o Fluminense.

Já o time mineiro saiu em desvantagem para virar diante das paranaenses: 18-25, 23-25, 25-19, 25-17 e 15-7. Paulo Coco usou o banco de reservas para conseguir a virada. A ponta Rosamaria foi titular apenas no set inicial, enquanto a levantadora Carli Lloyd e a central Carol atuaram nos dois primeiros. Michelle, Ananda e Fran entraram e não saíram mais. A americana Fawcett, com 22 pontos, foi a maior pontuadora do time mineiro e foi escolhida a melhor em quadra.

Em Barueri, a polonesa Skowronska anotou 28 pontos para ajudar o Hinode a bater de virada o Pinheiros por 3 a 1. Fica cada vez mais evidente que a oposto, logicamente escolhida com a melhor em quadra, terá muita responsabilidade na rotação ofensiva de José Roberto Guimarães.

Leyva com o troféu de melhor da partida (João Pires/Fotojump)

Por fim, em Osasco, a peruana Leyva levou a melhor no duelo com a italiana Diouf na reprise da final do Paulista no quesito pontuação: 22 a 20. Uma atuação decisiva da sul-americana, eleita a melhor do jogo no triunfo do Osasco/Audax sobre o Sesi Bauru por 3 a 1. A americana Hooker, que diz estar em 80% da melhor forma, colaborou com 15.

No outro jogo da rodada, o novato Balneário Camboriú arrancou um set do Fluminense, no Rio, reforçando na terça-feira que os times de menor investimento, casos também de Brasília e Curitiba, podem dar trabalho aos grandes, principalmente neste início de temporada na Superliga. Será que veremos zebras nas próximas rodadas?

LEIA TAMBÉM

+ Danielle Scott é esfaqueada em ataque de cunhado nos EUA. Irmã da ex-jogadora morre



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo