Nocauteado pelo saque sérvio



Lucarelli, Lipe e Escadinha terão pesadelos com o saque da Sérvia. Nesta quinta-feira, em Belgrado, o fundamento foi responsável por 20 pontos na vitória de virada dos donos da casa sobre o Brasil, parciais de 19-25, 25-15, 25-21 e 25-22. Foi o primeiro revés da Seleção nesta Liga Mundial.

Para ter uma noção melhor da diferença que o saque sérvio fez, basta mostrar o número brasileiros neste fundamento: 2.

Todos os jogadores titulares da equipe de Nikola Grbic pontuaram no fundamento: Lisinac (7), Atanasijevic (4), Podrascanin e Ivovic (3), Nikic (2) e Jovovic (1). E não foi só na pancada que os sérvios pontuaram. O saque flutuante também fez estragos em algumas passagens.

Maurício Souza no ataque em Belgrado (Divulgação FIVB)

Maurício Souza no ataque em Belgrado (Divulgação FIVB)

Murilo, que não foi relacionado por estar em recuperação de um problema no músculo do peitoral, fez falta para tentar organizar o sistema de passe.  Bernardinho só foi mexer no fim do quarto set, trocando Lipe, que sentiu algum problema físico (fisgada na panturrilha esquerda), por Mauricio Borges. Douglas Souza e Tiago Brendle, que estavam no banco de reservas, não entraram em quadra. A Sérvia, que não tinha nada a ver com isso, baseou sua quarta vitória em quatro jogos na Liga na eficiência do saque. E deu uma aula prática para o Brasil, principalmente pensando em partidas contra rivais com este estilo de jogo na Rio-2016. Vale lembrar também que os sérvios não se classificaram para os Jogos Olímpicos.

Outro número que vale ser destacado: o Brasil fez apenas dois pontos de bloqueio no jogo, ambos no quarto set, com Eder e Maurício Souza. Muito abaixo da média em um jogo deste nível. A Sérvia também não teve uma atuação espetacular no fundamento, mas pontuou seis vezes.

Um ponto a ser destacado foi a reação brasileira no quarto set. O time perdia por 18 a 13, quando Lucarelli foi para o saque. Em quadra já estavam também William, Evandro e Maurício Borges. O Brasil conseguiu virar para 20 a 18. Mas, o saque, ele mesmo, voltou a funcionar pelo lado sérvio, principalmente com Lisinac, com dois aces. E os europeus fecharam o jogo, com mérito.

 

 



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo