No tie-break, Brasil bate EUA na “estreia” na Copa Pan-Americana



Finalmente um jogo de verdade.

E deu Brasil no duelo com os Estados Unidos, pela Copa Pan-Americana feminina, no México, com parciais 28-30, 25-18/, 25-19, 17-25 e 15/11.

Assim o time comandado por José Roberto passou para a semifinal como primeiro do seu grupo e terá um dia de descanso. Já as americanas terão de jogar as quartas de final.

Agora hora de dormir um pouco até Brasil x Cuba.  Durante o dia falarei mais sobre a “estreia” brasileira na Copa Pan-Americana.



  • Mauricio

    Muito bom o jogo… Paula Pequeno ainda em acensão. E a Thaísa que sempre joga melhor na seleção do que no clube? Interessante ver que a seleção sem a Mari é uma outra equipe (ela faz falta).

  • Afonso (RJ)

    Não vi o jogo todo, pois se ficar muito tempo forçando a vista tentando distinguir as coisas numa transmissão dessas, acabo ficando cansado. Confesso que também estou chegando à conclusão que preciso rever meus óculos. Mas os pedaços que vi, achei o jogo bastante equilibrado com as duas equipes errando, mas errando relativamene pouco. Na minha visão parcial achei que o que desequilibrou foi o maior volume de jogo do Brasil e maiores opções de ataque. E – pasmem, senhores – vi a Paula Pequeno fazer ponto de saque! Depois dessa, o Brasil tinha mesmo que ganhar o jogo 🙂

    Fiquei sem entender o entrevero entre o Zé Roberto e a mesa no quarto set. Apareceu uma legenda dizendo que o Zé estava pedindo para desligar o ar condicionado do ginásio. Será isso mesmo? O que realmente aconteceu? Essa competição está me parecendo uma bagunça.

    • Bia Ferraz

      Primeiro eu achei que o ar-condicionado estava deixando a quadra úmida, trazendo perigo as jogadoras, mas depois apareceu na legenda algo sobre atrapalhar o saque ou sei lá, talvez o “vento” estivesse muito forte ?!

      E quando estava faltando uns dois pontos para fechar o tie, o Zé tirou, acho que a Ju Nogueira, para colocar a PP4 para sacar, na hora eu ri, aí ela vai e marca um ace!

  • Fernando Adilio

    Dani Lins acha que está no unilever.
    Só levantou pra Sheilla, que fez 31 pontos. Levantou pouquissimas bolas para PP e tudo jaca,
    PP virou acho que apenas 4 de 8 bolas recebidas + 1 de block e + 1 ace (acreditem se quiser).
    Garay estava péssima, parecia JaqueToco, seus ataques paravam no seus pés.
    Thaisa (16) e Fabiana (13) com levantamentos pífios da Pani Lins.

  • Ismael

    O melhor do jogo foi a china perfeita que PP levantou para a Thaisa…kkkk melhor que as bolas da Dani.

    A Garay tomou toco atrás de toco e que largadas foram aquelas. Agora a Paula recebeu pouquissimas bolas…precisa receber mais bola no ataque, pois em volume de jogo ela ajuda demais a seleção.

    Infelizmente não vi o ponto de saque, pois quando vi que iria dar Tie eu fui dormir.

    • Fernando Adilio

      Aliás, a Paula deu um banho de técnica na Dani Lins…: Meio tempo atrás com thaísa, meio fundo pra trás de manchete 2x.
      Fez ace e ajudou absurdamente no fundo.
      Dani Lins acha que está no Unilever… só bola pra Sheilla… tem que dar ritmo de jogo para as outras atacantes.

  • ROGERIO

    EU ASSISTI O JOGO E ACHO Q O BRASIL PODERIA TER VENCIDO FACIL SE USASSE MAIS AS BOLAS DE SEGURANCA COM A THAISA E FABIZONA ELAS VIRARAM QUASE TODAS Q RECEBERAM MAS ACHEI O MEIO MUITO POUCO ACIONADO…

  • Diogo Márcio

    A transmissão não foi das melhores, mas não vejo o motivo de um grande exageiro ¬¬’ Pior foi ver o Brasil muito ansioso e dando pontos de graça quando a bola poderia ser trabalhada melhor no ataque, joga no block e se recuperada. Fato é que o Brasil não precisava jogar esse torneio por ja esta classificado pro Grand Prix 2012, mas ele vale pontos por Ranking FIVB e $$$$

    • Adriano

      Acho que só pelo dinheiro e pra ter desculpa de mandar a seleção B pra Rússia, porque pro ranking da FIVB, ele não vale nada.

    • Mauricio

      Como assim o Brasil já está classificado para o Gran Prix 2012???? Esta competição é para garantir a vaga, não? ANo passado, o Brasil não se classificou e só jogará este ano porque foi convidado. Não foi isso???

      O Gran Prix 2012 servirá de preparatório para as Olimpíadas, como o foi em 2008. O ZRG não podia abrir mão desse campeonato e ver o Brasil mal preparado. A Rússia em 2008, em Pequim, estava sem ritmo de jogo, porque desdenhou dessa competição.

      Logo, acho muito válido ter ido com suas principais jogadoras, no momento, para o México.

  • Carlos

    Pessoal,

    Qual é o site em que dá para ver os jogos?

    Obg

  • Vitor

    Muito fácil reclamar da distribuião da Dani Lins vendo apenas estatísticas. A Sheilla fez 31 pontos e recebeu 60 bolas, pois era a única que estava inspirando confiança e virando as bolas. A Garay tomou toco atrás de toco. Foi bizarro. Já a Paula Pequeno recebeu bolas sim e pingava todas. Até que a Dani perdeu a confiança nela. Quando tinha passe era bola pro meio. Caso contrário era bola pra Sheilla ou era certo da bola voltar. Seja no bloqueio ou no contra-ataque dos Estados Unidos.

    Mas também tem que se destacar que a Paula foi massacrada no saque e tirando o primeiro set correspondeu muito bem.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo