No sufoco, Brasil faz 3 a 2 na França



Tudo se encaminhava para um 3 a 0 no Ibirapuera. Mas por pouco o Brasil não levou a virada da França, nesta sexta-feira.

A invencibilidade foi mantida após a inversão do 5-1 já na reta final do tie-break. Os franceses tinham 12 a 9, com Ngapeth virando tudo no ataque. Bernardinho tirou Bruninho da rede e colocou Wallace. William entrou no saque no lugar de Leandro Vissotto. E a tática foi: sacar no destaque rival para tirá-lo do ataque. Deu certo. Wallace amorteceu algumas bolas no block, virou contra-ataques, a França sentiu a pressão e o Brasil assim manteve sua invencibilidade na Liga Mundial.

Vitória que serve como aula, já que a atuação no terceiro, quarto e quase todo o quinto set foi abaixo da média. A concentração baixou, os erros apareceram e o time francês, um franco-atirador, se viu com chances de vencer um duelo que parecia impossível.

Alguns tópicos sobre o jogo:

– Legal ver o Rafael Redwitz como levantador da França. Fiz algumas entrevistas com ele para o extinto Planeta Vôlei, quando ele se destacava pelo Paris anos atrás. Merecedor.

– Deu vergonha ver os espaços vazios no Ibirapuera durante grande parte do jogo, mesmo que a culpa seja do trânsito da capital paulistana.

– Um jogo que destrói a grade de programação da Globo. Mais um argumento para a TV´s apoiarem a diminuição dos sets de 25 para 21 pontos.

– Lucarelli anotou 21 pontos para o Brasil, sendo quatro no bloqueio, mesmo número de Lucão no fundamento.

– Eder fez 11 pontos nos dois primeiros sets e apenas um nos demais.



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo