No Pré-Olímpico feminino, Turquia e Rússia perto das semifinais



Para delírio da fanática torcida local, a Turquia ficou bem perto das semifinais do Pré-Olímpico feminino, que está sendo disputado em Ankara.

Nesta terça-feira, vitória por 3 a 1 sobre a Alemanha, parciais de 27-25, 23-25, 25-16 e 25-17. A central Akman foi a maior pontuadora com 18 pontos, oito deles no bloqueio. O time alemão todo fez apenas quatro pontos neste fundamento.

Comemoração turca em Ankara (CEV Divulgação)

Comemoração turca em Ankara (CEV Divulgação)

A Turquia soma assim seis pontos no Grupo A, com as alemãs vindo a seguir com dois (em dois jogos). Holanda (um) e Croácia (zero) têm um jogo a menos.

Nesta quarta, as turcas enfrentarão a Holanda. O outro jogo será entre Alemanha e Croácia.

A Rússia também conquistou o segundo triunfo. Pelo Grupo B, vitória por 3 a 1 sobre a Itália, parciais de 25-16, 23-25, 25-19 e 25-21. Kosheleva e Goncharova somaram 38 pontos (20 e 18 respectivamente). Pela Azzurra, com uma atuação sofrível no passe e sem consistência no ataque, Guiggi e Del Core fizeram oito pontos cada.

Goncharova encara o block italiano (CEV Divulgação)

Goncharova encara o block italiano (CEV Divulgação)

E olha que as russas vinham de um tie-break na segunda-feira e as italianas haviam folgado.

No outro jogo do grupo, a Bélgica estreou vencendo a Polônia por 3 a 1 (25-19, 16-25, 27-25 e 25-18). Chama a atenção o equilíbrio na pontuação das belgas (Leys, Heyrman e Aelbrecht com nove pontos, um a mais do que Van Hecke).

Os resultados deixaram a Rússia isolada na ponta com cinco pontos, seguida por Bélgica (3), Polônia (1) e Itália (0). Nesta quarta, duelarão belgas e italianas, jogo que pode até decretar a eliminação da Azzurra em caso de novo revés.

Vale ressaltar que apenas o campeão se garante na Rio-2016. Segundo e terceiro colocados irão disputar as últimas vagas olímpicas no Pré-Olímpico Mundial.

 

 



MaisRecentes

Quem fica com as últimas vagas na Superliga masculina?



Continue Lendo

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo