Ngapeth: gênio e louco



A França conquistou, neste domingo, o Campeonato Europeu masculino ao derrotar a surpresa Eslovênia por 3 sets a 0, parciais de 25-19, 29-27 e 29-27, em Sofia, na Bulgária.

E é impossível analisar a conquista inédita (eram quatro pratas e dois bronzes até então) sem falar do craque marrento Ngapeth.

O ponta fez durante a competição algumas jogadas fantásticas, que apenas reforçam a tese do “gênio e louco” que o cerca há algum tempo no vôlei.

Vejam como ele marcou ontem o ponto do TÍTULO, em caixa alta mesmo, para dar um pouco mais de importância ao momento da partida.

Ngapeth costuma atacar algumas bolas com esse movimento de “gancho”. Força a barra, às vezes. Mas admito também que fazer isso no match point de um campeonato como o Europeu surpreende qualquer bloqueador, qualquer torcedor e qualquer blogueiro acostumado a ver um pouco de tudo no esporte. “Tiene huevos”, diriam os amigos argentinos.

Outro ponto para entrar no clipe dos principais lances da carreira de Ngapeth aconteceu diante da Sérvia, durante as quartas de final do Europeu. A sequência de defesas é digna de aplausos de pé, durante alguns minutos. Raça, disposição, rapidez de reação e capacidade técnica para executar um dos movimentos mais difíceis do vôlei (como na última defesa). Confiram e aplaudam também:

Meses atrás, o time comandado por Laurent Tillie já havia vencido a Liga Mundial, no Rio de Janeiro, vindo da Série B na fase inicial. Agora fatura o principal torneio continental do planeta. Aos poucos, essa geração francesa se credencia a brigar pela medalha de ouro também na Rio-2016. Além do maluco/craque/marrento Ngapeth, a França conta com demais pilares o líbero Grebennikov, o melhor da posição na atualidade no mundo, e o oposto Rouzier, eleito o MVP do Europeu. É com esse trio que os Bleus podem sonhar ainda mais alto.



MaisRecentes

Definida a tabela da fase final da Liga das Nações masculina



Continue Lendo

Colômbia, de Rizola, perde decisão por vaga na Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Domingas reencontra, em Osasco, Luizomar



Continue Lendo