Na volta de Thaísa, Hinode/Barueri bate Bauru



Com a central Thaísa em quadra após oito meses, o Hinode/Barueri venceu no sufoco o Bauru, na noite desta sexta-feira. Em casa, o time de José Roberto Guimarães marcou 3 sets a 2, parciais de 20-25, 25-22, 15-25, 25-19 e 15-13.

Thaísa começou a partida como titular e jogou dois sets. Ainda sem ritmo de jogo após a recuperação da cirurgia no joelho esquerdo, a central marcou apenas dois pontos, ambos no segundo set: um no bloqueio e outro no saque. Depois foi substituída por Fê Ísis. Mas nada que tirasse a satisfação pela volta.

– Estou feliz demais pelo retorno. No primeiro set fiquei ansiosa, querendo pontuar a todo custo, mas depois fui me acostumando em quadra. No segundo set achei que estive melhor em quadra – disse Thaísa.

Estreia de Thaísa na temporada (Gaspar Nóbrega/Inovafoto)

– Estávamos programados para ela jogar dois sets e foi isso que fizemos. Foi uma partida importante pra ela pegar ritmo de jogo, visando já as quartas de final – complementou o técnico Zé Roberto.

Tifanny ficou perto do recorde histórico de pontuação da Superliga. A primeira transexual a disputar a competição feminina no país anotou 36 pontos. A melhor marca está atualmente dividida por ela e pela oposto Tandara, do Vôlei Nestlé, ambas com 39. Apesar da pontuação elevada, Tifanny errou vários ataques no tie-break que pesaram para a derrota do time do interior paulista.

Pelo Barueri, a polonesa Skowronska foi a maior pontuadora, com 24 acertos. De quebra levou o Troféu VivaVôlei Cimed. Jaqueline colaborou com 14.

Com a vitória, fica a quatro pontos de distância do quarto colocado Vôlei Nestlé (41 a 37), mas com um jogo a mais disputado. O Bauru foi a 26 e está em sétimo lugar.

 



MaisRecentes

Copa altera o status da Seleção Brasileira masculina



Continue Lendo

Coluna: Vale prestar atenção na vizinhança



Continue Lendo

Coluna: Já esperava ver a Seleção em outro patamar



Continue Lendo