Na volta ao batente, uma boa notícia para os cariocas



Ainda tenho algumas horas de férias, mas resolvi reiniciar os trabalhos com uma informação que os cariocas  vão aprovar.

A CBV confirmou nesta manhã o Rio de Janeiro como sede de uma etapa do Grand Prix, entre os dias 15 e 17 de junho, no Maracanãzinho.

Será uma chance única de ver a  Seleção feminina na reta final de preparação para a Olimpíada de Londres. Para melhorar, os adversários do time comandado por José Roberto Guimarães serão de ótimo nível: Estados Unidos, Itália e Alemanha.

Anotem na agenda!



  • Na verdade, só vale a pena se tiver FERNANDA VENTURINI levantando com PAULA e GARAY nas pontas, senão pode levar uma nova SURRA da ITÁLIA das fenomenais LO BIANCO, GIOLI e COSTAGRANDE.

    • klaus

      Até parece que o Brasil perde sempre da Itália .Foi um jogo atípico aquele ocorrido na Copa do Mundo e você já se esqueceu daquele 3×0 do Brasil em cima da Itália com direito a um 25×7.

  • Jairo (RJ)

    Que tal o Blog ofertar uns ingressos para nós, como um brinde por nossa parceria de todas as jornada, caro amigo?

    Mas como só tem pão duro nessa redação, acho melhor reservar minha vaga! hehehehe

    • Daniel Bortoletto

      talvez role, sim. Aguardem

  • Afonso (RJ)

    Bem vindo de volta, Daniel. E ainda mais por trazer boas notícias. Você faz falta. E fez muita falta nesse período de clássicos da superliga feminina. Mas respeitamos suas merecidas férias. Espero que tenha aproveitado bastante.

    Quanto à etapa do Gran Prix aqui na terra do calor senegalês, se não estiver muito atacado do reumatismo vou tentar aparecer lá pelo Maracanãzinho…

    • Jairo (RJ)

      Que você tenha melhoras no reumatismo pra poder ir!!
      Mas, você não está muito novo pra ter reumatismo?? Velhinho aqui só o Daniel!! hehehehe

  • Vitor

    Boa, Daniel. Tava sentindo falta de ler e comentar no blog já. Preparado para mais uma maratona? hehe

    Tava com saudade de acompanhar o Grand Prix aqui no Rio de Janeiro. Em 2010 foi em São Carlos e no ano passado não houve sede no Brasil. E nada melhor do que enfrentar Estados Unidos e Itália em casa, essa seleção precisa de confiança e nada melhor do que o apoio da torcida.

  • Carla

    Tomara que esse ano, a seleção feminina cale a boca de todos esse URUBUS, que vivem desmerecendo nossas atletas, querendo volta de múmias pra vaga de levantadora, questionando passe de líbero, potencial de nossas atacantes, tomara que possamos vencer os jogos Olímpicos de Londres, aí esses modinhas vão morder os cotovelos de tanta inveja, VAMOS meninas vamos jogar com Raça e Determinação

  • Alan Nascimento

    seria boa uma etapa aqui em Fortaleza – CE, torcida maravilhosa ia perturbar demais todas as adversárias.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo