Murilo tem defesa aceita e voltará ao vôlei



O ponta Murilo recebeu um presente de Natal antecipado nesta sexta-feira. Ele teve a defesa aceita sobre o resultado positivo de doping e vai poder voltar a jogar no mês que vem, a partir do dia 9.

O laboratório da Wada, a autoridade antidoping mundial, na Alemanha, e o Painel da Federação Internacional de Vôlei comprovaram a “contaminação” da suplementação alimentar consumida e assim a ausência de intenção de ingerir o diurético furosemida por parte do jogador.

Murilo foi submetido a um exame surpresa da FIVB, com resultado positivo para o uso de diurético. No fim de maio, entrou com o pedido de suspensão provisória e desde então aguardava o resultado da análise dos exames.

Neste período, ele teve o contrato suspenso e não pôde mais treinar com os demais companheiros do Sesi. Uma condenação e consequentemente uma longa suspensão poderiam representar o fim da carreira do campeão mundial.

Jogador em ação pelo Sesi em 2017 (Divulgação)

Segundo nota oficial, “Murilo sempre esteve de consciência tranquila. Ao longo de sua vitoriosa carreira, o atleta jamais havia sido relacionado a qualquer prática antidesportiva e sempre teve a ética como aliada em sua trajetória esportiva”.

Ao fim da temporada passada, Murilo havia decidido fazer uma mudança radical na carreira, passando a atuar como líbero. Em parte uma tentativa de estender a carreira após uma grave lesão no ombro. No início da semana ele irá se reunir com dirigentes e comissão técnica do Sesi para definir o início dos treinamentos. Atualmente o jovem Pureza é o líbero titular da equipe comandada por Rubinho.

A nota oficial diz ainda que o jogador não irá se manifestar, por orientação do advogado Marcelo Franklin.



MaisRecentes

Itália, Sérvia, Holanda e China nas semifinais do Mundial



Continue Lendo

Sérvia e China mais perto das semifinais do Mundial



Continue Lendo

A Itália chegou mesmo para ficar



Continue Lendo