Murilo detona regulamento do Mundial e politicagens



Melhor jogador da última Liga Mundial, o ponta Murilo não usou um discurso politicamente correto ao comentar o regulamento do Campeonato Mundial.

– Só mudaram para facilitar o caminho da Itália. Eles não vão cruzar com muitos times fortes e terão caminho facilitado até a semifinal. Pior é que fizeram tudo sem consultar ninguém, não perguntaram para os técnicos.  E ainda você pode perder para escolher adversários. Vai ter muito entrega-entrega.

Neste ano, os 24 times estão divididos em seis grupos de quatro. Os três primeiros de cada avançam. Ou seja, alguém pode se classificar com até duas derrotas. Na segunda fase,  os 18 são divididos em seis grupos de três.  Os dois melhores seguem, com logicamente um time passando com ao menos mais uma derrota na campanha. Na terceira, serão quatro grupos de três. E só o melhor passará para a semifinal. Como os times não carregam os resultados anteriores, uma seleção que perdeu até três vezes pode eliminar uma até então invicta nesta etapa da competição.

Vale lembrar que, em 2002, no Mundial feminino da Alemanha, a China resolveu enfrentar o Brasil no mata-mata e sofreu uma derrota estranhíssima na véspera. Depois da competição, a Federação Internacional resolver mudar os regulamentos. Em 2010, mudou de novo. Para pior.



MaisRecentes

Coluna: Uma semana estranha para o vôlei brasileiro



Continue Lendo

São Bernardo desiste do Paulista. Alerta ligado na Superliga



Continue Lendo

Brasil leva virada dos Estados Unidos em terceiro amistoso



Continue Lendo