A mudança no comando na CBV



Ricardo Trade deixou, nesta segunda-feira, a função de diretor executivo da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), como antecipado pela Folha de São Paulo. Baka, como também é conhecido, estava na função há dois anos e três meses, tendo assumido no auge da crise da entidade após as denúncias feitas pela ESPN sobre má utilização de recursos ainda na gestão Ary Graça.

Radamés Lattari, que já acumulava as diretorias de Quadra e Seleções, assumirá interinamente a condição de diretor executivo. Mas acredito que Walter Pitombo Laranjeiras, também conhecido como Toroca, que é o presidente eleito da CBV, vá sofrer pressão, principalmente das federações estaduais, para indicação de outros nomes para a diretoria.

Baka deverá parte do Comitê Organizador da Copa América de futebol de 2019, no Brasil. Ele ainda negocia com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a posição que terá no organograma do Comitê, mas ele não será o CEO, ou diretor executivo, como quiserem. Ele tem a experiência de ter liderado o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014.

Na despedida da equipe de trabalho na CBV, ele fez um agradecimento.

“Foi um período muito rico de minha vida, e levo da CBV ótimas lembranças graças também à parceria que vocês me ofereceram na construção de um voleibol forte e vencedor. Desejo todo o sucesso para o Vôlei Brasil, do qual serei sempre um torcedor apaixonado”, escreveu.



MaisRecentes

Dia de aplaudir o Zenit Kazan



Continue Lendo

Praia x Minas e Sesc x Vôlei Nestlé. Quer mais?



Continue Lendo

Agora líbero, Murilo volta a ser relacionado após 8 meses



Continue Lendo