Minas pode dar trabalho aos favoritos



Ninguém é mais tradicional no vôlei brasileiro do que o Minas Tênis Clube. Depois de algumas temporadas sem bons resultados, os times masculino e feminino começam a se reerguer. E a notícia é muito legal para o esporte.

Já morei em Belo Horizonte e conheço bem a estrutura que os atletam possuem no Minas. Algo de primeiríssimo mundo. A Arena Vivo é apenas a cereja do bolo. As categorias de base também sempre receberam atenção especial, sendo um celeiro de craques. A torcida, uma das que mais entende de vôlei no país, apoia bastante, mas também sabe cobrar quando as coisas não vão bem.

Na atual temporada, o Vivo/Minas apostou no levantador Marlon para se reerguer. Depois de ajudar na conquista do título mundial da Seleção, ele voltou até debilitado pelo problema clínico que teve na Itália e o esforço para ajudar o time de Bernardinho. Demorou para se entrosar, mas agora já faz uma parceria afinada com o oposto André Nascimento.

Destaque em várias conquistas do Brasil no início da era Bernardinho, o oposto canhoto foi o maior pontuador na vitória de domingo, de virada, sobre o Pinheiros/Sky por 3 sets a 1, parciais de 23/25, 27/25, 25/16 e 25/19. Canha anotou 18 pontos.

Esta foi a décima vitória do Vivo/Minas, em 19 jogos na competição. A equipe ocupa a sétima colocação, com 30 pontos, ficando a um triunfo do próprio Pinheiros, quinto colocado. Caso consigam vencer outros confrontos diretos, os mineiros podem escalar a classificação e ter um duelo relativamente mais fácil nos playoffs.

Já no feminino, a Usiminas/Minas venceu o clássico contra o BMG/Mackenzie no tie-break, graças principalmente ao desempenho da oposto americana Nicole Fawcett, autora 34 pontos (29 no ataque, três no bloqueio e um no saque).

Com a vitória, o time mineiro assumiu o quarto lugar na classificação, ultrapassando o Pinheiros/Mackenzie. O time mineiro soma 21 pontos, em 12 partidas, nove vitórias e três derrotas. Na terça, receberá o Vôlei Futuro, outro confronto direto que pode fazer o Minas subir mais um posto.

Vale ficar de olho no tradicional vôlei do Minas.



  • Rendak

    NÃO PASSA DO LONDRINA.

  • Ismael

    acredito mais no time feminino do que no masculino.

    Daniel,

    O que você acha do time do Sesi? Esta um espetáculo essa temporada. É de longe o favorito ao caneco mesmo que falte muito ainda para a final.

    • Daniel Bortoletto

      Gosto muito do time, ainda mais com Thiago Alves. Vou escrever sobre ele nesta semana, Ismael

MaisRecentes

A força bruta do Sada/Cruzeiro



Continue Lendo

Coluna: Os números da grande decisão



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma renovação do Bauru



Continue Lendo