Minas endurece, mas Sada/Cruzeiro vence a primeira na experiência



Em casa, o Sada/Cruzeiro abriu a semifinal contra o Minas com vitória por 3 a 1 (25-23, 26-24, 23-25 e 25-21), ficando a um triunfo de mais uma decisão de Superliga.

Um jogo enroscado, equilibrado, com os times se alternando na frente e de um bom nível técnico.

Fiquei pensando em apontar aqui um fundamento ou jogador que tenha feito a diferença. Mas resolvi escolher um outro aspecto: o costume cruzeirense de disputar fases finais de campeonatos.

A manutenção da base vencedora há anos e a presença constante do time de Marcelo Mendez em decisões pesam em momentos como o atual da Superliga. Vejam com as parciais foram apertadas. Poderia ter caído no colo de qualquer time, alguém pode contestar. Mas o set equilibrado tem maiores chances de cair no colo do Cruzeiro por esse costume de disputar partidas de vida ou morte, de não sentir pressão de decidir.

Tal pensamento me obriga ainda a elogiar o Minas, que conseguiu equilibrar o jogo do início ao fim. Teve tranquilidade para remar quando estava atrás do placar, não se abalou com momentos de instabilidade de Escobar, seu derrubador de bolas, e foi corajoso, exigindo muito do Cruzeiro. Nery Tambeiro faz um excelente trabalho, levando em conta o orçamento que teve para montar o elenco.

O “chato” agora é esperar dez dias até o segundo jogo…



  • Zury Luz

    Repetindo o que afirmei aqui a alguns meses atrás, a disputa nessa Superliga é para saber quem será o segundo colocado, porque o Sada Cruzeiro se sagrará tricampeão da competição.
    Com relação a série contra o Minas, será igual ao ano passado, com o time celeste fechando em 2 a 0, e calando a Arena JK. Pra resumir em uma frase este confronto eu sintetizaria assim: ” Meninos ganham jogos, homens ganham campeonatos”.
    Finalizando, a final no Mineirinho será um novo passeio, como no 3 a 0 sobre o Sesi na temporada passada, com mais de 15 mil torcedores cruzeirenses empurrando o time a mais uma conquista de Superliga. Quem viver verá!!!

  • Juiz ruim

    Outro dia falei que o Beal era o pior árbitro, mas ele tem um forte concorrente que é o Rogério Espicalsky. 1º Set 21 x 22, minas com a posse de bola. Minas faria um ponto de bloqueio sobre o Filipe, aumentando o placar para 21 x 23, ainda com o Filipe agarrando a rede. O árbitro apita, sem apontar coisa nenhuma, apenas manda repetir o ponto. O que? O minas faria 21 x 23… Fim do set com 23 x 25, sendo que no último ponto foi marcada uma invasão bem duvidosa do levantador do Minas.
    No segundo set o primeiro teste do novo sistema para ajudar nas bolas dentro e fora. Até o momento o set seguia equilibrado. Saque muito pra fora do Sada, o que foi comprovado posteriormente através do replay. O fiscal de linha marcou bola dentro e o Rogério sem coragem Espicalsky marcou dentro também e alegou que o sistema tinha acusado bola dentro, mesmo ele tendo dito ter visto bola fora, dá pra acreditar??? kkkkk O sistema acusa bola dentro ou fora numa faixa de 30cm pra dentro ou fora da quadra, fora disso, ele não marca coisa nenhuma. Em outras palavras, se o juiz não tem capacidade de verificar se esse tipo de bola foi dentro ou fora, não tem as mínimas condições de apitar. E o que falar dos fiscais de linha que comentem esse tipo de erro grotesco? Não tem nenhum tipo de punição?
    No último set, teve uma rede do Minas que o juiz também não marcou, provavelmente pra compensar os próprios erros a favor do Sada.

    O Nery não foi bem ao insistir teimosamente na inversão do 5 x 1. No último set o Escobar estava sacando bem. No final do set, ele foi para o saque e o técnico inverteu o 5 x 1, com Felipe sacando fraco (além disso o Franco não havia entrado bem nos outros sets). Na sequência, ele tirou o Samuel que iria sacar fraco e colocou o Wiliam para sacar forte, e que acabou errando o saque. Dá pra entender essa lógica???
    O que eu não entendo é porque a maioria dos treinadores faz essa inversão do 5 x 1 como se fosse algo obrigatório… passa todo o set fazendo rodízio, com o oposto atacando atrás da linha dos três e na hora decisiva, coloca dois jogadores de nível técnico inferior, frios, só porque o oposto vai estar na rede… E o momento do jogo, a experiência e a qualidade técnica não contam nada?

    Nem vou comentar muito sobre a substituição do Samuel pelo João e depois no set seguinte a permanência do João, só que no lugar do Canutto. De novo, cadê a lógica??? O Canutto é a melhor recepção… Bom, depois que ele voltou com a formação titular, o Minas ganhou o 3º set.

    • Juliano

      Concordo com tudo, sem tirar e nem por. Canuto é o equilíbrio do time, ñ tem como jogar sem ele.

  • Billy

    Este jogo era prá ter sido 3 a 0 para o Minas,pois nos dois primeiros sets(apertados) tiveram pontos ¨roubados¨para o Cruzeiro.Assim fica mais fácil ganhar…

  • Giorgio

    Daniel boa tarde!

    Tem alguma nova sobre a naturalização do leal? Sera que o bernardinho ainda tem essa idéia?

    Abraços, obrigado

    • Aline

      Giorgio, tbem quero ver o LEAL URGENTE na SELECAO!!!
      No feminino: OSSO DURO, DURISSIMO DE ROER : PRAIA jogando em UBERLANDIA!!!

  • Lívia

    Daniel, eu acho que cabe alguma observação ou mesmo reportarem sobre esse sistema da cbv. Longe de querer chorar o resultado de ontem, foi um grande jogo dos dois lados e nada apaga isso. Mas aocnteceu um erro grotesco ontem do sistema, que o juiz percebeu, os responsáveis pelo sistema tb e vai ficar assim, sem ninguém falar mais nada. Pelo bem do desenvolvimento do próprio sistema, isso precisa ganhar visibilidade

    • Daniel Bortoletto

      quero ver mais um jogo com ele antes de escrever

      • Renato

        Uma análise crítica, talvez outros jogos pra ter certeza realmente seja o mais indicado mesmo. Mas foi um acontecimento que um clube até vai entrar com um protesto junto a cbv, eu acho que nao pode ser deixado de lado em qualquer reportagem sobre o jogo.

  • Bernardo

    Isso tudo aconteceu, mas tbm teve a ajudinha da arbitragem, com um toque do Filipe na rede no fim do primeiro set, que daria 2 pontos de vantagem pro Minas e mais uma bola que saiu meio km em outro set. Assim fica impossível do time inferior ganhar o jogo.

  • icaro

    CRUZEIRO IRÁ VENCER ESSA SF, ACHO QUE A FINAL SERÁ CONTRA O SESI, SOBRE O TIME DO MINAS EU GOSTO BASTANTE DO SEU SISTEMA DEFENSIVO E DO ATAQUE.

  • O Sada investiu pesado nesta temporada para sagrar -se campeão, bons jogadores, estrangeiros, base mantida , bons árbitros e até o sistema de tecnologia a seu favor. Parabéns a equipe celeste. Isso prova que não se ganha na bola e sim jogos comprados. Por isso não acredito muito nesses resultados, em minha opinião são jogos comprados. Sada vai buscar o caneco que vocês compraram e a vaga para o Mundial Interclubes.Sem mais…

  • Estou surpreso com a estrutura do time do Sada, desde a comissão técnica, base do time mantida do ano passado, estrangeiros contratados , bons meios, bons ” árbitros” e até o sistema de tecnologia que compraram foram excelentes para o triunfo celeste na conquista , ou melhor, compra do titulo da superliga. Fico tão feliz em torcer para um time como o Sada. Não seria necessário fazer tantos jogos assim se o ganhador já comprou o titulo e alias não só este,mas uma vaga ao mundial de interclubes. Parabéns ao Sada, depois dizem que não há maracutaia dos grandes , ou seja, quem tem grana, chora menos e desta vez é o Sada. Lembro dos comentários aqui escritos que o RJX comprou a superliga daquele ano e agora chegou a vez do Sada comprar e investiu até em um sistema que acusa o saque dos seus jogadores que vão para fora e o mesmo acusa bola dentrooooo… fiquei admirado e toque na rede parte superior não vale aos jogadores do Sada. Parabéns ao comprador Sada.

    • João Paulo

      Nass, é cada uma…

  • Obs…. Entregaram o último jogo para o Sesi temendo perder para o mesmo , ou que não vendesse a vitória ao clube celeste. Risosss, depois dizem que é um esporte integro. Só rindo, porque em um país onde tudo se compra, imagina um mero campeonato de volei

  • Max

    Compramos mesmo, pena que não conseguimos comprar o Sulamericano de clubes, porque a Argentina pediu em euro e o Sada optou por economizar, já que a vaga do mundial foi conquistada com lábia e suor ….

  • Daniel não liberou meus comentários , porque falei a verdade sobre o SADA

    • Daniel Bortoletto

      espera, meu filho. eu não sou obrigado a moderar comentários 24h por dia

  • Risos…Desculpas ai Daniel, não disse que você é obrigado. Desculpas. e obrigado pela resposta. Abraços

  • “Doidinha por vôlei”

    Que sistema é esse para ver bola dentro e fora que ao invés de tirar dúvida, erra em cima do erro da arbitragem. Veio para solucionar ou para complicar? Onde é que ele foi testado antes com 100% de acerto? A CBV é sim, aliás, continua sendo, muito irresponsável, quem foi o sujeito que autorizou isto justamente em uma semifinal da Superliga? Foi o Radamés? Foi o cara que é responsável pela arbitragem? É preciso que a CBV, apareça e dê nome aos bois. Por a culpa na Penalty, é fácil, a Penalty, quer é ganhar dinheiro fácil, e não tá nem aí se deu ruim. Mas a CBV tem o dever de zelar pela correção da arbitragem dos jogos e não deixar que uma empresa gananciosa, que só pensa em lucros prejudique uma competição sua do mais alto nível, colocando uma tecnologia que ao invés de beneficiar o espetáculo veio a PREJUDICÁ-LO profundamente, pobre do Minas, que lutava contra o gigante SADA e viu seu sonho de ganhar um set ruir por uma incompetência tecnológica, desta geringonça da Penalty.
    Os Sistemas do Tênis ATP (bola dentro e fora, igual ao vôlei) e o do Futebol FIFA (se foi gol ou não – se a bola entrou ou não entrou), são PERFEITOS, não dão um problema sequer. Já os do vôlei façam-me o favor, inclusive os da Polônia, Itália etc. Lembram-se dos mundiais em 2014? Só confusão. Acorda CBV! Lembrando que os fiscais de linha aqui de Minas são muito fraquinhos, burrinhos mesmo, parecem que não enxergam direito SÔ, ou seriam mal intencionados?

  • “Doidinha por vôlei”

    Que sistema é esse para ver bola dentro e fora que ao invés de tirar dúvida, erra em cima do erro da arbitragem. Veio para solucionar ou para complicar? Onde é que ele foi testado antes com 100% de acerto? A CBV é sim, aliás, continua sendo, muito irresponsável, quem foi o sujeito que autorizou isto justamente em uma semifinal da Superliga? Foi o Radamés? Foi o cara que é responsável pela arbitragem? É preciso que a CBV, apareça e dê nome aos bois. Por a culpa na Penalty, é fácil, a Penalty, quer é ganhar dinheiro fácil, e não tá nem aí se deu ruim. Mas a CBV tem o dever de zelar pela correção da arbitragem dos jogos e não deixar que uma empresa gananciosa, que só pensa em lucros prejudique uma competição sua do mais alto nível, colocando uma tecnologia que ao invés de beneficiar o espetáculo veio a PREJUDICÁ-LO PROFUNDAMENTE, pobre do Minas, que lutava contra o gigante SADA e viu seu sonho de ganhar um set ruir por uma incompetência tecnológica, desta geringonça da Penalty.
    Os Sistemas do Tênis ATP (bola dentro e fora, igual ao vôlei) e o do Futebol FIFA (se foi gol ou não – se a bola entrou ou não entrou), são PERFEITOS, não dão um problema sequer. Já os do vôlei façam-me o favor, inclusive os da Polônia, Itália etc. Lembram-se dos mundiais em 2014? Só confusão. Acorda CBV! Lembrando que os fiscais de linha aqui de Minas são muito fraquinhos, burrinhos mesmo, parecem que não enxergam direito.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo