Médicos tranquilizam Thaís após “acidente” contra a Unilever



A ponteira Thaís, do Mackenzie Cia. do Terno, passou por uma tomografia computadorizada e não teve diagnosticada nenhuma fratura na mandíbula e nem na coluna cervical.

Thaís bateu com o rosto na estrutura de ferro da cadeira do árbitro e saiu de quadra em uma maca na partida entre Mackenzie e o Rio de Janeiro, na última segunda-feira.

– Como a contusão muscular foi na região da mandíbula, ela vai sentir dor durante uns 15 dias aproximadamente, porque esse músculo é sempre usado quando a gente fala e se alimenta – explicou o médico Rodrigo Vaz, ortopedista e traumatologista

O tratamento será com medicamentos e gelo no local da pancada. Caso as dores continuem, a jogadora terá que usar um colar cervical para relaxar a musculatura do pescoço.

Thaís conta que sente dores principalmente quando faz movimentos com a boca:

– Dói um pouco quando eu falo e quando mastigo. Tenho que ingerir alimentos mais macios, mas, graças a Deus está tudo bem.



  • Jairo(RJ)

    Thaís, dos poucos jogos em que tenho oportunidade de vê-la atuar, sei o quanto você é intensa. Ficar de fora por conta de incidente não deve ser fácil. Tenha calma, relaxe e volte plenamente recuperada. Força Garota !!!

  • Simone

    Thaisinha, desejo sorte e boa recuperação pra vc!
    Menina guerreira, atleta nota 10.

  • Raffael

    Menos mal a contusão dessa menina não ser tão grave. ADORO ver a Thaisinha jogando, salta bonito e bate forte, expressão seria e sempre focada no jogo. Precisamos de mais atleta desse perfil.

  • Afonso (RJ)

    Antes de mais nada, faço minhas as palavras de incentivo e solidariedade à atleta que os colegas postaram no blog. Força, Thaizinha!!!

    Felizmente a contusão não foi grave sob o ponto de vista físico. Menos mal. Mas sob o ponto de vista emocional, foi um baita susto na atleta, familiares, amigos, companheiras de equipe e torcedores. Afastou a atleta de um jogo decisivo em que sua participação poderia, quem sabe, fazer a diferença.

    E tudo por que? Uma falha no sistema de proteção da armação da cadeira do árbitro. Acho tal falha imperdoável em qualquer lugar, que dirá num ginásio de pretensões olímpicas como é o Maracanãzinho. Antes de mais nada é fundamental a segurança das atletas. Que fique aqui registrado o meu protesto.

    Espero que o sistema de segurança seja revisto (provavelmente com aumento do acolchoamento em pontos estratégicos), para que não mais ocorram episódios como esse.

    • Afonso (RJ)

      Ah… já ia esquecendo… e deixar a pobre da atleta passar uma semana a sopinha e mingau!!!! Arghhh!!! >:(

  • Guga

    Admiro muito os jogadores(a) como essa q dribla toda a dificuldade (caso de altura ou força fisica) e dao aula de Vôlei… Forçaaaaaaaaaa

  • César Castro

    Quando vejo uma atleta de 1,74 jogar em alto nível, fico mais à vontade pra bater minhas peladinhas com os meus colossais 1,68!!!! huahuahua

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo