Mari volta. Unilever dispara e aumenta favoritismo na Superliga?



Depois de cinco meses afastada das quadras para recuperar-se da ruptura total do ligamento cruzado anterior do joelho direito, a ponta Mari pode voltar a disputar uma partida oficial nesta quinta-feira, contra a Usiminas/Minas,  às 19h45, no ginásio do Maracanãzinho. Logicamente, não para disputar uma partida completa.

Neste período, Mari viu pela TV a Seleção Brasileira perder o Campeonato Mundial para a Rússia (fez muita falta, principalmente pela força de ataque na final) e de camarote acompanhou o time do Rio de Janeiro na liderança da Superliga. Na competição nacional, a Unilever passou de forma invicta pelo turno, mas sofreu um inesperado tropeço diante do Macaé, na abertura do returno. Já se recuperou com duas vitórias na sequência. Fica a pergunta: com Mari de volta, até onde o time pode chegar?

Em tese, Mari, com o decorrer dos jogos, vai entrar no lugar de Suelle, uma jogadora muito regular, que tem no volume de jogo sua principal característica. Já a selecionável tem muito mais força ofensiva e no bloqueio. Neste início, Mari deve sofrer um pouco com o passe, que sempre foi sua principal deficiência, deixando a responsabildade maior para Fabi e Regiane. Vai compensar com a categoria e experiência. Dani Lins, certamente, ganhará uma opção para desafogar a oposto Sheilla nas bolas de segurança.

– Ainda estou longe de minha condição ideal, mas acho que já posso ajudar o time em algumas situações de jogo. O mais difícil nesse período de recuperação foi controlar a ansiedade, ter paciência para cumprir todas as etapas e voltar no momento certo, evitando riscos desnecessários.

Com Mari, a Unilever é a maior favorita ao título da Superliga? Quero a opinião de vocês.



MaisRecentes

Conheça Kadu, a novidade da Seleção nos jogos pré-Mundial



Continue Lendo

Em dia de justa homenagem por ouro em Pequim, Brasil perde a quarta seguida



Continue Lendo

Coluna: Uma semana estranha para o vôlei brasileiro



Continue Lendo