Mari volta e não sai do banco: “Achei que entraria”



O esperado retorno de Mari às quadras ficou no quase.

A ponta ficou no banco de reservas e não entrou em quadra na vitória da Unilever sobre o Usiminas/Minas por 3 a 0 (25/14, 25/18 e 25/21).

Esperava duas coisas neste jogo: mais equilíbrio, principalmente pelo bom momento das mineiras, e a presença de Mari, pelo menos em alguns lances, para quebrar o gelo do retorno. Frustrante só ter visto um jogo de verdade no terceiro set e nada da camisa 7 do time carioca.

A própria Mari esperava ter jogado:

– Achei que entraria no primeiro set. Esperei entrar também no segundo. No terceiro, com o jogo mais equilibrado, já sabia que não entraria. Mas só de correr do vestiário até a quadra para o aquecimento já me deu um alívio muito grande. Com cinco meses de cirurgia, eu poderia ainda não estar aqui – comentou.



MaisRecentes

Três semifinalistas e um duelo completamente aberto



Continue Lendo

A eterna polêmica do ranking no Brasil



Continue Lendo

Sobrou emoção no sábado de vôlei



Continue Lendo