Mari Paraíba terá chance na Seleção



A ponta Mari Paraíba será uma das novidades nos treinamentos da Seleção Brasileira, a partir da próxima semana, em São Paulo.

Um dos destaques do Camponesa/Minas na Superliga, a jogadora terá a primeira grande chance com a Amarelinha. Um prêmio (merecido, diga-se de passagem) pela constância durante toda a competição nacional nesta temporada. Mari, pelas estatísticas da CBV, ocupa o sexto lugar no ataque, com aproveitamento de 20,1%, atrás apenas de Gabi e Natália (Rexona), Carcaces (Molic0), Thaisinha (São Caetano) e Jaqueline (Minas). No passe, aparece em oitavo lugar. É a primeira ponta que aparece no ranking, atrás apenas de sete líberos.

Mari Paraíba em ação na Superliga (Alexandre Arruda/CBV)

Mari Paraíba em ação na Superliga (Alexandre Arruda/CBV)

Vi muita gente criticando Mari pelas atuações nas semifinais contra o Rexona-Ades. É verdade que ela deixou a desejar em alguns momentos, parando no bloqueio ou não conseguindo passar com precisão para Naiane. Mas seria cruel fazer a análise de uma temporada por esses dois jogos apenas.

Em uma temporada de testes na Seleção, com a divisão do grupo em dois para disputa de Grand Prix e Pan-Americano, pode ser a chance ideal para mostrar serviço em nível internacional.

Juntamente com Mari Paraíba irão se juntar ao grupo de 13 jogadoras, que hoje está em Saquarema, a oposto Monique, a oposto/central Barbara e a ponta Suelle, todas do Sesi. Outra jogadora que ganhou uma folga maior foi a ponta Ellen, do Pinheiros, que se casou após o fim da Superliga.

Já as jogadoras que disputarão a final da competição nacional irão se juntar gradativamente ao restante do grupo, ganhando um período de férias.

No link uma galeria de fotos que o LANCE!NET fez da musa e, agora, selecionável:  http://www.lancenet.com.br/volei/FOTOS-Mari-Paraiba-volei-imagens_5_1344515544.html

 



  • Walber

    Olá
    Como ficou a convocação total ate agora? quem são as escolhidas?

    abs

    • Vamos lá, ó:
      Ana Tiemi (levantadora, CSM Bucaresti-ROM);
      Angélica (central, Brasília);
      Bárbara (central/oposta, Sesi-SP);
      Ellen Braga (ponteira, Pinheiros);
      Fran (central, Pinheiros);
      Jéssica (ponta/oposta, Brasília);
      Joycinha (oposta, Daejeon KGC-KOR);
      Juma (levantadora, São Caetano);
      Léia (líbero, Pinheiros);
      Letícia Hage (central, Praia Clube);
      Macris (levantadora, Pinheiros);
      Mara Leão (central, São Caetano);
      Mari PB (ponta, Minas);
      Michelle Pavão (ponta, Brasília);
      Monique Pavão (oposta, Sesi-SP);
      Paula Borgo (oposta/ponta, São caetano);
      Rosamaria (oposta, Pinheiros);
      Sassá (ponta, Praia Clube);
      Suelle (ponta, Sesi-SP).

      19 jogadoras convocadas até aqui.

  • Guilherme

    Daniel, e a Naiane? Não acredito que depois da temporada que ela fez será preterida pela Juma!

    • Acredito que ela ainda seja convocada. ZRG já chamou 3 levantadoras, e acho que a 4ª será justamente a Naiane, até porque a Dani Lins sofreu com dores nas costas durante a Superliga.

  • Nada de Naiane?

  • douglas

    Cadê a bia,neiane,carla,roberta(central) e thais
    Ai o Zé ruela não essas jogadoras que só crescem tecnicamente a cada Superliga. Pra leva jessica,juma e angelica palhaçada essa seleção. Merece perde pro EUA na final das olimpiadas

    • Aline

      Carla??? Nao exagera querido!!!

  • Junior

    Brasil é uma potência no Vôlei! Não acompanho tanto os campeonatos, mas sei que José Roberto e Bernardinho são realmente muito bons! Talvez os 2 melhores do mundo no que fazem! Se o Zé Roberto escolheu, tá bem escolhido!

    • DENIS

      Se não acompanha não tem critérios para comentar.

  • Kaio

    Juma fez uma ótima Superliga ano passado por Barueri, colocou Fernandinha no banco em alguns momentos e segurou bem a onda quando ela saiu, enquanto isso Naiane não era nem relacionada no Pinheiros, ela sabe lidar bem melhor com a pressão.

    • Renato

      Ahn? E essa temporada Naiane nao só segurou a onda como mudou a cara de um time que foi semifinalista da superliga. E Juma banco do são Caetano e entrando mal a beça. Eu nao vou julgar a convocação da Juma por si só nao, ela é jovem e tem futuro. mas a partir do momento que ele nao chama a Naiane, se torna completamente questionável

      • Ainda acho que a Naiane será sim convocada. O ZRG não vai fazer a burrada de deixá-la de fora; se já chamou a Gabi e a Rosamaria, suas colegas da sub-22, tem que chamar a Naiane também, até porque teremos duas competições simultâneas (Grand Prix – 26/6 a 26/7 – e Pan – 16 a 26/7).

  • Mais que merecido!
    #MariGuerreira

    Juma ser convocada e Naiane não é sacanagem!

    • Calma que ela ainda vai ser convocada e teremos a base da Sub-22 no time principal (Naiane, Rosamaria e Gabi). Pelo que jogou nesta Superliga (talvez muito em função da chegada da Jaque ao Minas – o mesmo vale pra Mari PB), merece estar no grupo do Grand Prix ou do Pan.
      Outra que eu gostei de ver na lista foi a Suelle; ela já defendeu a Seleção militar e é a atual campeã mundial com essa Seleção.

  • Rafael

    Então, as jogadoras do SESI foram chamadas e Bia continua de fora. Tá na hora Daniel de revelar o tal jogador que recusou a convocação. é a Bia? Há algum motivo para ela declinar os convites?

    • Daniel Bortoletto

      calma. tem gente de monte ainda para ser chamada, Rafael

      • Leo

        Pronto, mais um blogueiro pra entrar na dança do “chove, mas não molha”. Revela logo o nome do raio dessa jogadora e ponto final. Quanta enrolação.

      • iuri

        Mas pela logica Bia seria chamada agora junto das suas companheiras de SESI…nao? Pelo q entendo a Bia me parece querer focar nos estudos da faculdade ou então ela acha que nao tem como desbancar ainda a Adenizia da seleção…já que o Zé ama a Adenizia (oq eu NUNCA Vou entender)

      • Rafael

        Blz! Aguardando o desfecho desse assunto. Hehehe abraço

    • Aline

      Ta mais que na cara que os tais sao BIA do SESI e SERGINHO do Cruzeiro, jogam muito e nao querem selecao neste momento cada um com seus motivos particulares.

  • Daniel

    Boa e a naiane de fora é brincadeira,A Mari Paraíba não é jogadora de seleção…

    • Se a Mari foi chamada, pode esperar que a Naiane também será. Assim teremos duas levantadoras por competição (Macris, Ananda e Juma já estão lá).

  • Lincoln

    Gosto da Mari Paraíba e acho que pode desenvolver mais ainda… Ainda sobre à convocação, depois dela mostrar serviço na Superliga, ZRG foi coerente… Ele já tinha lamentado a ida da Mari para o vôlei de areia…
    Torço para que ela continue numa crescente, assim como aconteceu com a Jaqueline… http://globoesporte.globo.com/volei/noticia/2013/03/ze-roberto-lamenta-migracao-de-mari-paraiba-para-volei-de-praia-uma-pena.html

    • A chance dela chegou, finalmente.
      E, quando estava no vôlei de praia, ela quis levar a xará do Osasco junto, caso ambas não tivessem mais chances de vestir a amarelinha.

  • Fabi

    So-cor-rooooo!

  • “Doidinha por vôlei”

    Até que enfim o ZRG fez justiça a uma moça que não é só beleza, rotularam ela assim infelizmente. Mas que joga um barbaridade e agora o ZRG faz justiça finalmente.
    Daniel aproveito o ensejo para ver se você se manca e faz justiça também com aquela injustiça que cometeram no jogo da semifinal aqui no Minas contra o Rexona. Faça o favor!
    Por quê o Minas não levou adiante a representação que um Diretor do Minas disse que ia fazer contra aquele juizinho ruinzinho, fraquinho mesmo? Ele errou muito no jogo entre o Minas e o Rexona, mas muuuuuiiiiito. E o fato maior, é que todos os erros foram contra o Minas, ele prejudicou tremendamente o Minas. É claro que estou falando da catastrófica arbitragem do Sr. Paulo Turci do PR. Depois do jogo todos comentavam que o Minas ia reclamar dele na CBV. E vejam o que aconteceu, vou ao Mineirinho ver a final masculina da Superliga e quem eu vejo “pendurado”, na cadeira de 1º juiz? Ele Paulo Turci, com seus “oclinhos”, tipo intelectual, ele é meio cegueta também né gente, e com aquele seu jeitinho de “nerd” que ele tem, aliás; ele tem jeito de tudo, de Harry Potter, de idiota (deve ser) etc. Mas, MENOS de juiz de vôlei. NÃO! Por favor NÃO! Como é que a CBV coloca ele para apitar a final masculina logo depois do desastre aqui no Minas? Foi um “prêmio” (?) a INCOMPETÊNCIA? Quais são os critérios? Apitar MAL seria um deles? E quem é Daniel o RESPONSÁVEL por colocar os juízes nos jogos? E a CBV o que diz disso tudo? Nada. Como assim? Depois vocês falam, mas o “blogueiro” que o Uol pôs na rua, e que eu não suporto também. Mas a verdade é que ele comentou em seu novo Blog R7 matéria perfeita sobre esta PÉSSIMA arbitragem (* vejam o link abaixo) e aqui Daniel passamos batidos, sem nenhum comentário à respeito. Por quê? E por quê não aconteceu aqui neste maravilhoso Blog nem um comentariozinho sequer? Até o parcial do Marco Freitas, torcedor “roxo” do Rexona, “meteu o pau” nos juízes Paulo Turci e Flavio Campos de SP, aliás, este é outro juiz HORROROSO. E na final entre Cruzeiro e SESI, apesar do jogo “fácim, fácim” para o Cruzeiro, o tal de Turci deixou a desejar como sempre fazendo um montão de cagadas, visto as invasões do Leal, e uma incrível invasão por cima da rede do Marcelinho levantando a bola na quadra do Cruzeiro, que tocou no bloque. Além dos desacertos dele com os também fraquíssimos fiscais de linha aqui de BH, e com a porcaria da TECNOLOGIA, mais uma BOSTA da CBV. Foi mais uma apitada horrorosa deste senhor Turci, encoberta pelo placar (3×1), com sets facílimos a exceção do 2º (27×25), os outros foram 19 duas vezes e RIDÍCULOS 15 pontos. Antes de mais nada, não tem aqui nas minhas palavras o meu sentimento de torcedora fanática do Minasssss, juro. Até porque acho sinceramente que não passaríamos pelo Rexona que é mais forte, perderíamos os dois jogos no Rio, sem dúvida alguma. Agora que o resultado daquele 1º jogo aqui em BH poderia ter sido outro, eu e todo o mundo sabemos que SIM! E tirar esta possibilidade da maneira como aconteceu foi terrível, para quem vem amargando resultados ruins Superliga após Superliga, as vezes sem disputar nem os play offs, é demasiado meu caro Daniel. Fica aqui registrado toda a minha indignção.
    Daniel 1º você com a palavra (respeito muito a sua) e depois a CBV com a palavra (não respeito nada dela).
    * http://esportes.r7.com/blogs/bruno-voloch/page/4/
    Publicado em 16/04/2015 às 10h20
    Superliga, arbitragem e a tecnologia invisível a olho nu

  • Renato

    Convocação merecida, ela é uma boa ponteira, passa bem e ainda não compromete no ataque. Eu espero que ela fique entre as jogadoras que vão jogar o GP e mostre todo o seu voleibol.

    O próprio ZR já disse uma vez que ela é jogadora de seleção, pois passa bem e tem um braço rápido no ataque dificultando a defesa do time adversário.

    Na minha opinião ela é a Picinini Brasileira tanto na beleza quanto no jogo.

    Eu tbm gostei da convocação da Suelle e Barbara, a primeira tem um bom fundo de quadra e esta evoluindo no ataque, já a segunda é flexivel e pode fazer duas funções.

    Já a convocação da Monique, eu não concordo, porque ela é baixa para os padrões internacionais, esta contundida, é limitada fisicamente e o Brasil já tem jogadoras baixas de mais (Gabi, Garay, Michele e Monique). Superliga é uma coisa, seleção é outra, portanto tem que convocar jogadoras altas para acompanhar a tendência mundial.

    Os Estados Unidos foram campões mundiais no ano passado e vê se o Kiraly convoca jogadoras baixas? De jeito nenhum, o time americano só tem jogadoras altas, fortes e habilidosas.

    Vamos aguardar as próximas jogadoras que serão convocadas. Torcendo pela convocação da Bia.

    • Acho que ele vai botar a Rosamara pra saída mesmo. Altura ela tem!

    • Aline

      Temos ponteiras baixas, mas eficientes. É o biotipo da brasileira, fazer o quê?
      Não produzimos jogadoras altas e, ao mesmo tempo talentosas, com a mesma facilidade que RÚSSIA, SÉRVIA e POLÔNIA, onde as mulheres são mais altas de natureza.
      As 4(Gabi, Garay, Michele e Monique) que você citou estão sendo muito mais eficientes do que as que são mais altas que elas…
      GABI do REXONA – melhor atacante da SUPERLIGA.
      GARAY – titular absoluta na Rússia deixando a CALDERON de mais de 1,90m no banco.
      MICHELLE PAVÃO – melhor atacante do BRASÍLIA nessa SUPERLIGA.
      MONIQUE PAVÃO – vinha sendo a melhor atacante de bolas de fundo do SESI e foi eleita a oposta da seleção do primeiro turno antes da contusão.
      Quanto ao KIRALY não convocar baixinhas, Jenna Hagglund, 1,77m, Courtney Thompson, 1,70m, Tamari Miyashiro, 1,70m são presenças constantes na seleção dos EUA.
      KIRALY,atacante mais baixo do time com apenas 1,88m, liderou os EUA na conquista de suas primeiras medalhas de ouro olímpicas no volei de quadra e de praia em 1984, 1988 e 1996.
      Por outro lado, temos uma levantadora alta que está agradando muito os RUSSOS no fundamento que eles mais gostam: o bloqueio, Fabíola é a melhor levantadora-bloqueadora da atualidade, ajuda muito o time nesse fundamento bloqueio. Joga sempre motivando suas atacantes, tem postura de líder em quadra. Ao ponto de os russos elegerem a Fabíola MVP da COPA DA RÚSSIA em vez de KOSHELEVA, SOKOLOVA, DIANSKAYA OU GAMOVA.
      O importante é que temos centrais altas e ponteiras mais baixas, mas bem habilidosas.

      • Marcel

        Calderon está bancando porque o técnico é burro, Garay não está jogando nada.

        Essas americanas são tudo levantadoras ou líberos, não dá para comparar.

      • Renato

        Essas jogadoras citadas ou são levantadoras ou líberos, mas as ponteiras e opostas americanas são todas altas. Por isso o ZR não pode encolher a seleção senão não conseguiremos jogar de igual para igual contra os outros adversários.

      • Juliano

        Garay está patética. Está com passe pior que Natália. Se continuar na decadência, ela será banco da Gabi ou Natália. Não duvide disso. No caso do Krasnodar, a Calderon só é banco porque não passa.

        As pontas titulares dos EUA são Larson (1,88) e Hill (1,92). De baixa, para a posição (central), somente seria a Harmotto, que tem 1,88. Thompson só entra nas inversões e olhe lá. E as demais são líberos e, quando entram, são só para sacar e fazer fundo de quadra.

        Não exagera, só olhar a altura de uma lista sem analisar a sua função no time é um erro muito primário. Menos, né?

        • Renato

          Guardem o que eu estou falando, a Garay se continuar assim vai perder a vaga dela no Rio ou para a Suelle ou para a Mari Paraíba, pois o ZR já disse que não vai levar ninguém que esteja jogando mal ou fora de forma.

          A Tandara deverá ser a outra jogadora cortada e perderá lugar para a Joyce, pois ela dificilmente conseguirá se recuperar já que tem dificuldade de perder peso.

          O time brasileiro precisa ter um bom passe, pois sem passe somos uma equipe comum e não conseguimos acionar as centrais, daí a Garay com um passe ruim e devendo na virada de bola, se continuar assim vai perder o lugar dela até de reserva na seleção. Se a Mari que foi a Mari perdeu quem dirá a Garay.

  • Luiz Carlos Furucho

    Mari Paraíba na Seleção do Zé Roberto? Mas que fase ruim de ponteiras estamos atravessando, é claro que não contando com as titulares do Molico/Osasco(menos a Carcases) e as da Unilever/Rio de Janeiro! O que será da Seleção Feminina do Brasil em 2020?

    • Beleza, fera. Prova que você não acompanhou a Superliga. Ela, junto com a Jaqueline e a Naiane, levaram o Minas nas costas.

  • Billy

    Na minha opinião as pessoas(no meu entender estúpidas e que nunca sequer entraram em uma quadra de vôlei para ver como é dura a rotina dos atletas de alto nível) e também se entrassem tenho certeza que não jogariam quase nada.Talvez serviriam apenas para serem gândulas(catadores de bola para quem não sabe).Merecida a convocação da Mari Paraíba.Além de bonita joga bem e é muito regular.Muita gente com a língua ferina para criticar,mas se entrassem numa quadra para jogar seria um horror…Caiam na real…

    • É bem por aí. É um monte de recalcada criticando ela e o ZRG pelas escolhas que fez… prova que esse povo todo não acompanhou a Superliga. Ela teve momentos ruins? Teve, e daí? Até os melhores têm seus dias de cão!
      Outra que eu gostei demais de ver nessa lista e estava merecendo desde o ano passado é a Suelle, que já tem experiência de Seleção (no cado dela, a militar). E é outra que em matéria de beleza se equipara à Mari PB

  • marcian

    Eu gosto da Mari! Acho que vale a pena sim testa-la, ainda mais com uma safra de ponteiras que não passam! Ela pode sim segurar o passe e torço muito pra que dê certo!

    Espero que naiane tb seja convocada, essa menina tem futuro, se bem trabalhada e tiver as devidas oportunidades.

  • Edu

    Mari já não é mais a mulher mais bonita do voleibol brasileiro.Mesmo no seu auge de sua beleza a recém mamãe Luciane Scouto – cuja experiencia pessoal de que nem toda mulher esplendorosa se apaixona por homem bonito – se destacava, na sua época, mais no quesito estético.Mas isso pouco importa quando a bola se eleva na quadra.Mari é uma jogadora útil para o time no sentido de não comprometer e, na minha opinião, muito aquém ainda de merecer estar numa lista das catorze das melhores jogadoras de uma seleção brasileira.Ela pode se destacar nos treinamentos e cavar seu espaço.Depende dela.A convocação nesse estágio, tanto na feminina , como na masculina ,é um catadão para selecionar as eventuais potencialidades de uma convocação futura. Suelle, do Sesi, é uma jogadora mais talhada e pronta na minha opinião que a própria Mari.Fora o fator que a Mari tem um problema crônico de desgaste de cartilagem no joelho.Convocar a Barbara como oposto também é outra coisa meio discutível e pesa no quesito ausência de opções para a posição.Falam da Naiane nos comentários mas destacaria a Carol Leite, titular do São Caetano sempre escorado na sacada da comparação e técnica de estilos do Marcos Freitas ” a mais apta levantadora brasileira a ocupar o lugar de Fofão”.

  • daniel

    Ok, mas a Naiane não será convocada? A grande revelação da Superliga ficará de fora? Não creio! Desde a Fernanda Venturini, não via uma levantadora jovem tão talentosa. Pena.

  • Drica

    Muito merecido!!! Mari fez uma ótima superliga. A Suelle também já vinha merecendo uma chance desde a temporada passada. Agora só falta convocar a Naiane. Sei que ainda tem algumas vagas, mas na minha opinião ela não pode ficar de fora de maneira alguma.
    O maior pecado é a Thaisinha ser tão baixinha. Se tivesse uns 10cm à mais certamente seria convocada. Uma pena!

  • Barney

    Acho que a Naiane não vai ser convocada nessa temporada.

    Vocês esquecem da Fabíola né? Ela precisa voltar a atuar como titular da Seleção pra pegar o ritmo com as jogadoras daqui, já que a Dani vai tirar férias.
    Ela tem que ser a levantadora titular do Grand Prix e acho que assim vai ser.
    Tiemi, Juma e Macris vão disputar a vaga de reserva e as outras duas devem ir pro Pan.

    A convocação da Mari pra mim foi uma surpresa pq não esperava mesmo. E foi uma boa surpresa! Porém, acho que ela deve ir pro time B. Suelle hoje é uma jogadora mais completa e deve ser reserva do time A (que vai ter Gabi e Natália nas pontas).

    Senti falta da Valquíria. Porém, a coitada mal jogou na temporada! Que no ano que vem ela vá para o Pinheiros ou alguma equipe que a coloque para jogar de titular! Ela precisa começar a pegar ritmo e mostrar seu jogo =]

    • Edu

      A Fabíola não teve mais que uma semana de férias desde do Mundial.Na entrevista por e mail ao BV ela colocou que a Russia é um pais imenso , bem maior que o nosso, e as viagens são longas.Numa de trem, daqueles antigos, que acompanhei o roteiro foi mais de 12 horas até o destino e depois foram ate Nantes para jogar uma fase da Cev Cup.Ela esteve na Finlandia,Itália,Azerbaijão(2 vezes),França e Polônia jogando pela Cev cup além do campeonato russo.Jogaram até nas datas das festas natalinas, diferentes do nosso calendário.Vai jogar o mundial de clubes e depois por uma questão humanitária vai querer ficar por MG (onde tem o trabalho missionário e um sitio) por uns 3 meses.A convocação seria recusada e a comissão técnica sabe disso nesse momento e profundamente desumana.

  • Aline

    MONIQUE no PRIMEIRO TURNO DA SUPERLIGA ela vinha sendo a MAIOR PONTUADORA DO SESI, a MELHOR ATACANTE DE BOLAS DE FUNDO DA SUPERLIGA, ela não deixava a rede de 2 do SESI empacar pois era o desafogo da levantadora atacando atrás da linha dos 3, MONIQUE foi eleita a melhor oposta da SUPERLIGA à época entrando para a SELEÇÃO DO PRIMEIRO TURNO. Além disso, MONIQUE defende muito e saca muito bem.
    Dizer que BÁRBARA é oposta é forçar muito a barra, na verdade ela atuava como terceira central na saída de rede, no fundo de quadra dava prejuízo, Bárbara nunca foi atacante de bolas altas e de fundo. Com passe na mão e bolas rápidas e chutadas Bárbara vai bem, com bolas altas não.

  • Juliano

    Bárbara é opção para futuro melhor que Monique. Tem muito mais futuro se treinada. Desculpem os críticos, mas é fato.
    Não é tão alta, mas pega muito alto. Só foi a primeira vez que atuou como oposto. Daqui alguns anos deixa Monique no bolso. Só precisa de treino.

    Fora a potência, que é muito superior à da Monique.

    • Renato

      Atualmente a Monique esta melhor que ela, nem tanto devido a lesão, mas se a Barbara for bem treinada nessa função, ela vai superar a Monique no ataque, pois o bloqueio já é melhor. A Monique é jogadora para clube apenas.

  • Aline

    BIA fez uma excelente SUPERLIGA e está à frente de FABIANA e THAÍSA, titulares da seleção, no ranking de bloqueio.Acontece que na última convocação BIA pediu dispensa da seleção brasileira por motivos particulares, estudante de Engenharia, por enquanto as prioridades dela são outras.Veja o depoimento que Ana Margarida Vieira Álvares deu a ISTO É, e entenda os motivos da BIA: IDA, CENTRAL/OPOSTO-PASSADORA da seleção brasileira, na época que CENTRAL e OPOSTO também sabiam PASSAR.E também JOGADORA DE VÔLEI DE PRAIA. CAMPEÃ MUNDIAL em 1991 pela SADIA e em 1994 pelo LEITES NESTLÉ. MVP DO MUNDIAL 1991. BRONZE nas OLIMPÍADAS DE ATLANTA-1996.Atualmente, está como comentarista da REDE TV, IDA lutou para repetir fora das quadras o sucesso que obteve dentro delas. Solteira,sem emprego fixo,mãe de duas filhas,ela diz que não aprendeu a dar continuidade à carreira depois da aposentadoria como atleta. “Ninguém quer saber se você está preparada para o que vem pela frente”. Hoje,o suor e a gana de vitória são mais necessários do que nunca.Ida já falou com muita gente importante do mundo do esporte e fora dele,pediu emprego sem cerimônias,mas esbarrou na mesma dificuldade de muitos brasileiros:a falta de qualificação.Por isso,solta o verbo contra o baixo investimento em educação para Esportistas.“Eu não quero me fazer de coitada, mas é uma realidade do País. O que está sendo feito desses atletas?”Nós não tivemos tempo para estudar.E ajuda para estudar? Alguém ajuda o atleta com bolsa, algo assim?O que faltou foi mais:educação,preparação,um diploma?Você precisa ter qualquer formação superior para trabalhar,e eu não tenho.Tudo é difícil.Quando paramos de jogar, saímos meio perdidas. Você passa a época mais importante da sua vida, que é uma época de formação profissional, de colegial, faculdade, ralando muito e no auge do alto rendimento esportivo.Jogando na seleção a mil por hora, não dá para estudar. Eu parei com 37 anos e uma filha recém-nascida. Tudo fica difícil. Quando você para, o tempo passou e você pergunta: o que eu vou fazer? Para onde vou? Como vou? Quem vai me ajudar? Nós somos máquinas durante um tempo. Somos máquina de trabalho, de treinar, de jogar, e depois acabou? Acabou, tchau. Ninguém quer saber se você está preparada para o que vem pela frente.Alguém da confederação lhe procurou para saber como está ou oferecer ajuda?Ninguém me pergunta, ninguém me liga. Ninguém quer saber se você está bem ou não. Outro dia falei com o Ary (Graça, presidente da CBV). Disse: “Ary, me separei, estou sem trabalho, precisando, estou ruim”. Ele falou: “Ah, vai lá pro Rio”. Eu quero ir, mas não sei qual é o critério para trabalhar com a Confederação. Se for medalha, eu tenho medalha também. Eu quero participar, mas quero produzir. Não quero viver de ser ex-atleta. Esse meio do voleibol é muito fechado. Parece que as pessoas têm medo de dar oportunidade.Tem dias que eu acordo de manhã e penso: “O que vou fazer hoje?”.E não é só pelo dinheiro em si. Eu preciso produzir. Já inventei milhões de coisas, já fui fazer até curso de depilação no Senac. Já pensei em vender meu carro e montar casa de depilação.Mas eu nunca trabalhei com comércio. Fica tudo perdido, solto, e ao mesmo tempo você tem filho para criar. Quero ter uma oportunidade de trabalho. Estou há dois anos sem emprego fixo, mas com um bico aqui, uma clínica ali. Não passo dificuldades, não sou coitada. Mas minhas contas são justas.Eu adoraria treinar uma equipe. Não precisa ser de ponta. Pode ser juvenil, um time que tenha um trabalho de base legal. Já fui técnica, tenho Cref (registro no Conselho Regional de Educação Física) para voleibol e cursos da CBV. Aí eu liguei para o Montanaro (ex-jogador e gerente do time do Sesi), mas não rolou. Ele disse que eu precisava de curso de educação física e que a única exceção era o Giovanni (Giovanni Gávio, ex jogador da seleção). Falei para ele que eu tinha curso e experiência como técnica. Mas não deu. É um mercado muito fechado, entendeu? A Unip não me deu a bolsa para fazer EDUCAÇÃO FÍSICA. Pedi a bolsa porque estudei lá e conheci muita gente. Meu ex-marido, pai da Agatha, foi professor do Objetivo por uns 300 anos. E o Di Genio (Antonio Di Genio, empresário dono da Unip) sempre investiu no esporte. Pensei: “Vai ser fácil.” E quando negaram, pensei:”Não, não é possível.” Nem sei se o Di Genio soube disso. Saí de lá muito chateada. Já é duro você pedir, é chato. Eu pedi estudo, pedi formação em uma área em que qualquer professor gostaria de ter um atleta olímpico. Pedi bolsa para o curso de educação física e fiquei muito chateada. Não é pela Unip, mas por tudo. A gente joga a vida inteira e, na época de formação, não tem ajuda de ninguém. O que vale tudo o que você fez?Estou correndo atrás. E quero mostrar que saímos com dificuldade, saímos da vida de atleta sem diploma nas mãos. Qualquer empresa pede isso hoje. E isso tem que ser revisto. Quando você vai para a seleção, não escolhe as pessoas que estão do seu lado. É comando. Não é fácil. Cada um vem de uma cidade diferente, de cultura diferente, educação e formações diferentes. Mas o objetivo em comum mantém o foco. Depois que acaba, cada um vai para o seu lado. Não é aquele negócio da sua turma da faculdade que vai ser importante na vida. Você não sai com amigos, eles vão seguir o caminho deles. Hoje estou fazendo novos amigos, e fico muito feliz com cada amigo que faço.Ser atleta de ponta não é um mundo encantado?Não quero desvalorizar tudo que fiz. A questão é: quais são os pontos bons e ruins? Tem um preço que a gente paga. Vou te contar uma coisa. Quando eu tinha 15 anos, fui convocada para a seleção brasileira juvenil que ia para o Mundial. Tínhamos que ficar concentradas uns quatro meses em Campinas. E eu estava começando a namorar. Quando fui convocada, meu pai achou o máximo. Eu achei legal, mas não queria muito ir. Mas como eu iria decepcionar meu pai? Eu não queria estar lá, e comecei a treinar mal de propósito para ver se me cortavam. Aí chegava na hora e eles não me cortavam. E eu pensava: “Como não me cortaram?”. Mas a ordem era para a Ida não ser cortada. Aí um dia eu cheguei para o técnico do meu clube, chorando, e falei que não queria estar lá. Só então fomos pedir dispensa. Com 15 anos, era para eu estar com os amigos e não concentrada por meses. Não me arrependo de nada, ganhei muito, me diverti muito. Mas também perdi muito. São escolhas. Não é esse mundo encantado, e isso precisa ser falado. Não são só flores.

    • marcian

      Que relato! Isso não acontece por, exemplo, com as jogadoras americanas; afinal esporte e educação lá andam juntas. Todos tem uma formação e qualificação.

      Não sabia que a Bia era estudante de engenharia.
      Mas é como a Ida disse, são as escolhas. As vezes. nos arrependemos. É preciso saber lidar com as consequências.

MaisRecentes

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo