Mari estreia como titular, ganha prêmio e Bauru sobe na tabela



A estreia de Mari como titular do Genter/Bauru não poderia ter sido melhor, na noite de ontem.

A campeã olímpica marcou nove pontos na vitória por 3 a 0 sobre o Terracap/Bauru, parciais de 25-18, 25-19 e 28-26, foi eleita a melhor em quadra e viu o time paulista subir para a vice-liderança da Superliga feminina.

Além de Mari, outras duas jogadoras terminaram com a mesma pontuação pelo Bauru: a ponta Thaisinha e a central Valquíria. Vale destacar ainda a importância cada vez maior das dominicanas: Brenda Castillo, que já vem fazendo a diferença desde o início da competição no passe e na defesa, e Prisilla Rivera, ainda acima do peso, mas já se transformando em boa opção para Marcos Kwiek.

– Estou indo degrau a degrau e tenho muito a melhorar ainda, mas acho que como primeiro jogo como titular consegui ajudar a equipe em momentos importantes e fico feliz. Só estou treinando há dois meses com o grupo e no segundo turno o time vai estar mais entrosado e vai estar melhor – comentou Mari.

Ela ainda foi elogiada pelo treinador.

– Ela vem evoluindo a cada dia, treinando muito bem e fez partida muito boa e até nos surpreendemos com a evolução dela. É uma jogadora que vai somar muito ao nosso elenco. Você ter duas jogadoras do nível da Mari e da Bruna Honório fica muito difícil para os adversários, porque ganhamos em qualidade – disse Kwiek, citando também a antiga titular na saída de rede.

Brasília, até então vice-líder da Superliga, fez uma partida abaixo da média, principalmente no passe nos dois primeiros sets. Na terceira parcial, conseguiu reagir e reclamou muito da arbitragem, que errou na marcação do último ponto. Uma bola que tocou no block de Bauru, mas marcada como bola na fita.

– Foi um dia totalmente atípico. Não perdemos por causa da arbitragem. Cometemos muitos erros e jogamos muito abaixo do esperado. Não foi um dia legal, mas independentemente disso o campeonato continua e temos que ter lucidez para seguir. Sabemos que as dificuldades só aumentam e os adversários estão se preparando melhor para nos enfrentar, agora é hora de trabalhar muito e manter o pé no chão – analisou Paula Pequeno.

Com sete vitórias seguidas, o Genter/Bauru chegou aos 23 pontos, dois atrás do líder Rexona-Sesc, que soma 25 e enfrentará o Camponesa/Minas. Com 21, Brasília está em terceiro, podendo ser superado por Vôlei Nestlé e Dentil/Praia Clube.



MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo