Marcelo Mendez escolhe um entre Muserskiy e Simon



A pergunta que fiz para vocês, mais cedo, no blog, foi feita também para Marcelo Mendez, técnico do Sada/Cruzeiro, após a derrota do Al-Rayyan para a UPCN no tie-break.

E ele não ficou no muro.

– Você ganhou no par ou ímpar e precisa escolher apenas um. Simon ou Muserskiy?

R: Muserskiy. Ele é muito forte, mais completo. Tem mais continuidade no saque e bloqueia muito mais do que o Simon. Esta é a grande diferença. Além disso,  ataca com erro mínimo.



  • Renato

    No Saque.. o Muserskiy não acerta tanto. No Saque eu acho o Simon melhor que ele. No ataque.. com certeza ele é muito melhor e nos bloqueios também…

  • SH

    Os dois centrais são excepcionais atacantes, têm um nível absurdamente alto, mas compará-los só pelo que têm jogado aqui nesse campeonato, se for o caso, não é justo. Enquanto Muserskiy se mantém em atividade desde o início da temporada, Simon teve uma parada longa, desde que o Piacenza perdeu na semifinal da liga italiana – o cubano juntou-se ao Al-Rayyan às pressas. Veja o saque, esse é sem dúvida um dos melhores fundamentos do Simon, que foi um dos principais sacadores da liga italiana. No entanto, o saque do cubano não tem sido lá essas coisas em BH. No bloqueio, apesar de ambos serem fortes, nenhum dos dois é o melhor do mundo nessa função – Simon vem bloqueando no Mineirinho menos do que costuma, diga-se. Para mim, os dois se equivalem, vai depender do momento (no auge, o cubano é um monstro também). Claro que nesse torneio o russo leva vantagem.

    Os brasileiros tendem a escolher o Muserskiy talvez por causa do trauma de Londres 2012. Não esqueçam que o fator surpresa ajudou a Rússia, como o próprio Muserskiy admitiu mais tarde numa entrevista no país dele. Apesar de jogar às vezes como oposto pelo seu clube (antes da chegada do Grozer, claro), o gigante nunca havia encarado essa função na seleção. Alekno arriscou e o resto é história. Muserskiy comentou que no quinto set na final em Londres os brasileiros já estavam pegando o tempo de bola dele, mas o time de Bernardinho, segundo o russo, estava pregado e era tarde demais pro Brasil. Claro que vai ter gente argumentando que Muserskiy “joga também como oposto”, enquanto Simon, não. Então tá. Com os dois em forma, eu teria pensaria bastante antes de decidir.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo