Maracanãzinho, dia 3: O difícil domingo do Brasil



Os jogadores brasileiros deixaram o Maracanãzinho com a sensação de que “felizmente conseguimos os três pontos”. Pode parecer meio óbvio, mas faz sentido.

Ter vencido o México por 3 a 1 evitou um pequeno desastre logo na abertura de um grupo que promete ser muito parelho na primeira fase. Imaginem perder um ponto e depois precisar recuperar diante de França, Itália e Estados Unidos? Para buscar uma melhor posição nesta chave, bem mais complicada do que a outra, e ter um cruzamento menos complicado nas quartas, não é permitido perder pontos para o México. É a regra básica.

Não deu para comemorar mais do que isso. Minha crônica da estreia está no ar: Primeira vitória na Rio-2016

Para piorar, o Brasil, já sem Maurício Souza, corre o risco de perder Lucão: Preocupação com Lucão. E aí sim os próximos jogos podem ficar ainda mais difíceis. Como chamou apenas três centrais, Bernardinho conta agora com Eder em plenas condições. Corre o risco até de precisar improvisar contra o Canadá, na terça.



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo