Maracanãzinho, dia 2: Recriado o Trem da Alegria



Quem tem a minha idade (37 anos) cresceu ouvindo – por mais que negue – alguma música do Trem da Alegria. Juninho Bill e Patricia Marx eram dois dos integrantes do grupo. Balão Mágico foi um dos hits. Mas qual o motivo para eu estar escrevendo sobre lembranças de infância em plena Olimpíada?

É de Trem da Alegria o nome de batismo escolhido por mim para a comemoração da Seleção Brasileira feminina após a estreia vitoriosa no Maracanãzinho, neste sábado.

Na saída da quadra, as jogadoras improvisaram uma comemoração diferente. Fizeram uma fila e deram uma volta pelo ginásio cumprimentando com as mãos os torcedores posicionados nas cadeiras mais próximas. O público, que em alguns momentos do jogo estava até meio calado, já que a partida era fácil, foi ao delírio.

A festa das brasileiras (Paulo Sérgio/Lancepress)

A festa das brasileiras após a vitória sobre Camarões (Paulo Sérgio/Lancepress)

O “trem” bicampeão olímpico foi ideia de Sheilla. Na entrevista após o jogo, Dani Lins entregou a oposto como criadora da ideia, depois de algumas jogadoras, como Fernanda Garay, dizerem que foram no embalo, sem saber do que se tratava antecipadamente.

– Não foi nada pensado. Quisemos retribuir o apoio da torcida. Como tínhamos que deixar a quadra rapidamente, já que depois já começaria o outro jogo resolvemos fazer aquilo – comentou Sheilla.

A capitã Fabiana aprovou a ideia da companheira.

– É tão legal esse carinho que recebemos do público, então, acho que o mínimo que podemos fazer é passar e bater na mão dessas pessoas. Na verdade, queríamos ter cumprimentado o ginásio inteiro, mas isso não é possível. Conseguimos falar com os que estavam mais para baixo da arquibancada como forma de agradecer a todos que estavam aqui. Estar perto desses torcedores, que eu considero o sétimo jogador em quadra, é muito importante – disse Fabiana. – Se pudesse faria aquilo depois de todos os pontos – emendou.

Perguntado se o acontecido poderia ser encarado como excesso de euforia, José Roberto Guimarães disse ter aprovado a ideia das jogadoras, permitindo que volte a acontecer nos próximos jogos.

– Essa torcida vai ser muito importante durante todos os Jogos Olímpicos – disse ele.

PS 1 – quem for curioso e não conhecer o Trem da Alegria use o Google e o Youtube para entenderem melhor este post.

PS2 – Eu disse que conhecia o Trem da Alegria. Não me chamem de fã, por favor (rs)



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo