Mara, uma vencedora, mais perto do sonho de criança



Mara atualmente defende o São Caetano (Divulgação)

Mara atualmente defende o São Caetano (Divulgação)

O São Cristóvão/São Caetano foi o oitavo e último classificado para os playoffs. Nesta sexta-feira, abre as quartas de final contra o Rexona-Ades, melhor equipe da Superliga até aqui. Franco atirador, o time do ABC tem algum motivo especial para ser observado neste confronto desigual de forças? A resposta é sim.

Prestem atenção na meio de rede Mara, ainda jovem (24 anos), com potencial para evoluir e que já até passou, sem destaque, pelo time carioca. Nas estatísticas de bloqueio da atual competição, ela ocupa o sétimo lugar, com aproveitamento de 25,89%. À frente dela, “apenas” as torres gêmeas Thaisa, em sexto, com 26,10%, Fabiana, em quarto, com 26,60%, além de Bia (Sesi), Adenízia (Molico/Osasco), Carol (Rexona) e Letícia Hage (Dentil/Praia Clube).

O blog apurou que o desempenho nesta Superliga está sendo observado pela comissão técnica da Seleção e pode até render uma chance para Mara, longe de ser uma gigante para a posição (1,89m), com a Amarelinha em 2015, já que José Roberto Guimarães terá de convocar dois times diferentes para conciliar Grand Prix e Pan-Americano de Toronto.

Mara tem uma daquelas histórias inspiradoras de vida. Lembro de uma reportagem feita pela minha esposa, no jornal Estado de Minas, anos atrás, quando ela acompanhou a central durante todo um dia, em Belo Horizonte.

A matéria revelou que Mara, aos 14 anos, saía de casa, na zona rural de Sabinópolis, na Grande BH, às 4h30 da manhã para estudar e treinar pelo juvenil do Mackenzie, que fica no bairro Santo Antônio, na capital. Ela precisava caminhar meia hora no escuro em uma trilha cercada pelo mato até chegar ao ponto de ônibus, numa rodovia federal, em Sabará. Ao fim do dia, ela somava 22 quilômetros de caminhada entre casa, clube e escola, já que não tinha dinheiro para cumprir todo o trajeto de ônibus. Para comer, tinha ajuda de um dono de restaurante e integrantes da comissão técnica do Mackenzie. O retorno para casa acontecia por volta das 23h30. E no dia seguinte tudo se repetia. Quando chegou ao time adulto, passou a morar na casa de uma diretora do clube, Leonésia, uma ex-jogadora da Seleção na década de 60, para acabar com a maratona diária.

Mara é uma garota que venceu muitos desafios pelo sonho de ser jogadora profissional de vôlei. E sempre teve como meta a Seleção Brasileira, como destacou naquela mesma matéria. E parece que, depois de dez anos das longas caminhadas e dificuldades para sobreviver, o desejo que sempre pareceu distante para Mara está bem próximo de ser concretizado.



  • Andre

    Ótima jogadora. E o melhor: com espírito de vencedora, garra, o que às vezes falta em jogadoras que têm chance na seleção e não rendem bem, como Natália (a eterna promessa que não se cumpre) e Andrea Laurence.

  • Kaio

    Ótimo post Daniel, anos atrás a Sheilla fez uma visita ao Mackenzie – ela também foi revelada pelo clube – e presenteou as atletas com tênis e etc, uma delas era a Mara, anos depois as duas estavam jogando juntas na Unilever e espero que no futuro na seleção.

  • Renato

    Eu fiquei feliz com essa notícia, a seleção brasileira agradece, pois falta novas jogadoras e caras novas na equipe. A seleção brasileira precisa renovar mais, ter uma mescla maior de jogadoras, testar novas formações, pois era até o momento o time que menos renovou e com isso facilita bastante o estudo das outras seleções, vide Estados Unidos que de tanto nos estudar acabou com o Brasil na semifinal do mundial e não vimos nem a cor da bola.

    Esse negócio de time experiente não ganha campeonato, vide Estados Unidos que ganharam o mundial com um time universitário e ainda teve uma jogadora como MVP. O que funciona mesmo é testar, testar e testar novas jogadoras, formações e trabalhar muito a parte mental do time para não sentirem a pressão e ficarem focadas o tempo todo.

    A Mara tem potencial, é alta e pode contribuir muito para a seleção. A Bia é outra que já é a terceira melhor central brasileira e tem que ser convocada esse ano. Adenizia que se cuida.

    • icaro

      Qdo suas queridas americanas vencerem uma olimpiada, eu discuto com vc, se não gosto da seleção bi-campeã olimpica vaza do país mala.

      • Renato

        Eu nem deveria te responder, porque você não sabe ler e interpretar um comentário, mas vamos lá. Eu em nenhum momento disse que não gosto da seleção brasileira, muito pelo contrário, eu sou apaixonado por elas, acompanho voleibol ha 15 anos, leio vários sites todos os dias e valorizo tudo que elas fazem pelo nosso país.
        Mas, não posso deixar de criticar quando vejo algo errado, o ZR é muito conservador, não renova, sempre mantém as mesmas jogadoras e com isso facilita o estudo da nossa seleção pelas outras equipes, principalmente os americanos que são os mestres nisso.

      • Renato

        Eu não sei se elas vencerão as olimpiadas, mas que virão muito fortes disso eu tenho certeza, pois o Kiraly só no mês passado testou 250 jogadoras universitárias para fazer parte da seleção e algo me diz que esse ano vem um timaço por ai. Eu me arrisco a dizer que no Rio, elas serão as mais favoritas para ganhar o ouro.
        Essa é a minha opinião, se você não gostou o problema é seu, eu não estou sendo contra o Brasil apenas elogiando o belissimo trabalho que o Kiraly vem fazendo a frente da seleção americana.

        • icaro

          Em londres foi a mesma coisa, favoritas e prata, dessa vez nem pódio pegará, aposto, odeio as americanas, e tenho orgulho da seleção do meu país, qto a renovação só em 2017.

          O peso de um mundial, não é de uma olimpíada.

          • Renato

            Se você não lembra só nos classificamos por causa da ajuda das americanos, elas já estavam classificadas em primeiro lugar e poderiam colocar o time reserva para enfrentar a Turquia, mas se elas perdessem o Brasil estaria desclassificado, dai elas colocaram o time titular e venceram o jogo por fair play. Consequentemente o mérito da vitória e o ouro foi nossa, mas claro que foi com a ajuda delas.

            Você esta muito enganado meu caro, eles estão montando um timaço e virão mais fortes do que as outras olimpíadas para lutar pelo inédito ouro olímpico, se conseguirão ninguém sabe, mas que virão como favoritas disso eu tenho certeza.

            PS: Os americanos tem o maior programa esportivo do mundo, eles não brincam em serviço e quando querem ser os melhores do mundo em alguma coisa, sai de baixo, ou melhor da frente porque eles serão. Eu falo isso, porque já fui lá e sei o que estão falando, a cultura deles é realmente para ser o melhor em tudo que fazem e nao aceitam menos do que isso.

        • icaro

          É obvio que eles querem ser melhores em td, mas não são e nunca a equipe feminina irá vencer, ainda mais no brasil, país do volei.

          Virão como favoritas, mas não tão a frente como em londres, coloco em um bolo de 5 equipes favoritas pro rio, menos bem menos.

          • Renato

            Ser o país do volei não quer dizer nada, pois o Brasil não é invencível. Quanto a jogar dentro do Brasil é claro que a torcida ajuda a nossa favor, mas tbm pode atrapalhar. O ZR já disse que a pressão será muito grande.

            Esse é o mal dos brasileiros excesso de confiança. Vc esta muito confiante né que o Brasil vai ganhar, então ta. Você não sabe quem faz parte da comissão técnica americana, pois bem vou te falar:

            1- Técnico Karch Kiraly: Ele foi considerado o melhor jogador do mundo de todos os tempos, é tricampeão olímpico, sendo bicampeão olímpico na quadra e campeão olímpico na areia, além de ser campeão mundial com a seleção feminina de volei americana.

            2- Assistente técnico Marwin- Ele foi técnico da seleção americana masculina de volei e ganhou o mudial em 86 e a olimpiada em 88.

            3- Assistente técnico que eu não lembro o nome- Ele foi assistente técnido do Hugh Mctheon e ganhou o ouro olimpico em Pequim com a seleção masculina de volei.

            A comissão técnica americana é muito competente e experiente, eles são acostumados a vencer, além disso são exclusivos e estudam o Brasil a maior parte do tempo. O resultado é que nos venceram facil na semifinal do mundial, O Brasil estava com o time completo e elas estavam com um time bem renovado e não vimos a cor da bola.

            Eu aposto que Brasil, China, Russia, Estados Unidos e Itália terão chances de vencer, mas as americanas serão as mais favoritas, elas virão com tudo para lutar por esse inédito ouro olímpico.

            Vamos ver quem tem razão, eu espero que seja o Brasil, mas não duvide da fortissima comissão técnica americana, eles são feras.

          • icaro

            Vaza pros eua, vc deve ser um brasileiro frustado, anti patriota, ainda aposto numa final brasil x russia, e os eua nem pódio pega. ANOTA AÍ!

    • icaro

      o que é que vc tem contra uma seleção bi-campeã olimpica????

      • Renato

        Nada. Não posso mais elogiar outra seleção?? É errado?? Cada uma viu.

  • klaus

    Torço muito por ela.Tem um potencial enorme.Mas pelo que sei ela tem 1,92m.Pelo menos no site da CBV é o que consta.Se bem que a altura das jogadoras nunca é confiável, pois como exemplo cito a Adenízia.Até hoje não sei se ela mede 1,87 ou 1,86 ou 1,85.Já ouvi essas três medidas.Sheilla no site do Vakifbank consta 1,88 e na seleção tem 1,85.Enfim,que a Mara consiga realizar todos os seus sonhos pois é uma lutadora.Sorte sempre.

    • Lucas

      Engraçado, a Monique, na seleção, aparece c 1.79 cm e no Sesi, c 1.83.Estranho.

  • carlos carlos

    O problema todo esta ai, com 24 anos e que a seleçao vai começar a olhar essa atleta, ela deveria ser preparada desde cedo, observe a fabiana, ja jogava pela seleçao em atenas, bem mais nova que a mara, os dirigentes estao acostumados a procurar novas jogadoras so quando nao possui outra opçao e a renovaçao vai sendo esquecida, ela deveria ja estar sendo preparada, como qualquer outra boa jogadora, usar campeonatos mais fracos, entre outras opçoes como o que vai ocorrer esse ano, vamos ver o que vai ser do brasil quando a maioria dessa geraçao parar.

    • CARLOS

      Melhor comentário parabéns!
      é isso que não está sendo feito…..
      não trabalham as atletas desde cedo…
      com todo esse pontencial, só ser observado com 24 anos é bem tardio….

      • JR

        Concordo. Deveria estar sendo testada na Seleção há tempos. Campeonato é o que não falta p isso…

  • Samuel

    Belíssima notícia! Fico muito feliz pelo reconhecimento. A Mara tem uma garra muito grande, uma vontade de ganhar e isso é essencial numa jogadora. Creio que além de Mara, algumas jogadora como a Bia, Suelle, Rosamaria, Macris, Mari Paraíba, sejam testadas nessas competições menos expressivas.
    Tudo isso é louvável para nosso voleibol. Espero ver caras novas na seleção em 2015.

  • Edu

    Uma jogadora de enorme potencial.Incrível e muito pela enorme competência do seu técnico Hairton Cabral como um time de recursos praticamente contados no caderninho como o São Caetano consegue recrutar alguns dos mais promissores valores do voleibol feminino brasileiro.Basta citar a própria Mara,na minha opinião, desde do transcorrer da Superliga e final do Paulista, a terceira melhor central do país.Citando também as levantadoras Carol Leite e a Juma Fernandes( essa, a mais bonita levantadora da Superliga)como as ponteiras Paula e a Sonaly dessa boa safra do time do ABC.Parece que a Mara na verdade tem mais de um e noventa e tremenda personalidade.Já afirmou que preferiu deixar o relativo conforto de continuar na Unilever para obter maior espaço numa equipe financeiramente inferior..Cada vez que assisto um jogo do Krasnodar, praticamente o time do exterior da maioria dos torcedores do voleibol feminino brasileiro na atualidade – em virtude da presença de duas brasileiras como titulares -penso como tão bem ela se encaixaria naquele conjunto.A Fabíola tem tido imensas dificuldades com as chamadas jogadas de primeiro tempo com as centrais.Encerrada a Superliga, o Osasco deve ir com fome e vontade atrás da sua contratação.Coloca facilmente Adenizia (de 2014-15) no banco e comprova a não justificativa da contratação da linda Lara Nobre.

  • Rafael

    Muito feliz pela Mara!!!
    caso a convocação aconteça, tenho certeza que briga pela titularidade entre as jogadoras Bia (outra em grande fase), Carol e Adenísia.
    Menina de uma personalidade incrível, guerreira e já duelou de igual com a fantástica Thaísa (muito arrogante, mas joga muito!) em jogos contra o Osasco e não baixou bola não!
    Muita boa sorte e sucesso!

  • Michel Pereira de Oliveira

    Fico muito satisfeito com a notícia de que a Mara está sendo observada pela comissão técnica da Seleção. Conforme a jogadora justificou sobre a saída da equipe do Rio de Janeiro: quem não é visto não é lembrado. A mudança de clube e, principalmente, a titularidade conquistada no São Caetano foram fundamentais pra que ela mostrasse que tem muito mais vôlei que simplesmente altura, se provando digna de uma chance. Diante do rendimento dela na atual temporada, somado à necessidade da Seleção Brasileira de montar duas equipes para as disputas praticamente simultâneas do Grand Prix e do Pan, acho que Mara certamente estará entre as convocadas. Tomara que tenha espaço e cresça na SFV como cresceu nessa temporada sob a batuta do mestre Airton Cabral. Adoro minha diva Thaísa e a Fabizona, mas, acho que essa mescla de jogadoras este ano será fundamental para as próximas temporadas pós Rio 2016. Que as novatas que vierem agarrem bem a oportunidade.

  • marcian

    Feliz por ela, e triste pela situação que nossos atletas se encontram. Pra ser atleta no país é mais vontade do que incentivo. Jesus, depois não entendem como marginalidade pode justificar todo tipo de atrocidade social que se encontra o país hoje. A Mara é uma exceção; outros na situação dela não conseguem ir tão longe. eu sei lá, é até hipócrita ficar comentando isso, porque todo mundo diz sempre a mesma cisa, mas, não posso deixa de comentar. Mara, aproveite a chance e se destaque!

  • Arlindo

    Eu assisti pessoalmente, pelo menos, umas 6 partidas do São Caetano nessa Superliga, mais a final do Paulista.

    Quando a Mara está num dia confiante pra atacar, o time do São Caetano cresce muito e bate de frente com os grandes.
    No bloqueio, ela sempre se destaca!!!

    A Seleção vai ganhar muito com essa jogadora! Precisa evoluir no ataque e no saque, porém é guerreira e sempre chama a torcida!
    Toda a sorte do mundo pra ela! 🙂

  • icaro

    É um diamante bruto, precisa ser lapidado, pq potencial ela tem de sobra!

  • Billy

    A Mara tem 1.92m e não 1.89m.Tomara que ela chegue o mais rápido possível na seleção e crie raízes lá por muitos anos,pois aguentar a MEDONHA e MEDÍOCRE da Adenízia é prá acabar(na minha opinião(adenízia) não serve prá jogar no nível de uma seleção brasileira-só o boboca do ZRG é que insisti ainda em convocar ainda essa jogadora fraca e ultrapassada,não sei porque!?).Espero que a Mara se acerte também com a temperamental e genial Thaísa(pois tiveram algumas rusgas em confrontos recentes).Abraços à todos do blog.

  • Luciano

    Lembro dessa reportagem sim, agora associei com a jogadora em questão; a Mara. Ela fez a coisa certa, sair de uma equipe com titulares absolutas, que eram a Juciely e a Waleskinha e ir para outro time com potencial de titularidade. A Carol do Rexona teve a passagem com Bernardinho, saiu para ser titular no Pinheiros e voltou para o Rexona melhor reconhecida, o que a Mara está fazendo agora. Diferente da Amanda que só serve para sacar, e vai ficar lá no Rexona só pra isso. Outros exemplos são: a Ana Tiemi que se valorizou no exterior, e a Silvana saiu do Osasco onde só sacava para o São Caetano para jogar.
    Se o Praia/Clube tivesse a Mara e a Roberta aí seria Cuba na certa.. rsrrss

    • Kaio

      Ana Tiemi está valorizada jogando na Romênia?

  • sara

    que história bonita, daniel

  • Patricia

    Espero que a Mara seja realmente convocada e que agarre a oportunidade com unhas e dentes kkkkkk tem potencial para tomar vaga das atuais reservas. A seleção brasileira precisa de competitividade (no bom sentido) entre as jogadoras, tenho a impressão que as titulares estão acomodadas porque sabem que não tem concorrentes, e as reservas me parecem bastante satisfeitas em esquentar banco, há um excesso de respeito para com as titulares. Além disso, ZR precisa tomar as rédeas da seleção, não dá pra convocar jogadora porque é amiga de fulana… há uma olimpíada em casa em jogo.

    • Renato

      Concordo em tudo que você disse, o time brasileiro esta acomodado, nada muda, não tem renovação, falta competitividade e o ZR convoca quem ele tem mais afinidade.

      Já o time americano é muito competitivo, as titulares não tem vaga garantida, senão tiver bem nem na reserva ficam, as reservas sempre jogam e competem pela vaga com as titulares, sempre aparece gente nova, novas formações são testadas e o resultado foi o ouro no mundial com um time totalmente renovado e universitário.

      O Brasil faz o contrário, as titulares são intocáveis e estão meio acomodadas, as reservas nunca jogam e tbm estão acomodadas, falta competitividade entre as jogadoras. não há briga de posições e com isso o time sempre é o mesmo e facilita o estudo das outras seleções, vide Estados Unidos que acabaram com o Brasil no mundial e não vimos nem a cor da bola.

      Minha opinião sobre algumas jogadoras e posições.

      Titulares absolutas: Fabizona e Jaque apenas. A Fabizinha seria senão tivesse se aposentado.

      Ressalvas:

      Se a Bia for convocada pode brigar com a Thaísa pela titularidade.

      A Tandara já tem bola o suficiente para brigar pela titularidade com a Sheilla, mas ela sempre tem algum imprevisto e tem que se ausentar, vide contusões e agora a gravidez.

      A Fabíola esta melhor que a Dani no momento e tbm tem bola para brigar pela titularidade.

      A Gabi esta voando e tem bola para brigar pela titularidade com a Garay que esta em uma fase ruim no passe.

      A Jaque é absoluta, porque ninguém passa como ela, defende como poucas e não compromete no ataque. Já a Fabizona tem uma boa leitura de bloqueio e tem uma variedade muito grande de ataque.

      Isso é o que falta na seleção competitividade e briga de posições, ninguém pode ficar acomodado.

      • icaro

        Thaíza reserva??? am?

        em uma fase ruim ela bota a bia no chinelo, em suas ideias vc viaja mto kkkk

        ZRG é só apenas tri olimpico ta explicado! Ele sabe o que faz, e eu confio nele!

        • Renato

          A Thaisa com S não esta em uma fase, além disso eu e outras pessoas temos percebido que ela some em momentos decisivos, isso aconteceu tanto no Molico quanto na seleção. Ela quando esta em um momento decisivo fica muito nervosa, se apequena, não bloqueia, some no ataque e leva vários bloqueios. Repare que na hora H, a Thaísa não joga bem, isso tem acontecido em vários jogos importantes, semifinal da SL do ano passado, semifinal e final do mundial de seleções da Itália, sulamericano de clubes desse ano, entre outros. Nesses jogos, eu não vi a Thaísa jogar, pois ela fica muito nervosa e parece que não entra em quadra.

          A Bia é muito talentosa sim, ela precisa melhorar no ataque, mas no bloqueio não deve nada para a Thaísa. Do que adianta a Thaísa ser melhor mas sumir nos momentos decisivos? Nada.

          O ZR é tricampeão olimpico mas comete erros e já fez muitas cagadas como: Corte da Mari para levar a Natalia operada, corte da Fabiola para levar a Fernandinha que não tinha nenhum entrosamento com o time, chamar a Claudinha de burra em rede nacional, entre outros.

          Ele só ganhou em Londres por causa das jogadoras brasileiras e da ajuda das americanas é claro e não por causa dele, a própria Mari disse que eles estava mais atrapalhando do que ajudando, dai o time se uniu e ficou mais forte para enfrentar tudo e todos.

          Eu sei do que estou falando cara, pesquiso antes de falar. Se você não gosta da minha opinião, o problema é seu, não estou perguntando a sua opinião. Se toca.

          • icaro

            VAZA BRASILEIRO FRUSTADO, VAZA PROS EUA rsrs

          • Lucas

            Eu acho q ta na hora d a Thaísa acatar propostas do exterior. Nessa superliga, ela n ta c todo aquele gás q sempre teve. Talvez, mudando os ares ela possa voltar a ser como antes: A MURALHA I INTOCÁVEL DA SELEÇÃO. Fazer feito a sheila, a fábiola… q estão fora, em outra cultura, em meio a outras cobranças…em outra realidade e mto mais cobradas!!! A adenizia pode até ser convocada , mas p o grand prix, no qual o brasil irá c uma seleção “c”, acredito. A Sheila deu entrevista e afirmou q ela, fabiana e outras terao folga dos principais campeonatos do anO.logo, achi qi zrg usará uma seleção mesclada/B, p o pan e uma totalmente B/C p o grand prix. Aí ,entram a mara, a rosamaria, a ana tieme, a leia, a mari paraiba…ja na seleção do pan, gabi, Natália, brait, bia, Thaísa (p compensar a “má” temporada) Fabíola , dani lins, e qem sabe até a volta d centrais como a walwska, gattaz, nessa seleção ou na “c”, p dar a dose d experiência à equipe. Tenho certeza d q a garay e a Jaqueline, jogam o pan.Enfim, nesses 2 campeonatos, caras como a mara, a rosamaria, roberta , ana time(q deve jogar), monique, michele, naiane (na reserva), leia, mari Paraiba, Bruna (do rio) bia , pri daroit, barbara e ate regiane ,podem surgir.

      • Patricia

        Concordo contigo quando diz que a Fabizona e a Jaque são as únicas titulares absolutas. Em relação ao time americano, o ponto forte delas é a velocidade e coletividade, porém, acho que é um time apenas bom, nada de outro mundo, sinceramente, acho a Turquia e até a Rússia sem passe kkkkk mais perigosos. O problema do Brasil é que ZR não é estrategista, sempre as mesmas atletas jogam independente do adversário. Na minha opinião, temos que jogar com centrais rápidas contra os EUA, uma levantadora que acelera o jogo e esse não é o caso da Dani Lins nem da Fabiola. E a nossa líbero? kkkk é bem mediana, espero que a Fabizinha tenha piedade de nós e volte para as olimpíadas.

        • rafael cruzeiro

          Finalmente alguém posta algo inteligente. Parabéns Patrícia, disse tudo.

          As americanas foram novidades no mundial, mas só. O time é mediano, está na briga, como todos os outros. perigosas são a Rússia e a China, se conseguirem melhorar o passe.

          Concordo também com a falta de uma líbero que passe mais confiança e chame o jogo para si. Sem a Fabi, o troço vai ficar difícil. Todas as demais são medianas, excelentes nas estatísticas, mas não se movem um milímetro para aumentar seu raio de ação.

          • Renato

            A Russia só tem ataque e bloqueio, mas não tem fundo de quadra, por isso não assustam mais. As Chinesas fizeram a melhor renovação e virão fortes para o Rio, mas tbm tem deficiência no passe. Já a seleção americana tem um fortissimo padrão tático, são boas em todos os fundamentos e erram muito pouco, portanto é o melhor time do mundo atualmente.

        • Renato

          As jogadoras americanas podem até ser medianas, mas a comissão técnica delas não. Na minha opinião é a melhor comissão técnica do mundo.

          1- Técnico Karch Kiraly: Ele foi considerado o melhor jogador do mundo de todos os tempos, é tricampeão olímpico, sendo bicampeão olímpico na quadra e campeão olímpico na areia, além de ser campeão mundial com a seleção feminina de volei americana.

          2- Assistente técnico Marwin- Ele foi técnico da seleção americana masculina de volei e ganhou o mudial em 86, a olimpiada em 88.

          3- Assistente técnico que eu não lembro o nome- Ele foi assistente técnido do Hugh Mctheon e ganhou o ouro olimpico em Pequim com a seleção masculina de volei.

          Além disso somente a seleção feminina conta com o apoio de 50 estatísticos para ficaram estudando as outras seleções e acompanhando o desempenho das jogadoras americanas. Eles são mestres em estudar os adversários, pois cada estatístico faz um estudo por zona.

          Eu acho que o time americano é isso tudo sim, não por elas, mas sim pela fortissima comissão técnica. Eles tbm fizeram testes com 250 atletas no mês passado para poder integrar a seleção.

          O forte do time americano é a velocidade japonesa, coletividade, excelente padrão tático, boa defesa e altura, ou seja elas são tão altas como as Russas e tão velozes como as japonesas.

          Portanto é atualmente a melhor equipe do mundo e ganhou o mundial para confirmar isso.

          Esse é o problema de nós brasileiros excesso de confiança, somente o Brasil é bom e o resto não, antes do mundial muitos falaram que as americanas eram amarelonas e que dariam vexame e não foi isso que aconteceu. O Brasil já teve momentos de amarelamento tbm.

  • Juliano

    Torço muito por ela.

    Acredito que ela é alta sim para os padrões. Segundo a CBV, ela tem 1,92. Nos jogos, dá para ver que ela salta e pega bem por cima. Com bom passe e boa levantadora, essa menina vai arrancar petróleo das quadras.

    Ela só precisa treinar com as titulares e crescer o seu voleibol. Com Thaisa, ela aprenderá a diversificar mais os ataques, com Fabiana, assim como aconteceu com a Thaisa, crescerá na leitura de bloqueio. Lembrando que, apesar das titulares não participarem das competições deste ano, elas ainda serão chamadas para treinar e participar de amistosos.

    Outra que será até essencial mais para frente é a Bia. Mesmo “gordinha”, ela é MUITO rápida no bloqueio. Ela chega muito bem quase sempre. Isso é essencial se o Brasil quiser vencer as americanas. Precisa melhorar o ataque apenas. Mas tem margem, e muita. Ela pode ser uma Harmotto brasileira (a americana também é “baixinha” para a posição, tem a mesma altura da Bia), se quiser. Tem todo o potencial. Só precisa ter um pouco mais de cuidado com a balança e PARAR DE RECUSAR AS CONVOCAÇÕES.

    Daqui a pouco o ZR, do jeito que é rancoroso, não a chama mais, mesmo ela sendo simplesmente a melhor bloqueadora da Superliga.

    • Renato

      A Bia é a segunda melhor central do Brasil atualmente, ela está melhor que a Thaísa. Já a Fabizona é absoluta na posição. Eu concordo que a Bia tem potencial, é muito boa e precisa parar de recusar os convites do ZR, pois se ela recusar esse ano, não será mais convocada.

      Você disse tudo se quisermos vencer as americanas precisamos colocar centrais rápidas para dificultar o ataque americano (Bia e Carol) , pois nem Fabi e nem Thaísa são velozes, por isso as americanas sempre encontravam bloqueio simples quando nos enfrentaram.

      • Juliano

        Extamente. Elas só precisam melhorar um pouco o ataque p ñ ficarmos dependentes demais das pontas.

  • “Doidinha por vôlei”

    Muita linda a história desta mineirinha. Parabéns pelo post DANIEL. Agora é só o ZRG convocá-la e pronto, ela vai se dar muito bem. Ah! E parabéns também a brilhante Leonésia, grande jogadora do passado aqui de Minas e continua apoiando os jovens atletas no Mackenzie seu clube de coração.

  • Renato

    Eu comentei sobre os Estados Unidos e tenho recebido criticas de alguns dizendo que as americanas tiveram sorte, foi uma surpresa e ate que nem medalha elas conseguirao no Rio. Eu ja penso o contrario, o time e ate mediano, mas a comissao tecnica e a melhor do mundo na minha opiniao. Elas serao nossas principais adversarias no Rio. Apos Londres o Kiraly renovou toda comissao tecnica, renovou quase toda a equipe e ja ganhou o mundial, e um grande feito.
    Daniel vc que sabe mais do que eu e muitos aqui, vc acha que as americanas sao tudo isso ou nao?
    Eu conheco uma jogadora americana e ela me disse que tem muita gentr envolvida nesse projeto do inedito ouro olimpico e que eles estao fazendo de tudo para ganhar o ouro, nada menos do que Isso.

    • Daniel Bortoletto

      São um ótimo time, possuem uma comissão técnica estudiosa e vencedora. Mas sorte sempre ajuda. Estão sempre entre as favoritas, queiram nós, brasileiros, ou não

  • eduardo

    outra que deveria ter uma chance em uma das duas seleções que serão formadas é a Carol Gattaz. Ta fazendo um a otima temporada…..tanto no ataque , qnto no bloqueio. Além de qndo está no saque e fundo de quadra defende muito bem…..não compromete em nada, apesar de ter 1,92. Iria dá um toque de experiência a seleção e para as jogadoras….ja que as titulares terão folga. Só lembrar que na final da Copa dos Campeôes contra no Japão, Carol Gattaz( que foi convocada junto com a Walewska, qndo estavam pelo Campinas) entrou no lugar da Adenizia e logo de cara bloqueou e fez pontos de ataque…e logo uma ótima defesa, na sua primeira passagem pela rede…..e amorteceu várias bolas tbm…..já que a Adenizia, toda afobada, errava o posicionamento do bloqueio e não estava funcionando no ataque. Carol Gattaz tbm tem um ótimo deslocamento lateral no bloqueio……..

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo