Mais um time alega problemas financeiros e abandona o Campeonato Italiano



A crise no vôlei da Itália é cada vez mais séria.

O Modena, em profunda crise econômica, fechou as portas e não irá terminar a disputa do Campeonato Italiano feminino.

A confirmação aconteceu nesta quarta-feira, com um comunicado oficial publicado pelo clube em seu site oficial.

A possibilidade já era discutida nas últimas semanas, mas existia a esperança de que o fim das atividades fosse decretado somente ao término da temporada. Os dirigentes disseram, entre outras coisas, que o terremoto que atingiu a região, em maio do ano passado, afetou a atividade dos patrocinadores, minando a capacidade financeira do time.

E se engana quem pensa que o time fazia uma campanha pífia e lutava pelos últimos lugares. O Modena ocupava a terceira posição na competição, com 23 pontos (6 vitórias e 6 derrotas), apenas um atrás do Bergamo, vice-líder.

O elenco contava com estrelas do quilate da cubana naturalizada italiana Taismary Aguero, as americanas Alisha Glass e Christa Harmotto, além de Jenny Barazza, Paola Croce e Paola Paggi, com passagens pela Azzurra.

Além disso, a cidade de Modena é a capital do vôlei italiano, tem uma tradição absurda no esporte e abriga um museu do esporte. Não é pouca coisa, não!

O Modena é o segundo time a abandonar o Italiano Feminino. Em dezembro, o Crema, promovido para a Primeira Divisão na temporada anterior, também alegou problemas financeiros e deixou a competição.

Assim, o Italiano que começou com 12 times vai terminar, se mais ninguém fechar as portas, com dez. E pensar que menos de uma década atrás a Itália era o eldorado do vôlei mundial.



MaisRecentes

Vaivém: Fronckowiak anunciado por clube polonês



Continue Lendo

Entrevista Skowronska: “Estou apaixonada pelo Brasil”



Continue Lendo

Duelo entre pai e filho pelo Campeonato Paulista



Continue Lendo