Mais um passo atrás na Superliga



Acabei de ler o xará Daniel Ottoni, repórter do jornal O Tempo, de Belo Horizonte, usando seu Twitter para confirmar uma suspeita que já vinha se desenhando.

A Superliga masculina não deverá mais ter a final em melhor de três jogos, como os clubes haviam definido e a CBV anunciado, semanas atrás.

Segundo a entidade explicou em nota aos clubes, a nova posição foi tomada por a Rede Globo, detentora dos direitos, não ter planejado sua grade com mais espaço para as finais.

Muito ruim tudo isso estar acontecendo isso dias antes de o campeonato começar. Entra time, sai time, regulamento é divulgado e agora mudado… Nada disso faz bem para o esporte. A impressão que o vôlei vem passando recentemente é das piores.

 

 



  • Rodrigo

    Essa é uma das herança do senhor Ary desgraça ele nunca negociou com outras emissoras, a toda poderosa manda e desmanda em tudo , quem ja esqueceu Zé bobão abandonou o volei amil pos deu no que deu acabou tudo o ze bobão é amigo do Ary desgraça até foi criado o prêmio fair play para o Zé bobão.

  • Liza

    Os Amigos fo Bernardo estão conseguindo fazer um serviço mais porco que os do Ary, a NBB conseguiu e o vôlei não.

  • Alex Lima

    Rastros das sujeiras de Ary Graça?

  • Fernando Lopes

    E as equipes aceitam isto? Daniel, em seu entendimento, porque não criam uma liga como ocorreu com o basquete?

    • Daniel Bortoletto

      pois não há consenso entre os clubes

      • Felipe Lima

        Consenso! Essa é a palavra!
        As equipes veem essas questões políticas, financeiras e de bastidores, como parte da competição – onde a MINHA equipe tem de sair por cima. Não creio que ninguém ceda um pouco, para que todos tenham algum ganho. Contando com esse “trabalho em equipe às avessas”, quem negocia transmissão com a CBV faz o que bem entende – e quem tiver mais suporte por conta própria sai em mais vantagem!

  • Edu

    Mais um retrocesso, para variar.Quem tem memória recente se recorda que o campeonato mundial feminino de 2010 foi transmitido pela Globo na televisão aberta com uma audiência muito maior para o esporte.Depois, a CBV concedeu plenos direitos a essa empresa: inclusive captar exclusivamente publicidade para a seleção.Contrato desfeito recentemente já que o patrocinador master da seleção negociou diretamente com a CBV e os contratos conseguidos pela Globo, com a devida comissão de intermediação, não eram de encher os olhos.Agora, recém findado o campeonato mundial constatamos que apenas o Sportv(televisão fechada pertencente a organização Globo) fez a transmissão.Ou seja, para a CBV não existe vida ou forma fora da Globo.Apesar do boom do vólei ter sido alavancado pelo Luciano do Valle na Record.E mesmo considerando essa filosofia o vólei esta fora das prioridades da emissora.

    • Darth Vader

      Queria ver se a Superliga fosse transmitida na ESPN (aguentar as palhaçadas do Everaldo e do Paulo Antunes) e na Fox Sports (Marco de Vargas)…

  • Maira

    Estamos ficando para trás, a NBB além da final em melhor de 3, garantiu pelo menos 4 transmissões por semana (2 SportTV + 2 web) em todo campeonato e está fechando uma parceria com a NBA, a CBB é morta, mas os clubes correm atrás por si só e as coisas acontecem.

    • JR

      Realmente, Maira. Os clubes de basquete estão dando um baile na questão de organização, atitude em relação aos de volei. É revoltante ver a situação dos nossos campeonatos, de td. Estão jogando fora a chance de alavancar de vez, fazer as reformas que precisam ser feitas e aproveitar o embalo dos grandes feitos recentes das seleções masculina e feminina.
      Mas seguimos com o nosso mundo de faz de conta…temos estaduais “atraentes”, uma “SUPERliga” (maiúsculo mesmo, como o sportv vai anunciar). Clubes q abandonam Superliga de véspera, falta de calendário decente, tabelas estilo remendão serão td esquecidos e assim a vida segue…

      Até qndo??

  • leandro ferreira

    A Globo Não tinha perdido a exclusividade? Isso é uma vergonha sem tamanho….só falta voltarem com os 21 pontos….não tem ninguém ou pra quem protestar???

  • Juju

    A concessão desta televisão devia ser cassada pelo menos por uns tempos pra ver se eles criam vergonha na cara. Quanto a CBV, a corrupção impera e ninguém faz nada.

  • Lilika

    Credo…. A “nova gestão” parece ser ainda pior do que a que estava, que já era péssima, diga-se de passagem…

  • VÔLEI BRASILEIRO ESTÁ SOFRENDO RETALIAÇÃO

    Gente, eu sabia que isso não iria vingar. Infelizmente a Rede Globo/Sportv é que mandam no vôlei brasileiro. O que é mais tosco é ver os jornalistas do Sportv atacando o vôlei em detrimento do basquete. Há uma retaliação nesta desgraça de emissora para que o vôlei perca seu espaço para o basquete.
    Alguns clubes tem medo. Querem um exemplo: aquele técnico medíocre do Luizomar de Moura votou a favor da final em jogo único.
    É um absurdo o NBB ter final em melhor de 03 jogos e a Rede Globo/Sportv apoiar e a SUPERLIGA ter final em jogo único.
    Se a Globo alega não ter planejado em sua grade, a culpa também é da bagunça que é a organização da Superliga.
    Os clubes brasileiros deveriam se livrar das correntes da CBV e criar uma liga independente. Mas os clubes brasileiros são covardes.

    • Fernando José

      Haja covardia, submissão e alienação !!!!
      Os passos que o volei brasileiro deu em passado recente e essa estagnação atual! Resultado desse absurdo que impera nas administrações das confederações de esportes no Brasil. O preço virá em breve. A desorganização dos clubes, a inexistente renovação, mesmo tendo atletas para a renovação. E o público que gosta de volei tem que conviver com isto. E desanimador.

    • Liza

      Os medíocres técnicos dos tradicionais Brasil Vôlei (Campinas) e Minas TC foram os únicos que votaram a favor da final única no maculino.

  • Rodrigo

    Daniel estamos esperando o sobe e desce da seleção feminina, na masculina não demorou um dia.

    • Daniel Bortoletto

      No masculino escrevi na minha folga.

  • BRUNA OLIVEIRA

    Enquanto a Globo for detentora exclusiva do voleibol a situação cada vez irá piorar,a cada temporada o número de equipes irá diminuir.Uma pergunta, qual patrocinador irá investir um valor alto em uma equipe em que os narradores e reportes não poderão pronunciar o nome do patrocinador,Tv aberta não transmite os jogos(só finais, e as finais serao divulgados só 2 equipes),horários de jogos muio tarde,mudança de dias e horários de jogos a cada rodada,um torcedor se organiza pra ir no jogo,quando vai olhar na tabela já mudaram o dia e horário de jogo.
    Equanto estamos vendo estes horrores aque está acontecendo no voleibol e a entidade CBV não faz nada, o basquete do Brasil, a NBB,pensou em mudanças,e assinou com a NBA,que se o vôlei não tomar cuidado perderá o posto de 2º esporte no Brasil!
    Meu medo é que em alguns anos a Superliga só fiquei com Unilever, Molico e Sesi no feminino. E no Masculino Sada e Sesi,triste a situação do vôlei.

  • filhodedavid

    Boa Tarde Daniel, o Enciclopédia no Google, já estava anunciando a muito tempo que o mundial de vôlei masculino 2018 será na Rússia, agora no Blog do Bruno Voloch, as suspeitas estão sendo concretizadas. Por que ninguém antes verificou esta fonte, pois o próprio Bruno dizia que o mundial seria na Polônia, Qatar ou Espanha, enquanto no Enciclopédia já dizia anunciava a muito tempo.

    Abraços.

  • filhodedavid

    Daniel tem alguma possibilidade do cubano Leal se naturalizar brasileiro e jogar as Olimpíadas?

    Abraços.

    • Daniel Bortoletto

      ele quer

  • filhodedavid

    Daniel, você não acha que a fórmula da terceira fase do mundial de vôlei já poderia ser as semi-finais, pois de 3 em cada grupo, só se classificariam o 1º colocado dos 2 grupos, e os 2º disputariam a medalha de bronze, teria um jogo a menos e não daria chances de marmelada e de não dar sobrevida a ninguém.

    O que você acha Daniel?

    • Daniel Bortoletto

      não sei se o ideal é diminuir um jogo apenas

  • A rede Globo, como uma empresa capitalista, tem o direito de visar seu lucro. Pena que isso seja feito em detrimento do esporte. Fica claro que a emissora adquire os direitos de transmissão dos esportes apenas para que outras emissoras não possam transmitir. Não é só o volei, mas o basquete, o UFC, etc.
    A culpa, principal, são das federações e clubes que, por um dinheiro a mais, vendem-se sem se preocupar com o amanhã, e depois que assinam os contratos ficam reclamando disso e daquilo. Pura ganância e amadorismo de dirigentes esportivos, enquanto os profissinais da globo fazem “gato e sapato” do esporte nacional. É só verificar: o que se passa, na TV aberta, além de futebol, fórmula 1 e finais do volei e basquete. Nada (tem a fórmula indy, se serve de consolo)!!!

MaisRecentes

As quartas de final do Paulista masculino



Continue Lendo

Bruninho e Renan analisam conquista



Continue Lendo

Brasil fatura a Copa dos Campeões



Continue Lendo