Maior, Paulista masculino é bom aperitivo para a temporada



A edição 2018 do Campeonato Paulista será um interessante abre-alas para a temporada do vôlei masculino nacional.

O primeiro motivo é o tamanho da competição. Com dez participantes, o Estadual bate o recorde recente. Edições recentes chegaram a contar com apenas seis times. Além do ótimo número, também existe qualidade. Dos dez, sete estarão presentes na elite da Superliga 2018/2019: Sesi, EMS/Taubaté, Vôlei Renata, Corinthians/Guarulhos, Ribeirão, Vôlei UM Itapetininga e São Bernardo. Os outros três integrantes do Paulista são Santo André, Atibaia e São José dos Campos.

Certamente o nível ajuda na preparação de quem voltou a treinar no mês passado, com foco principal competição nacional, prevista para começar em novembro. Vale lembrar o regulamento: primeira fase em turno único, com os oito melhores avançando para as quartas de final.

O Paulista só não será melhor pois 2018 é um ano de Campeonato Mundial, fazendo com que Sesi e Taubaté joguem com desfalques de seus principais atletas (William, Lucas Lóh, Lipe, Eder, Alan, Facundo Conte, Lucão, Thales…)

Taubaté, de Lucarelli, é o atual campeão paulista (Wander Roberto/Divulgação)

Ainda assim sobram atrações no Estadual. Serginho Escadinha iniciará sua temporada de despedida como atleta. O líbero bicampeão olímpico já iniciou um processo de transição para o pós-carreira, com atuação na parte de gestão do Corinthians, além do desejo de transformar-se futuramente em treinador. Serginho, que perderá os primeiros jogos por suspensão, terá a companhia de outro veterano renomado: o levantador Marcelinho foi um dos reforços corintianos para a temporada.

– Temos um grupo experiente e a vontade de vencer é muito grande. Estamos treinando num ritmo forte para fazer um bom campeonato. Vamos evoluir ao longo da competição, com a sequência de jogos, a equipe vai se ajustando – comentou Marcelinho, vice-campeão olímpico em Pequim-2008, já em quadra hoje contra Taubaté.

Murilo, também na posição de líbero, segue como um dos pilares do Sesi. Presente na convocação de Renan Dal Zotto para a Liga das Nações, ele não foi chamado para os treinos para o Mundial. Será usado por Rubinho, ao lado de outros nomes conhecidos no cenário nacional: Gustavão, Evandro, Franco, Renato.

Bastante reformulado em comparação ao último ano, Taubaté contará com Leandro Vissotto, um dos destaques do Vôlei Renata na Superliga passada. O levantador Rapha é outro selecionável mantido e terá uma concorrência de peso com o argentino Uriarte, campeão brasileiro com o Sada/Cruzeiro.

Em Campinas, o Vôlei Renata também alterou muito o elenco, com a contratação de jogadores com passagens anteriores pelo projeto: Demian Gonzalez, Luizinho, Bruno Temponi, Lukinha…

Outra boa notícia é a transmissão de alguns jogos pela internet. O primeiro será já no sábado, com Vôlei Renata x Ribeirão, às 18h, mostrado pelo canal TVNSPORTS, o mesmo que exibiu jogos da última Superliga e também exibirá na próxima. Segundo a Federação Paulista, outros jogos serão mostrados, mas dentro do site da entidade.

LEIA TAMBÉM

+ Estão chegando os amistosos Brasil x Estados Unidos



MaisRecentes

Entrevista Skowronska: “Estou apaixonada pelo Brasil”



Continue Lendo

Duelo entre pai e filho pelo Campeonato Paulista



Continue Lendo

Brasil perde segunda para os Estados Unidos



Continue Lendo