Lucarelli chegou para ficar!



O post de hoje começa com a reprodução de uma coluna publicada em fevereiro de 2012 no LANCE!:

http://blogs.lancenet.com.br/volei/2012/02/26/coluna-de-domingo-o-futuro-da-selecao-passa-por-lucarelli/

Leram?

A preocupação naquele momento já era a transição de uma vitoriosa geração de pontas (Giba e Dante são dois exemplos), que aconteceria depois da Olimpíada de Londres. Lucarelli já era a bola da vez. Apareceu bem no Minas, teve a chance de seguir com a Seleção para os Jogos, mas ficou fora da lista final já que Giba foi mantido no grupo. Uma decisão que até hoje bem discutível, na minha modesta opinião.

Uma revelação que vai se firmando no vôlei mundial (Alexandre Arruda/CBV)

Uma revelação que vai se firmando no vôlei mundial (Alexandre Arruda/CBV)

Dois anos e meio depois, Lucarelli está disputando sua primeira grande competição pela Seleção. Trocou o Minas pelo Sesi, fez uma Superliga abaixo do pode e ganhou responsabilidade na Seleção, alternando altos e baixos em competições recentes. Mas já é titular absoluto ao lado de Murilo e vem, aos poucos, mostrando aquele potencial que muita gente já via nele no início da década.

No Mundial, ele começa a assumir papel de protagonista. Foi o maior pontuador nas vitórias sobre Alemanha e Tunísia. Nesta sexta-feira, contra a Finlândia, novamente se destacou, principalmente nos dois primeiros sets da vitória por 3 a 0, parciais de 27-25, 25-21 e 26-24. Quando caiu de produção no passe e no ataque, os finlandeses cresceram.  E ele voltou a aparecer no fim, após reação brasileira que garantiu o triunfo sem necessidade da quarta parcial. E marcou, no saque e no ataque, os pontos decisivos.

Lucarelli sempre foi um “menino com cabeça boa”. É assim que já ouvi ele ser definido por muita gente do meio do vôlei. E demonstra isso em quadra. Não é de reclamar, parece ouvir os companheiros e Bernardinho com atenção, não costuma alternar demais o comportamento. É o tal low profile, como alguns gostam de tratar.

Talvez o Mundial se transforme em um marco na carreira dele. Sai a revelação, entra a confirmação.

 

 



  • klaus

    Eu espero isso e muito mais do Lucarelli.Ele é um garoto de ouro e tem tudo pra ser um dos grandes do vôlei mundial.Hoje ele foi monstruoso e decidiu pra o Brasil.E certamente vai crescer mais ainda.Pra quem ainda insiste em criticá-lo, como sempre vejo aqui por alguns comentários,pode começar a rever esse conceito.

  • Afonso RJ

    Adorei quando o Sérgio Maurício teve a humildade de confessar que não sabia o que queria dizer o corinho da torcida finlandesa e pediu escalarecimentos à produção. Era simplesmente “Suomi”, que é “Finlândia” em finlandês (diferente, assim como Alemanha é Deutscheland em alemão e Grécia é Hellás em grego). Também pediu desculpas por eventuais erros na pronúncia dos nomes dos atletas finlandeses. Melhor que muitos locutores que do alto de seu pedestal não dão o braço a torcer e acabam repetindo abobrinhas… Luiz Carlos Junior e Mihajlovic que o digam…

    Quanto ao jogo em si, deixo os comentários para quem acompanha o masculino mais de perto do que eu, mas não posso deixar de concordar que se o Lucarelli continuar nesse caminho ainda vai nos dar muitas alegrias, e que tem tudo para se juntar aos grandes nomes da galeria do volei. Amém!!

    • Jairo(R)

      Concordo que o Serginho Maurício narrando, tem erros na transmissão, mas compensa com atitudes como essa, mostrando humildade. Mas também mostra o lado ser humano. Que o diga aquela emoção aflorada em outro esporte (a medalha de ouro no judô em Londres 2012) onde ele não conteve a emoção e chorou.

      Adoro Sérgio Maurício, simples assim. “E aí tá ligado !”

      • Afonso RJ

        Respeito quem não concorde comigo, mas na minha opinião, até hoje ninguém suplantou a dupla Sérgio Maurício/Marco Freitas nas transmissões de volei. Concordo que ambos tem defeitos. SM às vezes exagera na emoção, e MF fica professoral demais ou pode-se discordar da sua análise, mas comparando-se com o que se vê por aí… E tome-lhe “saque viagem balanceado”, seja lá o que isso signifique >:(

        • Jairo(R)

          Muito pelo contrário. Eu concordo com vc. Para mim vale a pena ver transmissões com SM e MF juntos. Assim não tenho que tirar o aúdio da TV.

      • manu

        adoro o Sergio Mauricio, mas o Nalbert não gosto. Sinto falta do marco Freitas

  • Guga

    Acho ele muito irregular… Comparando as promessas, prefiro o Sander (da seleção americana), eh novo, se sai melhor no passe que o Lucarelli, e tem mais golpes e técnicas de ataque..

    • Juliano

      Não vi esta superioridade toda que comenta.

      Sander teve sorte de ter jogado bem a fase final da Liga Mundial. Se o Brasil tivesse vencido, o MVP seria do Lucarelli e a babação por Sander seria do primeiro… Ou seja, uma premiação o fez ser aquilo tudo que ele não é. É bom jogador, só.

      Sander é péssimo no passe. A seleção americana o protege muito no passe. A desculpa oficial é a de que “ele é melhor no ataque”. Mas não se engane, a chave de aces e vitória é sacar no Sander. No último confronto contra o Irã, o levantador iraniano já começou metendo o ace no Sander, a título de exemplo KKKKKKKK.

      Para esclarecer, Lucarelli é usado muita vezes como desafogo. Aquelas bolas empinadas altas na ponta são mais dele do que do nosso Wallace. Luca leva toco? Leva, é óbvio, o bloqueio está bem montado em cima dele, mas pode ter certeza que vira muitas bolas. Sander não viraria estas bolas. Digo mais, ele depende muito das bolas rápidas. Já Lucarelli só fica com as jacas do Bruno.

      No saque é outra ponto que o Luca desequilibra.

      Desculpe, mas não dá para ver esta superioridade toda. Confesso que não reparei na defesa do Sander, porque neste quesito o Lucarelli realmente é péssimo e quase qualquer ponteiro o coloca no chinelo neste fundamento.

      O problema do Lucarelli é regularidade, mas isto o Sander também sofre, mas isto ocorre porque ambos são jovens.

    • Felipe

      Segunda competição que ele joga e você já diz que é melhor que Lucarelli com alguns anos já na seleção!!

    • Arthur

      Acredito que Lucarelli e Sander são disparaaados as maiores revelações do vôlei mundial, hoje! Existem outros jovens jogadores que estão dando as caras, inclusive nesse mundial, com potencial indiscutível, porém os dois se destacam, eles surpreendem!

      São jogadores com muito a evoluir ainda, mas vem mostrando, já, uma performance extraordinária. São jogadores completos!

      Não vejo o Sander melhor no passe do que o Lucarelli. Os dois tem altos e baixos. O que é natural, pois são muito jovens ainda. Daqui um tempo, provavelmente nas Olímpiadas de 2016, os dois devem estar tinindo!

      Tomara que seja uma final novamente entre Brasil e EUA. Sander de um lado e Lucarelli do outro, hahaha! Imagine… Seria um espetáculo à parte. O nível técnico quando tem essas duas seleções é outro, acima da média! Muito volume de jogo e estratégia. Show de bola!

      • Felipe

        Esquecemos de mencionar U. Kovacevic apesar da barba grande apenas 21 anos(PP)
        A. Atanasijevic 23 anos (Op).

  • Gabriela Cravo e Canela

    Além de bom jogador, é um gato. Ah um Lucarelli in my life… Mais Lucarelli e menos Spiridonov! kkkkk

  • Juliano

    Só foi mudar de levantador que o Lucarelli teve mais destaque ainda. KKKKKKKKKKKK Tá, vou parar, pois senti falta do “Brucas”(o casal que a gente ama; em quadra gente, não pensem coisa errada). Faz realmente a diferença esta conexão e confiança de Bruno e Lucas.

  • Mari

    Bom jogo do Lucarelli, mas no terceiro set ele deu umas bobeiras e quase prejudicou o jogo. No geral se eu fosse dar uma nota seria 7, tem tudo pra ser um dos melhores do mundo, mas precisa prestar atenção quando o jogo não flui, precisa ser mais esperto, explorar melhor o bloqueio ai quem sabe ele vire o pelo menos 50% do que o Giba foi. Outro que precisa ser melhor quando o jogo aperta é o Wallace, ele ainda não é aquele jogador decisivo. Na verdade nem ele e nem o Vissoto. É o que mais sinto falta na seleção, é ter um oposto que nem o André Nascimento era e tb o Anderson quando entrava, decidia quando o Giba e o Dante estavam marcados…nao sinto firmeza neles dois.

  • Aline

    Claro que Lucarelli foi muito bem no ataque e no saque, e só!
    Deixou a desejar no bloqueio e no passe.
    Se não tivesse o Murilo para segurar as pontas no passe e na defesa, Lucarelli não se destacaria tanto assim no ataque.
    Lucarelli é muito mais atacante do que ponteiro-passador, pode e deve ainda evoluir muito no passe, no bloqueio e na defesa para se tornar um ponteiro completo.
    Mas o que mais me agrada é ver que a seleção está jogando com OITO TITULARES: UM LÍBERO-DE-PASSE(Mário Jr.), UM LÍBERO-DE-DEFESA(Filipe),além dos 5 atacantes e o levantador.
    Gostei muito mesmo das atuações do líbero Filipe em todos os jogos, o desempenho dele superou as expectativas e com isso ajudou também a melhorar o desempenho do Mário Jr. O trabalho em equipe dos líberos dividindo responsabilidades e somando forças só veio e melhorar e muito a função de líbero dentro da seleção brasileira.
    Parabéns ao Bernardinho em dar chance ao novato Filipe de mostrar serviço e ajudar o Mário Jr.
    Só vi vantagens em jogar com 2 líberos:
    1. Divide melhor as responsabilidades;
    2. Não sobrecarrega um só, Mário Jr. tem atuado muito melhor agora junto com Filipe do que vinha atuando sozinho. Era muita pressão em cima do Mário Jr. e ele acabava sobrecarregado errando. Revezando com Filipe, Mário Jr. está tendo atuações cada vez melhores;
    3. Dá ritmo de jogo e rodagem ao novato Filipe;
    4. Mescla experiência do Mário Jr. com a juventude de Filipe;
    5. É muito melhor o Filipe adquirir experiência jogando do que assistindo do banco;
    6. Muda os temperamentos dentro de quadra, MárioJr. mais explosivo e Filipe mais calmo.
    7. Com o revezamento de líberos, quem está fora pode levar orientações do técnico para o resto da equipe quando entrar sem ser necessário ficar pedindo tempo.
    8. Como os líberos entram e saem sem limites, não se queima substituições pondo jogador para reforçar fundo de quadra.
    Enfim, a primeira fase da seleção brasileira tem sido muito boa, espero que continue evoluindo.
    Observação: França, Argentina e Iran são times muito bons e imprevisíveis, num dia inspirado tanto franceses quanto argentinos e iranianos tem condições de ganhar de qualquer seleção do mundo…

    • filhodedavid

      Concordo, acho que o Daniel está exagerando um pouco, Lucareli amarela nas horas decisivas, não mostrou nada ainda, está longe de ser um craque “ainda”, tem que começar a vencer e deixar de ser promessa, coisa que ele já deixou de ser, já tem bagagem, então menso Daniel, bem menos, o blog precisa ser mais imparcial e com menos euforia.

  • Rodrigo Coimbra

    Não pude assistir ao jogo mas acredito que o Brasil não fez mais que sua obrigação. Lucarelli se destacou talvez por conta dos bons levantamentos na ponta(Rapha), porém até aqui são jogos fraquissimos com adversários medianos, quando os jogos são disputados e decisivos o ponta/atacante some!
    Sobre o Sander e Lucarelli, também acho o americano melhor, uma vez que o ponta estreiou na LM pela seleção dos EUA este ano e se destacou, enquanto nossa joia Lucarelli tem mais experiência, enfim… sem contar que a maior revelação para mim é o sérvio Athanazevic que muitas vezes carrega o ataque dos servios sozinho sem contar que tem a mesma idade! Com certeza os três serão um dos melhores do mundo.

MaisRecentes

Definidos os grupos do Mundial masculino de clubes



Continue Lendo

As quartas de final do Paulista masculino



Continue Lendo

Bruninho e Renan analisam conquista



Continue Lendo