Coluna: A Liga dá novo ânimo ao Brasil



Coluna Saque publicada neste domingo, 17 de julho, no LANCE!.

Não importa o resultado da final deste domingo contra a Sérvia, em Cracóvia (POL). O Brasil encerrará a Liga Mundial com mais crédito do que tinha no início da temporada, com espírito renovado para a Rio-2016 e com os adversários respeitando um pouco mais este time.

Um ano atrás, no Rio de Janeiro, praticamente a mesma base desta equipe era eliminada antes das semifinais da Liga. Baixo astral tomava conta do Maracanãzinho. As dúvidas naquele momento eram bem maiores do que as certezas. O que parecia certo: o Brasil estava um patamar abaixo dos principais rivais.

Maurício Souza no ataque em Cracóvia (FIVB Divulgação)

Maurício Souza no ataque em Cracóvia (FIVB Divulgação)

O que mudou, então? Bernardinho achou um time. E até por linhas tortas, é preciso admitir. Maurício Souza não fazia parte da rotação dos quatro principais centrais em 2015. Fez uma baita Superliga pelo Brasil Kirin, foi convocado com méritos e viu alguns companheiros ficarem pelo caminho com problemas físicos (Sidão já foi cortado e Isac perdeu espaço). Mais do que isso: aproveitou a chance que teve e virou titular, mudando o bloqueio brasileiro de patamar. Ontem, saiu lesionado no terceiro set (dores musculares na região lombar). Nada grave aparentemente. Talvez baixa para a final, mas sem preocupar para a Olimpíada.

Outro que agarrou a oportunidade, principalmente nesta fase final, foi o ponta Maurício Borges. Em tese, a quinta ou sexta opção no setor (Lucarelli, Murilo, Lipe, Lucas Lóh e Douglas Souza). Fez uma temporada sem estar nos holofotes na Turquia, mas fisicamente aparenta estar no melhor momento em anos. Com personalidade, aproveitou lacuna aberta também pelas lesões de Murilo e Lipe e é titular com méritos.

Some a isso o entrosamento de Lucão e Bruninho, a explosão de Wallace e Lucarelli no ataque e a segurança que Escadinha passa há décadas. De um time em baixa ressurge um candidato a brigar de igual para igual com todos na Rio-2016.



MaisRecentes

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma estrangeira na próxima Superliga



Continue Lendo

Simon veste camisa do Civitanova. Vem novela judicial aí!



Continue Lendo