Jogo sem torcida, clássico empolgante em Minas e vitória de favoritos. A sexta da Superliga



A Superliga feminina teve uma sexta-feira animada.

A começar pelo jogo que ninguém viu, uma novidade desta edição da competição. Com o Ginásio do Tijuca sem dois laudos obrigatórios para receber torcedores, o campeão Rexona-Ades jogou com portões fechados e fez 3 a 0 no São José.

Não me perguntem como foi o jogo, por favor. Vamos apenas lamentar a principal competição de vôlei do país ter chegado a este ponto, justamente na cidade que será sede da Olimpíada, daqui um ano e meio. Este assunto será tema da minha coluna Saque de amanhã, no LANCE!. Assim deixarei a análise para publicar aqui no blog no domingão. Mas vocês já podem seguir comentando o assunto.

No jogo da TV ontem, uma agradável surpresa. O clássico mineiro entre Dentil/Praia Clube e Camponesa/Minas foi de tirar o fôlego, com o tie-break mudando de mãos várias vezes. Admito que não esperava que o Minas demonstrasse tanta resistência diante de um dos favoritos ao título, principalmente por ter contratado duas das titulares há pouco tempo: a levantadora Camila Torquette e a ponta Mari Paraíba. Por mais que ainda exista falta de entrosamento, o time de Marco Queiroga se superou e esteve muito perto de vencer. Perdeu pois do outro lado Tandara e Ramirez desequilibraram no ataque mesmo quando o passe não saiu e o levantamento de Karine ou Ju Carrijo não foi perfeito. Para incomodar os demais grandes da competição, a equipe de Ricardo Picinin precisa melhorar bastante a linha de passe, para que o meio, que não é tão matador quanto o de Molico/Osasco, Rexona-Ades e Sesi se transforme em opção. Caso contrário, vai contar com as bolas de segurança com Tandara e Ramirez sempre. E pode ser muito pouco para pensar em título. Para encerrar, mais uma vez um jogo terminou com erro da arbitragem. O ataque “errado” de Carla que deu vitória ao Praia bateu no bloqueio de Naty Martins. A arbitragem não viu e o bom jogo terminou em um erro.

Nos demais jogos da rodada, a lógica prevaleceu. O Molico fez 3 a 0 no Equibrasil/Rio do Sul, mesmo placar de Sesi x Maranhão/Cemar e Pinheiros x Uniara. No Sesi, parece que definitivamente Carol Albuquerque assumiu a posição que era de Claudinha. Em um outro post, vou colocar frases distribuídas pela assessoria do Molico sobre a disputa de posição entre Samara e Mari, outro assunto importante deste início de temporada. No Pinheiros, Rosamaria continua sendo o destaque neste bom time comandado por Wagão.



  • Léo

    Que grata surpresa o Minas. Walewska voltando ser a jogadora que estamos acostumados. Lia muito bem (apesar de ser instável), Carol Gattaz segura, Mari Paraíba com bola de segurança (acreditem).
    O Praia ganhou o tie break mais pela insegurança do Minas do que por méritos. Além de um erro crucial do segundo árbitro que não viu o toque no bloqueio.
    Enfim, a sensação que fica é que se o Minas tivesse uma ponteira matadora o time poderia alçar planos maiores.

  • Paula Cerqueira

    O jogo foi bom. Mas, o Praia precisa mexer nesse suposto “time titular”. Sassá e Natasha titulares ñ da.
    Passou da hora d Letícia Hage e Aline terem uma oportunidade. E Ju Costa joga mais q a Sassá em todos fundamentos (passe, ataque, bloqueio).
    Sem falar q Ramirez passa melhor q a Tandara, logo, é mais lógico deixar Ramirez de ponteira e Tandara de oposta!

    • Carlos

      Eu só vi o primeiro set e o começo do segundo, infelizmente, mas eu ia dizer exatamente que Letícia Hage tem que ser titular, pois é melhor bloqueadora, disparado, que Natasha e Natália Martins, fora que ataca bolas de 1º tempo, ao contrário das outras que só atacam china. Mas o Praia, teoricamente, tem o elenco mais completo e equilibrado da Superliga, pois tem boas jogadoras em todos os fundamentos e várias opções no banco, com jogadoras com diferentes características em cada posição. O problema maior é o técnico saber encaixar as peças e saber fazer as substituições certas, nas horas certas.

  • “Doidinha por vôlei”

    Pela ordem:
    1. Incrível que na cidade dos Jogos Olímpicos de 2016 tenhamos jogos de dois times campeoníssimos como Flamengo (basquete) e Rexona (vôlei), sem a presença da torcida.
    2. Terrível que no jogo da TV, “um jogaço”, terminasse com mais um erro da arbitragem! Gente a Superliga ainda nem começou e os juízes já mudaram o resultado de dois jogos. Aliás quem são os dois juizinhos horrorosos que colocaram num jogo deste? Eles são de onde, acompanho a Superliga há anos e nunca vi estes caras apitando, com a palavra dona CBV.
    3.O Osasco ganha do Rio do Sul, como ou sem Mari, em Osasco e em Rio do Sul também. Pinheiros do excepcional Wagão, vai ganhar sempre do Uniara e a campeã olímpica Carol Albuquerque não pode ser banco de “Claudinhas” no SESI.

    • Zelirbem

      A Carol A. só não comete infração de 3 toques ao executar o levantamento, porque não tem 3 mãos, é incrível como ela levanta bolas ruins, ela não pode é ser titular em cima da Claudinha. O Zé conseguiu manipular o público com as broncas dele.

  • paulittus

    O Minas precisa melhorar na defesa… muitas bolas caíram muito próximos a Carla e ela não defendeu… A Camila Torquette também precisa errar menos!!! Não entendi as entradas da Jú Nogueira!!! Mas o time está bem, gostei do que ví, torcendo muito aqui pra Jaqueline vir também, o time ganha no passe, defesa e alguns cm no bloqueio!!! Torquette, Lia, Gattaz, Walewska, Mari, Jaqueline e Tica!!! Já gosto!!!

  • Marcio Fu

    O que mais me alegrou no jogo do Minas foi perceber que, diante de um time bem melhor que o adversário da primeira rodada (Pinheiros), conseguimos fazer muito mais pressão. O time ainda precisa de uns ajustes (não sinto tanta confiança na Lia, para mim ela é sempre uma Ivna canhota), mas acho que podemos fazer os grandes passarem muitas dificuldades.

  • paulittus

    Achei que a Lia estava instável, porém o que faltou pra ela foi um entrosamento melhor com a Camila Torquette, as bola na saída de rede com a Lia devem ser encurtadas e mais velozes e na entrada da rede mais alongadas por ela ser canhota, as bolas da Walewska e Gattaz estavam um pouco baixa!!! Mas o time ainda pode crescer!!! Alguém sabe se a Jaqueline vem mesmo ou como andam as negociações????

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo