Jogaço termina com vitória da Cimed



Lamento até agora não ter conseguido assistir ao jogaço entre Vôlei Futuro x Cimed, na noite de segunda-feira.

Estava na interessante aula sobre estruturas organizacionais, no MBA em Gestão e Marketing Esportivo, enquanto craques da Seleção duelavam por 2h37min, no Ginásio Plácido Rocha. Acompanhei pelo twitter, do celular,  e depois fiz questão de conversar com dois amigos para entender o que foi o triunfo catarinense por 3 a 2 (25-23, 36-34, 20-25, 29-31 e 15-8).

Um foi direto: “Você perdeu o melhor jogo da atual Superliga e um dos melhores dos últimos tempos”.
Uma pena. Fui ver o relato do jogo na internet e pela escalação já dava para sentir o drama. Só o duelo entre os levantadores Ricardinho e Bruninho já valeria o ingresso. Mas tinha mais: Leandro Vissotto e Anderson, presente e passado na posição de oposto da Seleção; o líbero Mário Júnior e ponta João Paulo Tavares, campeões do mundo na Itália, o central Eder, um dos cortados antes da viagem, o cubano Camejo… Gente boa de sobra em quadra.

No fim, Bruninho foi o MVP, João Paulo terminou como maior pontuador (24 pontos), com Vissoto somando 20. E quem viu o jogo só tinha elogios a fazer ao alto nível apresentado pelos dois times, que estão entre os candidatos ao título.

Na classificação, ainda confusa pela diferença no número de jogos dos times, os catarinenses estão lá em cima, com oito vitórias em nove jogos. Já os paulista, ainda lá embaixo, com três vitórias e três derrotas.

A Superliga masculina, apesar de tudo, tem apresentado jogos excelentes. Que bom!



MaisRecentes

Monique é convocada para treinos da Seleção



Continue Lendo

Números de Ágatha e Duda são ótimas credenciais para Tóquio-2020



Continue Lendo

Conheça Kadu, a novidade da Seleção nos jogos pré-Mundial



Continue Lendo