Ivna desabafa após críticas



É muito raro encontrar em releases frases contundentes sobre assuntos polêmicos.

E encontrei hoje algumas declarações fortes de Ivna, rebatendo as críticas sofridas nas reta final da Superliga, além de revelar as expectativas para a segunda temporada que fará pelo Vôlei Nestlé. Confiram na íntegra:

– Estou em uma das principais equipes de vôlei do mundo como titular aos 25 anos e cheguei à seleção nacional do meu país, que é respeitado e é referência em todo o mundo. É óbvio que serei alvo de críticas pela evidência que isso me traz. Sei distinguir quando alguém me critica com respeito, educação e de forma honesta. Assimilo tentando aprender e evoluir, não só no vôlei, mas como ser humano. Porém, às vezes, é alguém maldoso e mal educado ou querendo aparecer.

– Acordo todos os dias para trabalhar honestamente e respeitando todos. A verdadeira família Nestlé sempre me apoiou do começo ao fim e é por ela que jogo. Sempre trataram não só a mim, mas todo o grupo, com respeito e educação, nos empurrando nos momentos mais difíceis. Na seleção brasileira estou convivendo com o mais alto nível do vôlei mundial, com profissionais que já realizaram o meu sonho de vencer uma Olimpíada mais de uma vez. O meu dia, como o de qualquer pessoa, tem 24 horas. Prefiro usar esse meu tempo ouvindo o Zé Roberto e observando a Jaqueline, ao invés de ficar ouvindo ou lendo comentários. Não tenho raiva de ninguém. Dou moral para quem gosta de mim de verdade. Isso me faz bem. Fora isso, é oração.

Ivna ainda deixou a entender que a temporada 2015/2016 pode servir como uma resposta aos críticos:

– Quis cumprir com a minha palavra, concluir o meu contrato, jogar ao lado de jogadoras que gosto, continuar no meu país, na minha casa e, principalmente, continuar vestindo a camisa do Vôlei Nestlé e com a qual tenho gana de vencer.

Sugiro que todo mundo aqui no blog, desde os visitantes ocasionais até os mais fiéis, usem o desabafo da atleta e reflitam um pouco. Existem formas e formas de usar as palavras para criticar o trabalho de alguém.

 

 

 

 

 

 



MaisRecentes

Quem fica com as últimas vagas na Superliga masculina?



Continue Lendo

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo