Invencibilidade que cai na hora errada



A Seleção Brasileira juvenil feminina ficou no quase.

Depois de fazer campanha perfeita até a final, o time comandado por Luizomar de Moura perdeu a invencibilidade na final contra a Itália, neste domingo, em Lima.

Depois de fazer 1 a 0, o Brasil viu a doída virada da Azzurra. O jogo terminou com parciais de 21-25, 25-13, 25-20, 25-22.

Vi pela internet apenas o quarto set. Quem viu os demais, me corrija. Mas vi a Seleção Brasileira pecar demais no passe, demonstrando uma certa intranquilidade que pune em jogos decisivos. As jogadas de ataque ficaram previsíveis, com as jogadoras de bolas de segurança do Brasil sendo menos eficientes do que as da Itália, principalmente Diouf e Bosetti.

Pela campanha até então, o vice é bem amargo.



MaisRecentes

Coluna: Como é estranho ver eliminações em série do Sada/Cruzeiro



Continue Lendo

Coluna: Está na hora de o Brasil olhar mais para “fora”



Continue Lendo

Coluna: Retrospectiva de A a Z do vôlei em 2018



Continue Lendo