Grupos do vôlei masculino da Rio-2016



As férias terminaram, pessoal! E nada melhor do que voltar e escrever sobre Rio-2016, já que estamos a dois meses do início.

A FIVB confirmou os grupos do torneio olímpico masculino nesta segunda-feira, após o término dos torneios classificatórios no Japão e no México. Lembro que a divisão é feita levando o ranking da entidade como critério.

No Grupo A, o anfitrião Brasil irá enfrentar Itália, Estados Unidos, França, Canadá e México.  No B ficaram Polônia, Rússia, Argentina, Irã, Cuba e Egito.

Lucarelli em recente amistoso com a Eslovênia (Celio Messias/Divulgação)

Lucarelli em recente amistoso com a Eslovênia (Celio Messias/Divulgação)

O grupo dos brasileiros é mais forte do que o outro. Os franceses, atuais campeões da Liga Mundial, formam um dos times a ser batido no Rio de Janeiro. Chegarão animados pela performance recente, mas agora deixam de ser franco-atiradores. Saberão lidar com a pressão? A ver. Já os tradicionais americanos e italianos também brigarão por um lugar no pódio. Os quatro devem ser os classificados para as quartas, com o Canadá, empurrados por Gavin Schmitt, tentando ser a surpresa.  Os mexicanos já fizeram mais do que o esperado garantindo a vaga olímpica em um quadrangular fraquíssimo.

O quarteto deverá encontrar nas quartas de final Polônia, Rússia, Argentina e Irã. Para buscar a vaga em uma semifinal olímpica não daria para reclamar de um cruzamento com iranianos e argentinos. Claro que escrevo isso em tese. O Irã se firmou no grupo dos 10 melhores do planeta neste ciclo olímpico, mas ainda peca pela instabilidade e falta de experiência neste nível de competição. Já a Argentina, mesmo com Julio Velasco no banco e uma boa geração de atletas, ainda precisa se firmar entre as potências. Poloneses e russos entrarão em quadra como atuais campeões mundiais e olímpicos, respectivamente. Mas já foram mais fortes no passado recente do que no momento. Por isso eu não me surpreenderia como presença maciça de times do Grupo A nas semifinais.

O que vocês acham?



MaisRecentes

Brasil “mapeia” os perigos para duelo com a Austrália



Continue Lendo

Wallace, Sander, Conte: destaques da 1ª fase do Mundial



Continue Lendo

Sada/Cruzeiro confirma estreia na Libertadores do vôlei



Continue Lendo