Grande momento de Alan faz Sesi avançar para a semifinal



Fosse a Superliga Cimed masculina a NBA, o oposto Alan ganharia meu voto para o prêmio de jogador que mais evoluiu de uma temporada para a outra.

Na noite desta quinta-feira, ele foi o destaque do Sesi na passagem para as semifinais da competição. Foram 25 pontos marcados na vitória sobre o Corinthians/Guarulhos, no Ginásio da Ponte Grande, por 3 sets a 0, parciais de 30-28, 25-22 e 25-23, fechando a série em 2 a 0.

Muito merecido o VivaVôlei Cimed para Alan. Mais um. Em um Sesi com campeões olímpicos a rodo (William, Lucão, Douglas Souza e Lipe), o protagonismo na campanha, até agora, é do oposto. Depois de passar algumas anos à sombra de Wallace e depois Evandro no Sada/Cruzeiro, ele deixou o time campeão para a experiência no clube paulista. E tem sobrado na turma. Usa a força quando preciso. Mas sabe angular, explorar bloqueio adversário e tem diminuído a quantidade de erros.

vitória do Sesi

Alan vive grande fase no Sesi (Rafinha Oliveira/Divulgação)

– Nós sabíamos que não seria fácil e que tínhamos que lutar, ainda mais com a torcida deles que lotou o ginásio. Mas com muito estudo e garra nós buscamos o resultado e chegamos em mais um objetivo. E para completar, estou muito feliz com essa fase que estou vivendo. É meu primeiro playoff atuando como titular, isso me motiva cada vez mais. O grupo me passa confiança e eu consigo corresponder – comentou o Alan, muito importante nas retas finais dos sets, aparecendo no ataque e no bloqueio.

É, certamente, um nome para Renan Dal Zotto observar com muito carinho para as convocações da Seleção Brasileira no decorrer do ano.

Ao Corinthians fica um gostinho de quero mais na primeira temporada na elite da Superliga. Os jogos com o Sesi nos playoffs terminaram em 3 a 0, mas com parciais sempre apertadas, set points perdidos e a sensação que dava para ter levado o rival para disputas mais longas.

A boa notícia é a confirmação da continuidade do projeto, como anunciou o presidente Andrés Sanchez. Agora é pensar na montagem do elenco para poder subir algum degrau na temporada 2018/2019.

– Jogamos as quartas de final contra uma das equipes favoritas ao título e praticamente todos os sets foram decididos por uma diferença de dois pontos. Fico feliz pelo projeto ter dado certo. O ginásio da Ponte Grande ficou cheio de famílias e crianças durante toda a temporada. Perdemos hoje, mas vamos ganhar no futuro. Em quatro campeonatos fizemos três finais. Agradeço a todos que torceram e é uma felicidade muito grande jogar com essa camisa e poder fazer um playoff contra meu antigo time. Vou torcer para eles fazerem uma boa semifinal. Fico feliz de estar contribuindo para o voleibol brasileiro com mais uma equipe com uma média de público boa na Superliga – disse Serginho Escadinha, depois de agradecer também aos patrocinadores do projeto corintiano.

LEIA TAMBÉM

+ Sada/Cruzeiro elimina o Lebes/Canoas



MaisRecentes

Copa altera o status da Seleção Brasileira masculina



Continue Lendo

Coluna: Vale prestar atenção na vizinhança



Continue Lendo

Coluna: Já esperava ver a Seleção em outro patamar



Continue Lendo