Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Uma boa notícia para o vôlei masculino nacional. Giovane Gávio alinhou, no último fim de semana, um acordo para manter o estado do Rio de Janeiro como uma equipe de alto rendimento. O novo projeto do bicampeão olímpico deverá ser montado na cidade de Maricá.

Com o fim do apoio do Sesc, anunciado na reta final do segundo turno da Superliga masculina, o vôlei carioca correu sérios riscos de ficar sem representantes no naipe. Com o avanço das negociações com o patrocinador, Giovane agora busca as garantias de que conseguirá jogar a elite nacional. Para isso, precisa de um CNPJ para não ser obrigado a jogar as divisões de acesso da Superliga. E as possibilidades são as vagas abertas por projetos que deixarão de existir: Sesc e Pacaembu/Ribeirão são as duas opções.

vôlei

Giovane perdeu patrocínio do Sesc (Bruno Terena/Divulgação)

Vale lembrar ainda que os participantes da última Superliga terão de cumprir os requisitos do Fair Play Financeiro para a confirmação da vaga. O prazo para entrega dos documentos de quitação de salário terminará no dia 15 de julho. Depois desta data a CBV confirmará os participantes da principal competição nacional.

Assistente de Giovane no Sesc, Henrique Modenesi está cotado para ser o treinador no primeiro ano do projeto.

 



MaisRecentes

CBV não pode mais contestar o posicionamento político de ninguém



Continue Lendo

A volta de Mari: boa impressão e 19 pontos



Continue Lendo

Toroca é reeleito presidente da CBV até 2025



Continue Lendo