Giba parou!



A camisa 7 está órfã!

Para o ídolo, o ícone, aquele que transformou um número qualquer em sinônimo de vitórias no vôlei mundial.

Para o campeão!

Campeão na vida, ao superar uma leucemia na infância.

Campeão na quadra. Olimpíada, Mundial (três vezes), Liga (incontestáveis), Copas que o digam!

Para o atleta que virou referência para as novas gerações!

Para o ser humano. Aquele que é de carne e osso. Aquele que também erra, ao ser suspenso por fumar maconha.

Vão ficar na lembrança dos fãs do vôlei os anos dourados que ele teve nas quadras. O ataque! O ponto! A vibração!

Infelizmente, a idade chega para todos. E o 7, nos últimos anos, já não era mais o mesmo.

Mas nada que vá apagar o que o 7, no auge, já fez!



MaisRecentes

Brasil impõe primeira derrota à Turquia na Liga das Nações



Continue Lendo

Entrevista com Kerri Walsh, três vezes campeã olímpica



Continue Lendo

Vaivém: Oposto troca Sada/Cruzeiro por Ribeirão



Continue Lendo