Giba para por 45 dias e Cimed/Sky já procura substituto



É bom os torcedores da Cimed/Sky se acostumarem a ver o time sem o ponta Giba.

Uma nota oficial divulgada nesta sexta-feira revelou que o jogador vai passar um mês e meio afastado das quadras para tratar de um princípio de fratura por estresse na tíbia (canela) esquerda.  E justamente no momento que o camisa 7 voltava a mostrar seu melhor vôlei.

O problema já incomodava o jogador desde a disputa da Copa do Mundo, no Japão, pela seleção brasileira, no mês passado.

– Constatamos o problema já nos primeiros exames, e nas próximas duas semanas, o tratamento consistirá em um programa de fisioterapia associado a exercícios de reforço e alongamento. Em 45 dias, faremos novos exames para definir o restante do tratamento. A causa básica da lesão é o excesso de sobrecarga produzido sobre a estrutura óssea. E neste caso, o excesso de esforço é inevitável para a atividade do atleta – afirmou Luis Fernando Funchal, médico da Cimed/Sky.

O jogador lamentou a situação, agravada pelos jogos em sequência na Copa do Mundo do Japão.

– É uma fratura por sobrecarga de trabalho na canela esquerda que comecei a sentir no início do ano e na Liga Mundial, por isso fiquei de fora do Sul-Americano para me recuperar. Durante a Copa do Mundo, as dores voltaram depois dos 11 jogos em apenas 14 dias. Agora é fazer o tratamento para voltar a treinar em breve e ajudar a equipe na busca do nosso objetivo na Superliga.

A Cimed já procura um novo ponta para substituir Giba neste período.



MaisRecentes

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo

As duas formas de ver o novo Sesi



Continue Lendo