Gamova diz adeus ao vôlei



A russa Gamova anunciou nesta quarta-feira o fim da carreira.

Duas vezes campeã mundial e medalhista olímpica de prata em outras duas ocasiões, a oposto de 35 anos surpreendeu ao oficializar a decisão.

A gigante Gamova se aposentou (FIVB/Divulgação)

A gigante Gamova se aposentou (FIVB/Divulgação)

– Eu gostaria de agradecer todos os meus fãs, técnicos que participaram do meu desenvolvimento como atleta, minha família que sempre me apoiou. Eu não posso disputar a Olimpíada pela minha condição de saúde. Tomei a decisão de parar nos últimos dias. Foi difícil, mas creio ser o certo – disse Gamova, reforçando que a comissão técnica russa também discutiu bastante sua participação ou não na preparação da seleção russa para a Rio-2016.

Gamova virou um símbolo “antibrasileiro”, participando de dolorosos momentos para a Seleção nos Mundiais de 2006 e 2010, além dos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas. Nunca fez questão de esconder que não gostava das jogadoras brasileiras e sentia um prazer a mais ao batê-las em jogos importantes.

Ela chegou a dar um tempo do esporte depois de perder para o Brasil nas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Londres. Mas ela acabou voltando para a disputa do Mundial de 2014, mas já não era mais a mesma atacante de outros tempos.

Gostem ou não, Gamova foi referência numa geração russa marcada pelo tamanho e força física. Muita gente teve pesadelos com os 2,02m da oposto.

PS: Após publicação da nota vi que Sokolova, outro ícone do vôlei russo, também anunciou a aposentadoria. Alegou problemas físicos e não poder acompanhar o ritmo de jogadoras em melhores condições.

 



  • R. Chris

    Com certeza, vai ser uma grande perda(literalmente) para o Voleibol.
    Dotada de uma força física, e de uma capacidade técnica invejável, essa mulher fez uma grande história dentro do volei Russo e Mundial.
    Toda sorte do mundo pra ela.

  • Michel Pereira

    É o fim de uma era. Ainda que não estejam mais na boa forma física de outrora, Gamova e Sokolova são ícones. Deixarão saudades pra quem gosta de um bom voleibol [com uma pitadinha de afronte e encaradas]. Por outro lado, é uma oportunidade para que Kosheleva e Goncharova se sintam livres pra atuar sem as sombras da compatriotas, podendo escrever seus nomes na história da seleção russa.

  • Juliano Castro

    Realmente. Foi uma excelente jogadora. Mts falavam q jogava facil pela altura. Mas vai ver as jogadoras q possuem a altura igual ou proximo da dela da geração atual. Tds mais ou menos, desengonçadas e q n conseguem carregar uma seleção como ela já fez. N vejo a hora da Sheilla fazer o msm depois das olimpiadas. Tem q ter simoncol e sair por cima. N queremos ficar lembrando de excelentes jogadoras como as que só servem p arrancar dinheiro só pelo nome. E olha q Gamova, segundo boatos, tinha otimas propostas. Mas foi verdadeira consigo. Soube entender as limitações do corpo e da idade p parar em alta.

  • AfonsoRJ

    Grandes jogadoras. Tanto Gamova quanto Sokolova marcaram uma era no volei mundial. Adversárias desse quilate valorizam demais as conquistas olímpicas brasileiras. Vão fazer muita falta e deixar muitas saudades em todos os amantes do bom voleibol.

  • Rento

    Daniel, sabemos que a idade delas já é avançada pro volei e que o físico de atletas de ponta, que sempre estão em suas seleções, fica desgastado com o tempo…. Mas com toda essas histórias de doping na Russia, Meldonium etc… Gamova e Startseva fora do final four da Champions… Kosheleva mais de 6 meses parada etc. Será que não teria também alguma coisa a ver com doping? Será que as duas não faziam uso de Meldonium, por exemplo, e sem ele o físico não aguentaria?

    • Edu

      A situação da Kosheleva, pelo que sei e assisti, e meio diferente em relação a esse rumor do meldonium.Kosheleva jogava uma partida do russo e torceu o tornozelo na partida.Se ressentiu, mas insistiu teimosamente em jogar mais um set mesmo sofrendo dores.Teve uma partida das semis na Cev Cup duas semanas depois da lesão e ela insistiu em jogar não suportando mais que um set.A lesão se agravou e tentou jogar depois uma ou duas vezes não conseguindo ficar mais que alguns minutos em quadra.Fora isso ela sempre fez questão de acompanhar o time nas viagens dentro e fora do território russo, como contra o Galatasaray, por companheirismo e porque o marido era um dos auxiliares técnicos.Então ,a distancia, faltou mais dedicação a um repouso maior e tratamento.Depois do campeonato, pelo instagram,ela apareceu de muletas sugerindo que ela deve ter se submetido a uma cirurgia no final da temporada.Sua contratação pelo Eczasibasi esta suspensa enquanto não se avaliar a sua real condição física.

  • Edu

    Gamova não joga em alto nível a pelo menos dois anos e meio.Disputou menos de 50% dos jogos da temporada.Casou com um tiozão, uns vinte anos mais velho, após a Olimpiada de Londres, um produtor cultural e diretor do mundo artístico russo que parece amar mais os holofotes da fama que dar atenção a esposa.A sogra de Gamova é uma personalidade reconhecida na Russia como uma especie de Hebe Camargo moscovita pela longevidade da carreira trabalhando como apresentadora e atriz.A imagem mais recorrente dos últimos dois anos era a sogra na arquibancada repleta de joias e casaco de pele e grossos óculos escuros ao rosto fazendo rituais de prece em favor da nora.Na nossa realidade a chamada mandinga.No final do russo da ultima temporada , valendo a terceira vaga na CL, o técnico fez questão de expô-la publicamente a mantendo o jogo inteiro no banco. Mesmo na consequência direta do ônus de perder a partida.Vinte quatro horas depois o Dinamo Kazan anunciou seu agradecimento e dispensa dos seus serviços.Para atenuar esse desconforto público declarou que se dedicaria a seleção russa e a busca da medalha de ouro na Olimpíada. Situação reversa quando dispensou de forma prepotente as convocações para os europeus, pré olímpicos, Copa do Mundo e na passagem discreta no Mundial.Como o mundo gira e a Luziânia roda neste ínterim de tempo a Goncharova se aperfeiçoou e indiscutivelmente hoje é a maior jogadora russa em atividade e talvez a melhor na posição no voleibol mundial. Gamova acabou ficando pequena demais para o espaço que sempre exigiu na seleção russa. Sokolova, por seu lado, esta próxima dos 40 anos.Se poupou o bastante para jogar no final da carreira com mais técnica e em bom nível não mais que 3 sets por jogo.Não queria atender as convocações depois da Olimpíada de Londres, onde anunciou sua aposentadoria,cedendo apenas no pré olímpico onde foi reserva, sem questionamentos, da Shcherban .Jogadora , na comparação das suas melhores épocas, não lhe faria a menor sombra no tornozelo.Pediu que não mais a convocassem e mesmo assim insistiram ,a sua revelia, até essa renuncia definitiva. Mesmo sujeita a registrar com maiores letras sua história com 6 olimpíadas no currículo. Achando por bem não comprometer mais sua história nesse desatino.Ambas jogadoras , independente do caráter e marra da Gamova e seu egocentrismo, prestaram valiosos serviços ao voleibol mundial, particularmente ao esporte russo.

  • Edu

    Sokolova, com a contribuição de suas citações e história pessoal de carreira , provavelmente, é a maior jogadora da história do voleibol russo.Na comparação com sua carreira, Gamova é nota de rodapé.Um rodapé, porém, vistoso.

  • Billy

    Excelente o seu comentário Will.Também acompanhei toda a carreira da Sokolova e me lembro com exatidão acerca de todo o seu relato aqui descrito.Um abraço.

MaisRecentes

Final em dois jogos garante “paz” entre CBV e clubes



Continue Lendo

Audiências da Liga e do GP agradam



Continue Lendo

Brasil garantido nas finais do Grand Prix



Continue Lendo