Fofão merecia muito mais



Confesso que fiquei triste ao ver no site Volleyball.it a possibilidade de Fofão defender o quase desconhecido San Severino, da Segunda Divisão Italiana.

Campeão olímpica, referência de uma posição carente, a levantadora deveria estar em um clube grande, de preferência no Brasil, para encaminhar seus últimos anos de carreira no alto nível. E mais: ser espelho para jovens que desejam jogar nesta posição e ser observada por Dani Lins, Fabíola, Ana Tiemi, que um dia sonharam em chegar ao nível de Fofão.

No time, ela seria companheira da oposto Jaline, que já atua em times menores da Itália há alguns anos.



  • Mauricio

    Daniel, acho que o erro todo é da própria jogadora, talvez tenha sido mal assessorada ou nem isso. Se o objetivo dela era sair bem, campeoníssima, não deu certo pois está indo para a segunda divisão do vôlei italiano. Não seria melhor ela nem ir para lá para valorizar o próprio passe? POr que ela não aceita ficar num clube mediano no Brasil? Duvido que o São Bernardo ou um clube dos 8 finalistas nao a contrataria. A verdade é que a vitrine para um grande clube e bons salários é a seleção brasileira… Tenho pena pelo que ela representa para o vôlei brasileiro, mas ela tinha q ter valor próprio.

  • Afonso (RJ)

    Não se trata de ingratidão. Longe disso. Uma atleta de 41 anos pode ter ainda seu valor. Mas é uma atleta de 41 anos. Por mais experiência que tenha, é fato científico que o corpo não reage mais da mesma forma. Os deslocamentos para alcançar passes B já não tem a mesma velocidade e desenvoltura. Os reflexos não são mais os mesmos. Tudo isso mesmo se a atleta procurar se manter na melhor forma possível. Eu acredito que a Fofão ainda tem com que contribuir para o universo do vôlei, mas tenho minhas sinceras dúvidas se isso pode ocorrer numa equipe de ponta. Lembremos que tendo Sheilla e Mari como atacantes e Fofão como levantadora, o São Caetano não foi muito longe na temporada retrasada. Depois, a Fofão foi preterida na Turquia, e não me digam que foi apenas pelo número de estrangeiras permitido. Espero que ela possa ser bem feliz nesse pequeno clube. Aí sim creio que ela ainda pode fazer a diferença.

    • Mauricio

      Verdade, Afonso…a Fofão é patrimônio do vôlei brasileiro. Lembro dela jogando na seleção quando as meninas ainda só tinham direito à quadra anexa do Ibirapuera (São Paulo) e em horário vespertino. Tudo isso nos idos dos anos 90.

      O tempo passou, assim como dezenas de jogadoras selecionáveis, mas só ela permaneceu. Fofão simboliza toda essa trajetória do vôlei brasileiro, quase 2 décadas de história. Essa situação é realmente triste, mas o mercado funciona dessa maneira. Jogador de vôlei é igual a profissional freelancer, não tem nada fixo, muito menos garantia no futuro. Quando não interessa mais, é descartado.

      Agora, a Carol Albuquerque que foi esperta. Aproveitou a ausência da Dani Lins que serve à seleção e vai jogar este período no Sesi.

      Pensar na situação das medalhistas olímpicas “desempregadas” me leva a outro questionamento: Por que sofremos para ter uma levantadora de altissimo nível na seleção se há tantas outras sem emprego e disponíveis no mercado? O que está errado nisso tudo?

      • Diogo Márcio

        Pergunta essa que deveríamos fazer ao Sr Ary Graça é tantas outras, tipo: Qual atitude da CBV diante da falta de espaço e não exibição de torneios com a seleção na TV Aberta?

        Brasil o país do vôlei!!! (sic)

  • Adriano

    Acho que a questão não é essa, Maurício. Eu duvido que a Fofão realmente vá pra esse time da A-2 da Itália. Mais provável, então, que vá pro Azerbaijão, praça que já está contratando várias brasileiras nessa temporada, além de jogadoras top de outros países.

    De todo modo, soa muito estranho essa dificuldade que a Fofão, indiscutivelmente uma das três melhores levantadoras do mundo em atividade, está tendo para achar um time. Já na temporada passada, ela só foi pro Fenerbahce porque sobrou no mercado brasileiro. Esse ano, até entre os principais times europeus ela sobrou. É incompreensível.

    Eu ainda lamento muito que o Minas não tenha conseguido arranjar um patrocínio pra trazê-la. Pô, gente: Fofão! Será que ninguém no país se interessa pela imagem dela? Fofão é patrimônio do vôlei brasileiro. Triste, isso.

  • Ana

    Merecia pq? Fofão já deveria ter se aposentado, após Pequim. Ela precisa tanto de dinheiro assim? Não é possível que alguém com 20 anos de carreira não tenha feito um pé de meia. E não acredito que ela ainda queira jogar por “prazer”.

    O Vôlei Futuro não quis, preferiu, ACERTADAMENTE, investir em Ana Tiemi; Sollys tem uma selecionável; Sesi também; Minas tem Claudinha – boa, barata e sem regalias; a Unilever, CLARO, prefere Venturini. Não sei qual a “injustiça” dos clubes brasileiros. Por exemplo, Venturini saída da aposentadoria vai proporcionar a todos ver ela jogando com um trio de ataque incrível. É um marketing que Fofão JAMAIS proporcionaria.

    Pra mim Fofão se perdeu ao não se aposentar pós-Pequim. Fez temporadas PÍFIAS na Blaugiegel. Depois ao achar que jogaria no Fenerbahce (sabendo que só três estrangeiras podia atuar à época) com Sokolova, Skowronska e Furst na equipe. Perdeu a mão. O mesmo vai acontecer com a fabiana. Ela delira que vai jogar com Sokolova e Logan Tom na equipe? Essas duas são ESTRELAS mundiais, os PATROCINADORES a quem em quadra. Vai jogar Champions League e só.

  • Diogo Márcio

    Acredito que o San Severino não foi a única opção dela, deve ter tido outras proposta de times do Azerbaijão, Turquia e Rússia. Opção dela, temos que respeitar… mas ela não merece disputa A2, mesmo sendo tão organizada como a A1 e tenha jogadoras internacionais, pela fato da suas conquistas e história atuando pela seleção ou times que passou.

    Exagero de uns dizer que a Fofão não tenha um bom marketing se comparada com a Fernanda! Só coloca-la usando a primeira medalha olímpica, marketing esse que a Fernanda jamais ira ter.

    Ainda bem que ela não se aposentou, jogadora que é referência para muitas, melhor do que fica no vai e vem da aposentadoria.

    Fofão: Rainha com a coroa de Ouro!

  • Naty

    Olha, fico triste de nao termos a oportunidade de ver Fofao jogando no Brasil…..ela teria espaco em qualquer clube, mas vale lembrar que o problema foi grana……ela que quis assim…..

  • Vitor

    Se a Fofão está ‘sobrando’ no mercado brasileiro, isso é também culpa dela. A qualidade é indiscutível, mas a idade já chegou e passou da hora de ela se adequar a nova realidade. Tenho certeza que interessados em contratar a Fofão aqui no Brasil não faltaram. Minas e Volei Futuro manifestaram interesse publicamente, mas sempre com a condição de patrocínio além daquele que já banca o restante do time. Não sei qual é a realidade da Fofão e do que ela realmente necessita, mas pra realidade brasileira ela realmente ficou distante. Tanto é que agora terá de se sujeitar a jogar em clube de qualidade duvidosa que talvez brigasse entre os piores aqui na Superliga. A única coisa que o time pequeno de lá pode ter mais que o time pequeno daqui é o dinheiro.

    • MarceloRJJF

      Não é a 1ª vez que vejo falar que a Fofão esta desempregada sem clube. Lá pelos decada de 90 aconteceu a mesma coisa, com ele chorando e dizendo que estava sem clube. de que será a culpa, se ela abaixa um pouco o salário, sede um pouco talvez não estaria assim.

  • Simone Gomes

    Que pena a Fofão não permanecer no mercado brasileiro!

  • AJ

    Quando Venturini anunciou sua milésima volta ela foi em 5min para o topo dos assuntos mais comentados do twitter. Fofão NUNCA sequer apareceu no twitter. Isso exemplifica bem a diferença entre as duas. Os que gozam o fato de Venturini não ter um ouro olímpico e Fofão ter, querendo fazer parecer que Fofão é melhor por isso, deveriam saber que grandes jogadoras da história não tem ouro e nem por isso deixam de ser grandes. Moser, Fu, Artamonova… Não vamos longe, Sokolova, uma TOP3 da história do vôlei, não tem ouro olímpico.

    Fofão é uma grande atleta. Talentosa, campeã. Jogou muito na Itália e em Pequim. Entretanto, os que querem argumentar com “ouro olímpico” que ela é melhor que Fernanda deveriam procurar entender mais de vôlei. Fofão foi banco de Venturini por anos. E não foi pelos centimetros a mais ou pq namorava o técnico, foi pq ela sempre foi melhor.

    Mais do que a questão técnica a grande diferença entre elas sempre foi o temperamento. Enquanto uma tem fama de “arrogante” a outra tem de “mosca morta”. Então, a “mosca morta” vai terminar a carreira em um time nível A2 na Itália, a “arrogante” vai encerrar a carreira no melhor time do país, com o melhor técnico e levantando para o trio de atacantes titular da seleção.

    É…

  • Adriano

    Grande parte de vocês dizem que já tá na idade da Fofão se aposentar. Ok, fiquem com essa opinião. Pra mim, ela ainda coloca qualquer levantadora da Superliga no bolso.

  • Diogo Márcio

    Se mais delongas… já que eu não entendo, vou deixar para quem entendi!!

    Perguntas da Ana: Quais suas melhores amigas na seleção? Qual a melhor jogadora de vôlei que você viu jogar?
    Resposta da Melhores amigas: Fabiana e Joyce. Melhor jogadora: Fofão!
    (Thaisa Menezes, que respondeu uma resposta da internauta do Daniel)

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo