FIVB confirma número de participantes e data do Mundial feminino



Seis equipes disputarão, entre 6 e 10 de maio, em Zurique, na Suíça, o Campeonato Mundial feminino de clubes.

O campeão sul-americano Rexona-Ades, Hisamitsu Springs (JAP), vencedor do Asiático, e o Volero Zurich, dono da casa, estão confirmados. Faltam a definição do campeão europeu e o anúncio dos dois convites.

Como já escrito aqui em edições anteriores, acho muito pouco o Mundial com seis times. O masculino, com oito, me parece o número ideal. Não faltam grandes times, principalmente na Europa, para dar um peso a mais para a disputa. Também não concordo em convidar 33% dos participantes, já que sempre vão pesar questões que extrapolam o âmbito esportivo. Sempre prefiro ver regras pré-estabelecidas, como os dois primeiros do Europeu, os dois primeiros de um torneio continental envolvendo todas as Américas e por aí vai.

Para encerrar, não deixa de ser estranho o Mundial feminino acontecer em maio, cinco meses antes do masculino. Ter, para os dois gêneros, um calendário organizado e unificado, que facilite planejamento, organização e neste caso até montagem de time,  deveria estar na lista de prioridades da FIVB.

PS: Antes que digam que apenas critico: é louvável ver que os Mundiais de Clubes, que ficaram anos e anos fora do calendário, estão estabelecidos e acontecendo anualmente. O vôlei deve e precisa fortalecer os clubes, não apenas as seleções.



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo