Finais da Superliga sob o comando de ex-diretor do Criança Esperança



Trecho da minha coluna do último domingo:

“Enquanto discute o futuro, a CBV também se preocupa com as finais da atual Superliga. A promessa é de que o público irá se surpreender. É esperar para ver”.

Para quem não atendeu, parte da resposta está logo abaixo.

Monica Bergamo publicou em sua coluna, nesta segunda-feira, na Folha de S. Paulo, que Ulysses Cruz, que já dirigiu o Criança Esperança, da Rede Globo, foi contratado pela CBV para transformar as finais da Superliga em um megaevento esportivo (essa expressão eu copiei do texto dela).

A ação ganhou o nome de “Isso é Vôlei” e tem como objetivo tornar o campeonato mais atraente para patrocinadores e televisão.

Segundo Monica Bergamo, “ele é levemente inspirado no Super Bowl”, mas sem apresentações musicais.



  • Luiz

    Finalmente. Mas, pode ser tarde demais.

  • Melina

    Acho válida a tentativa, mas não pode ser algo apenas para a final. Acho que desde as quartas de final já deveriam ter tentado deixar a Superliga mais atraente, ainda mais porque tivemos grandes jogos tanto no Masculino quanto no Feminino com ginásios lotados.

    • Luiz

      Melina, o problema é que isto não será feito para dar visibilidade ao vôlei no geral; será feito porque há dois anos a globo não fica em primeiro lugar nas transmissões de vôlei. É uma coisa imediata, pois eles sabem que o jogo poderá ter cinco sets e atrapalhar a programação. Então, é melhor atrapalhar a programação, mas com boa audiencia.

      • Melina

        É, eu sei. Mas já que a Globo passa algumas partidas das semifinais, bem que ela podia fazer um esforço maior (deixa eu sonhar).

  • Vivi

    So espero q nao transformem a Superliga num Circo e que nao obriguem os atletas a fazerem papel de palhacos.

    • Fernando

      Já transformaram, não apenas o volei mas todas as transmissões, o pior é que tem telespectador que gosta…. Tem até atleta bicampeã olímpica que se “apronta” toda para ficar “linda e maravilhosa” (é so ler reportagens recentes)nas míseras transmissões da globo. muitíssimo alienada, por sinal….

  • LEANDRO S MARTINS

    GOSTO MUITO DOS SEUS COMENTÁRIOS ( DANIEL, COLUNA SAQUE ) E TODA HORA OLHO PRA VER SEU COMENTÁRIO EM RELAÇÃO AO CRUZEIRO QUE ARRASOU O SESI EM 6 SETS A 0, E VC DISSE QUE IRIA COMENTAR E ATÉ AGORA NADA. ACHO UM ABSURDO PORQUE SE O SESI TIVESSE GANHADO SERÁ QUE JA TERIA COMENTARIOS. AGUARDO ANCIOSO E CHATEADO.

    • Daniel Bortoletto

      se gosta assim, deve saber que não sou tendencioso e não privilegio A ou B aqui.

      • Luiz

        aham!!! uhm! uhm! 😀

  • Euri

    Não sei porque, mas já tá me dando a maior vergonha alheia!!!

  • Diogo

    Q daoraa..
    Muito boa essa iniciativa da CBV ja tava na hora!

  • Bárbara

    Quero ver como vai ficar a briga de Egos entre os jogadores e as jogadoras. Sempre q entra mídia e grana mtos perdem a cabeça. Entre as mulheres principalmente, podem perder o foco, pq já tem mta candidata a artista por aí, e q pode esquecer de jogar e querer só aparecer.

  • maria tereza

    Só espero que o foco no que realmente interessa no bom jogo de vôlei não se perca no meio do espetáculo no mais acho que a iniciativa desde que focada nisso pode ser valida.

    PS: Terá telefone para doações kkkkkkk

  • carla

    vcs não vao privatizar

  • Emanuella

    Já vejo o Thiago Lifter fazendo idiotices em quadra e com o microfone na mão. Artista que nada entende de volei dando opnião. Vai ser um festival de vergonha alheia.

  • Paulo – Sorocaba

    Acho ótima a idéia! Todos os campeonatos americanos sempre tem algum atrativo alem da disputa esportiva, mesmo os menores e os universitários.

    Só espero que não fique brega e chato como o Criança Esperança.

  • jesse

MaisRecentes

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo

Vaivém: Polonesa é esperada em Barueri



Continue Lendo